segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Campos de Cima da Serra - Continente ameaçado

Campos de Cima da Serra – continente ameaçado
Núcleo de Ecojornalistas do RS promove evento sobre o tema na próxima terça-feira, com as professoras e pesquisadoras da Ufrgs Georgina Buckup e Ilsi Boldrini, no Instituto Goethe.
Por Vera Damian
A região já foi chamada de Antártida Gaúcha pela sua natureza quase intocada, baixa ocupação populacional e águas cristalinas. Nos últimos anos tem sido objeto de desejo e invasão das novas fronteiras do capitalismo agrícola e industrial.
A monocultura de pinus e de alimentos com altos índices de aplicação de agrotóxicos vem colocando em risco os mananciais hídricos dos Campos de Cima da Serra, local de nascentes de córregos e rios de pelo menos duas importantes bacias hidrográficas gaúchas: Taquari-Antas e Caí. Ambas formadoras da bacia do Guaíba.

Leia mais no Portal do Meio Ambiente

Efeito Marina I: Senadora faz PV gaúcho sonhar com onda verde

Senadora faz PV gaúcho sonhar com onda verde
Em artigo de LEANDRO FONTOURA leandro.fontoura@zerohora.com.br
Com o ingresso da petista histórica Marina Silva nas fileiras do PV, os verdes gaúchos vislumbram o crescimento do partido, que soma apenas 5,6 mil filiados no Estado. Antes, a sigla terá de administrar uma disputa interna pelo comando da executiva estadualSe quiser conhecer seus novos companheiros de legenda com mandato no Rio Grande do Sul, a senadora Marina Silva (PV-AC) terá de ir a Lagoa Vermelha, no norte gaúcho, ou a Gravataí, na Região Metropolitana.
Com o ingresso da petista histórica Marina Silva nas fileiras do PV, os verdes gaúchos vislumbram o crescimento do partido, que soma apenas 5,6 mil filiados no Estado. Antes, a sigla terá de administrar uma disputa interna pelo comando da executiva estadual.
Os dois municípios abrigam os únicos dois vereadores da sigla no Estado e, na primeira delas, o único vice-prefeito. A falta de estrutura partidária será uma das barreiras de uma eventual candidatura da senadora à Presidência da República em 2010.
Depois de abandonar o PT, Marina assina neste domingo filiação ao PV, legenda criada em 1986 no Rio de Janeiro por ecologistas, escritores e artistas. A sigla tem hoje vereadores espalhados por 28 das 92 cidades fluminenses e, em 2008, quase conquistou a prefeitura da Capital com a candidatura do deputado federal Fernando Gabeira. Em São Paulo, os verdes já administram 23 municípios.
No Rio Grande do Sul, o PV não tem prefeitos, cadeiras na Câmara de Porto Alegre nem deputados estaduais ou federais. Para Ricardo Canabarro, verde desde 2000 e vereador de Gravataí, sétimo maior colégio eleitoral gaúcho, a resposta para o acanhamento do partido está na trajetória errante. Na última disputa pela prefeitura de Porto Alegre, em 2008, a sigla apoiou a candidatura da deputada federal Luciana Genro (PSOL). Já na eleição anterior, em 2004, o PV havia abraçado o ex-governador Jair Soares (PP).
– Fomos da extrema direita à extrema esquerda. Os simpatizantes não entendiam esses movimentos. Precisamos ter um norte – diz Canabarro.
Marina afirma desconhecer as realidades regionais da sigla. A senadora diz acreditar na disposição dos líderes do PV em fazer uma revisão do programa e uma reestruturação do partido. O novo PV deve trocar o discurso de defesa do ambiente pela bandeira do desenvolvimento sustentável.
– Tenho a consciência de que temos problemas em várias regiões do país e clareza de que tenho muito trabalho pela frente. Vamos colocar o desenvolvimento sustentável como questão estratégica e nos esforçar para que o PV tenha filiados comprometidos com o programa e o Brasil que a gente quer construir – afirma a senadora.
Pré-candidato a deputado estadual, Canabarro completa:
– O PV sempre foi um partido com cara de ONG e agora amadureceu. Vamos propor construir sem destruir.

Fonte: Zero Hora (30/08/09)

Efeito Marina II: Marina deixa portas abertas no PV para ex-companheiros

Marina deixa portas abertas no PV para ex-companheiros
Verdes gaúchos apostam que a chegada de Marina provocará uma onda de filiações. Os verdes contavam com a entrada do ex-deputado estadual e federal Marcos Rolim. Desfiliado do PT, Rolim foi chamado por Marina para compor a direção nacional do PV, mas declinou. O ex-parlamentar confirma apenas que vai participar da campanha dela à Presidência.
A senadora afirma não ter convidado antigos companheiros a trocar de partido, mas diz que todos serão bem-vindos. O presidente estadual da legenda, Edison Pereira, afirma que o efeito Marina já é sentido no Estado. Segundo ele, duas personalidades, uma do meio empresarial e outra do artístico, estariam dispostas a concorrer a deputado federal:
– Já estamos recebendo interessados. A candidatura da Marina vai colocar na agenda o desenvolvimento sustentável e vai representar o resgate do orgulho das pessoas ao escolher um candidato. Vamos fortalecer a ideia da ética e da moral na política.

Fonte: Zero Hora (30/08/09)

Efeito Marina III: Candidato próprio e brigas internas

Candidato próprio e brigas internas
Entre as estratégias discutidas pelo PV gaúcho para a eleição de 2010, está o lançamento de candidato próprio a governador como forma de fortalecer a campanha de Marina Silva no Estado. Antes, porém, o partido terá de domar uma rebelião interna.
O presidente estadual da legenda, Edison Pereira, é cotado para representar a sigla na disputa pelo governo gaúcho. Em 2006, ele ficou em oitavo lugar na briga pelo Palácio Piratini. Edison não descarta alianças. Aposta numa coligação com o PMDB gaúcho – caso a sigla esteja com Marina contra a ministra Dilma Rousseff (PT) – e o governador paulista José Serra (PSDB).
A liderança de Edison, entretanto, é questionada por um grupo encabeçado pelo ex-secretário de Comunicação e de Ativismo da sigla Marco Santos, conhecido como Mikonga, que defende a saída dele da presidência do partido. Candidato ao cargo, Mikonga afirma que a intenção é aproveitar o momento para refundar o PV, renovar os quadros e garantir democracia interna.
– O PV está descontente com seu presidente. Ele está no comando há cerca de cinco anos. É um interventor no Estado – diz o ex-secretário de Comunicação.

Fonte: Zero Hora (30/08/09)

Efeito Marina IV: Dirigente insatisfeito foi afastado da executiva

Dirigente insatisfeito foi afastado da executiva
Mikonga questiona até um encontro estadual da sigla agendado para os dias 18 e 19 de setembro em Canela, com a possível presença de Marina. O secretário diz que Edison marcou a reunião na Serra na tentativa de dificultar a participação de companheiros insatisfeitos. O grupo defende a realização de um seminário em Porto Alegre para repensar o PV. Durante a semana, Mikonga divulgou um texto, com 56 apoiadores, pedindo a saída do presidente da sigla.
Edison lamenta os movimentos do colega e diz que Mikonga foi afastado da executiva por conta da desavença. O presidente estadual pretende procurar a cúpula nacional para auxiliar na solução do impasse. Para o dirigente, divergências internas são normais em partidos:
– A atitude de Mikonga é de desespero. Muitos companheiros desaprovam o que ele está fazendo. Ele está usando nomes de pessoas que não apoiam esse movimento. Uma delas já disse que vai acioná-lo na Justiça.
Entre os apoiadores de mudanças na condução do PV, está o vereador de Gravataí Ricardo Canabarro. O vereador afirma estar ao lado da tese de renovação da legenda, mas tem uma postura mais apaziguadora:
– Temos uma discussão interna, coisa caseira. Estamos vivendo um grande momento, e as pessoas estão emocionadas.

Fonte: Zero Hora (30/08/09)

Agapan tem nova diretoria

Agapan tem nova Diretoria
Edi Fonseca deixa presidência da Agapan após 10 anos, mas permanecerá como conselheira. Com nova Diretoria, entidade manterá campanhas e promete lutar pela defesa das leis ambientais do Estado.

Depois de 10 anos à frente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural, a professora Edi Fonseca transferiu a presidência da entidade a Eduardo Finardi Rodrigues, advogado. A solenidade de posse da nova Diretoria para a gestão 2009/11 aconteceu na última segunda-feira, 24, durante a Assembleia Geral da entidade. Além do presidente, foram empossados o vice, Celso Copstein Waldemar, a secretária Eleara Maria Manfredi , o tesoureiro Sidnei Geisler Bueno, o segundo tesoureiro Renato Souza e os 20 integrantes do Conselho Superior e três conselheiros Fiscais.
O novo presidente da Agapan toma posse num momento de efervescência política e ambiental no Estado. Após a campanha pelo Não às construções residenciais na Orla do Guaíba, em Porto Alegre, a Agapan se prepara para fortalecer o manifesto “Parque Sim, Espigões Não” e pela manutenção das leis ambientais do RS. “Querem acabar com as conquistas ambientais do RS, flexibilizando leis que sempre foram referência para o país”, destaca o novo presidente.
Rodrigues é integrante da Agapan desde 1986. Já foi conselheiro, secretário geral e participou da Comissão de Luta pela Efetivação do Parque de Itapuã. Também representou a Agapan em algumas comissões dos Conselhos Estadual (Consema) e Nacional (Conama) de Meio Ambiente.
Edi Fonseca deixa a Agapan com um aumento expressivo de novos sócios. “Nosso envolvimento e visibilidade no Movimento Defenda a Orla estão se refletindo em novas adesões”, destaca, ao observar a qualidade técnica da nova Diretoria, “do mais alto nível e que tem contribuído muito com a Agapan”, comemora Edi.
DEFESAS E MOBILIZAÇÕES
Para o conselheiro Nestor Nadruz, que representa a Agapan no Fórum de Entidades, que acompanha as discussões para o novo Plano Diretor de Porto Alegre, “a história não acabou com a realização da consulta popular. Vamos agora batalhar para evitar edifícios daquele porte em toda a Orla”, anuncia.
Para ele, a sociedade toda precisa participar dessa luta, e não apenas arquitetos e urbanistas. “Precisamos formar um grupo interdisciplinar, com a inclusão de sociólogos, biólogos, geólogos e ambientalistas”, conclama.
Nadruz defende, para a Orla, um grande e qualificado parque, que respeite os aspectos comportamentais de cada região e onde sejam instalados equipamentos funcionais de apelo, que atraia a população, que se transformou em urbana, observa. “A Agapan tem que assumir esta briga”, reforça Nadruz, ao salientar, como exemplo de luta, o cumprimento do mínimo de quantidade de 12 árvores para cada habitante, segundo a ONU.
“As construtoras têm a cidade como uma mercadoria e estão comprando uma infinidade de terrenos”, denuncia Nadruz, ao afirmar que “não devemos ficar no romantismo”. Para ele, “temos que trabalhar pela vida da cidade. A primeira ação foi o que aconteceu ontem (sobre a consulta popular). Foi benéfico. Vai nos dar força. Isso contagia as pessoas”, diz o arquiteto e conselheiro.
O conselheiro Beto Moesch, que também é vereador (PP), afirma que o primeiro argumento para a sociedade votar contra a construção de prédios residenciais na Orla foi político. “Agora tem que ser técnico”, diz, ao reforçar que “o voto Não foi de protesto da população contra toda a especulação imobiliária e política que se abate sobre uma área pública da cidade”.
Moesch expõe sua preocupação a respeito das modificações ao Código Florestal que estão tramitando na Assembléia Legislativa, que acabam com a Reserva Legal, com as ONGs (Organizações Não-Governamentais) e com a Mata Atlântica. “O RS pode estar perdendo áreas de reserva legal e os danos são irreparáveis. As modificações são danosas para a economia do Estado, não só de legalidade, mas por serem inconstitucionais”, finaliza Moesch.
A Agagan antecipa estar programando, para setembro, a realização de uma Mesa Redonda, quando serão discutidas essas alterações às leis ambientais do RS. A data e o local ainda serão definidos.
A seguir, a Nominata da Agapan - Gestão 2009-2011:
Diretoria: presidente: Eduardo Finardi Rodrigues, vice-presidente: Celso Copstein Waldemar, secretária: Eleara Maria Manfredi, tesoureiro: Sidnei Geisler Bueno, segundo tesoureiro: Renato Souza. O Conselho Superior é formado por: Alberto Pretto Moesch, Alfredo Aveline, Ana Maria Dait Valls Atz,Carlos Gustavo Tornquist, Carlos Robero Winckler, Edi Xavier Fonseca, Fábio Bueno, Flávio Lewgoy, Francisco Milanez, Celso Marques, José Guilherme Fuentefria, José Fonseca, Lezilda Torgan, Luiza Chomenko , Nestor Ibraim Nadruz, Rejane Ludwig, Rosane Marchetti, Sandra Jussara Mendes Ribeiro, Sebastião Pinheiro e Vanéte Farias Lopes. Já o Conselho Fiscal é formado por Edelweiss Galvarros Bassis, Miriam Ângela Löw, Rui José de Frias dos Santos.
Por Adriane Bertoglio Rodrigues

Oito anos de Energias Positivas do 3º Milênio

3º Milênio completa OITO ANOS neste agosto
Parece que foi ontem que a 1ª impressão ganhava as ruas, duas semanas após a decisão de transformar o desejo em realidade. O jornal nasceu na 1ª lua (mês) do calendário da paz (calendário maia) do ano Semente Solar Amarela. E como semente fértil, cuidada e nutrida, germinou e floresceu. Do papel impresso a espaço na internete em 2006, rompeu os limites do estado, angariando colaboradores de outras partes do país e leitores em todo o mundo. Acredito que nossa proposta de compartilhar e servir, aliada ao cuidado na elaboração do site, na escolha dos temas e, principalmente, na seletividade de colaboradores e parceiros, justifiquem que atualmente sejamos acessados em 41 países e nosso cadastro conte com mais de 15mil e-mails. Obrigada a todos que, de alguma forma, apoiam nosso projeto. Contamos com "gente de boa vontade" para seguir em frente, informando sobre espiritualidade, auto-ajuda, saúde, arte, cultura, ecologia e meio ambiente.

Grande abraço. Paz em Todas as Fronteiras!
Lú Albuquerque
3º Milênio "Um Canal para a Expressão do Ser"
Visite o site: www.3milenio.inf.br

Incêndios na Califórnia/EUA aumentam e consomem florestas e casas no caminho

Incêndios na Califórnia/EUA aumentam e consomem florestas e casas no caminho
Milhares de moradores do condado de Los Angeles, na Califórnia, abandonaram suas casas na madrugada da sexta-feira (28/08) diante do avanço de um incêndio que ameaça várias construções da região, informou o Corpo de Bombeiros. Em Palos Verdes, que reúne um grupo de cidades costeiras, entre duas e três mil pessoas foram desalojadas devido à velocidade do avanço do fogo. (Foto: Mike Meadows/AP Photo)
Não foram registrados ainda feridos e as equipes de bombeiros trabalham para conseguir controlar o fogo, que consome uma área de difícil acesso e com vegetação seca. (Foto: Gus Ruelas/AP Photo) Bombeiro observa fogo em Palos Verdes, Califórnia (Foto: Mario Anzuoni/Reuters)

Brasil terá mais 14 milhões de unidades de conservação

Imagem: Ricardo Aranha/FZB
Butiazal de Tapes: Região de rara beleza e importância biológica aguarda se dignem pela criação de UC para proteção e conservação da biodiversidade da zona costeira interna da laguna dos Patos, em Tapes/RS
Brasil terá mais 14 milhões de hectares em unidades de conservação
BRASÍLIA - O presidente do Instituto Chico Mendes, Rômulo Mello, disse na sexta-feira (28/08), durante entrevista sobre o aniversário de dois anos de criação do ICMBio, que até o final do Governo Lula o país deverá ganhar mais 14 milhões de hectares de áreas de conservação. Por determinação do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, o ICMBio vem trabalhando na proposta de criação de novas UCs. Rômulo afirmou que entre essas novas unidades, pelo menos 30 irão proteger cavernas.
No encerramento do I Seminário de Pesquisa e Iniciação Científica do ICMBio, o presidente do Instituto voltou a destacar a criação de novas unidades de conservação, destacando que parte desse resultado contemplará ecossistemas marinhos que, hoje, representam apenas 0,4 por cento de todo o processo de conservação nacional. “Lamentavelmente, os mares brasileiros ainda são tratados como lixões. Precisamos reverter essa situação e a sociedade brasileira tem que participar disso”, disse.
Segundo ele, um dos objetivos do ICMBio é buscar parcerias no sistema científico-tecnológico e colocar à disposição da comunidade científica os mais de 78 milhões de hectares de unidades de conservação, que poderão servir como instrumento de pesquisa da biodiversidade brasileira. Rômulo afirmou, também, que os recursos da compensação ambiental poderão ser utilizados nas pesquisas em UCs, conforme entendimento feito pelo Ministério do Meio Ambiente.
Fonte: ABN News

Lixo - Coluna do Cícero do Regional de Notícias

Imagem: Internet
Lixo
Não sou ambientalista, não pertenço ao Partido Verde, nem mesmo sou exemplo do "cara" que faz tudo certo para preservar o meio ambiente, embora me esforce. Mas tem pessoas que exageram no “relaxamento”. Em viagens por esse interior em função de meu trabalho no jornal, fico abismado em ver como tem gente que parece não estar nem aí para as inúmeras campanhas nos veículos de comunicação, rádio, TVs, jornais, para que preservemos a natureza. Tem dona de casa que não se dá o trabalho de colocar o pé para fora da porta da cozinha para jogar o frasco vazio do óleo de soja no pátio; atira pela janela mesmo. Litros de refrigerante então, chegam ter "as dúzias" espalhados pelos terreiros de certas propriedades rurais. As sacolinhas plásticas parecem enfeites de Natal dependuradas em árvores e guanxumas ao redor de algumas casas. Quanto menor a condição financeira do indivíduo, parece que maior é a “porquice”.
Pô, Tenha dó! Pobreza não é sinônimo de “relaxamento”. Afinal são raras as casas que não possuem uma Televisão. Por menor que seja, velhinha, suja, mas ela faz parte do lar de mais de 90% da população. Será que não vêem as diversas campanhas "de como dispor o lixo"?
Quanto tempo leva um litro pet para desintegrar? Mas daí tem uns que dizem: “ - Ah! Isso é besteira de quem não tem o que falar”. Besteira é ficar ignorando o que está ocorrendo ultimamente com nosso clima. É não querer enxergar o que está diante dos olhos. Além do mais, morar numa casa com pátio limpo e bem cuidado é sempre um bom negócio e não custa muito.
Basta ter capricho.
Fonte: Coluna do Cícero no Regional de Notícias

Quem irá pagar os riscos da energia nuclear? por Felipe Amaral

Imagens: Internet
Quem irá pagar pelos riscos da energia nuclear?
Por Felipe Amaral/ONG Biofilia
O Brasil pretende ser uma potência nuclear. Não estou me referindo ao enriquecimento de urânio para construção de dispositivos bélicos, mas da intenção de termos, na matriz energética nacional, fontes nucleares de energia. Quando o então secretário de Desenvolvimento e Planejamento do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimermmann, durante o 19º Fórum de Altos Estudos, realizado em 2007 na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), afirmou que “a energia proveniente de fontes nucleares é uma realidade na matriz energética brasileira e o país precisará de quatro a oito novas usinas atômicas para poder suprir o crescimento da demanda por energia até 2030”, ele estava na realidade impondo um raciocínio a partir de uma intenção governamental de crescimento econômico exponencial, lógica que prevaleceu no executivo.
Muita coisa mudou de lá para cá, mas a lógica desenvolvimentista do Executivo Federal somente se consolidou. Mesmo com a perspectiva de oferta de mais de 4 mil megawatts de energia hidroelétrica, proveniente de rios, até 2030, o que coloca em risco a biodiversidade e tradição de ribeirinhos e outras populações afetadas pelos reservatórios, pretende-se ampliar a oferta em mais 8 mil megawatts com fonte nuclear, o que representaria um percentual de 5,7% de geração nuclear em 2030.
Mas o interessante é entender como funciona o mercado de demandas, pois o mercado de energia funciona todo ele embasado em demandas futuras. Quando existe um leilão de energia, na realidade o governo oferta a possibilidade de uma determinada geradora fornecer energia para uma demanda que está por vir. Na prática isto significa que logo após a geradora adquirir o direito de fornecer uma determinada carga para a rede nacional, ela está obrigada a cumprir com suas obrigações de mercado. Então depois do negócio fechado, as obras devem começar, pois o credor que é o governo vai cobrar, e existem penalidades impostas caso os prazos e condições acertadas não forem contemplados.
Os defensores de energia nuclear, se baseiam no custo de produção e dão de ombros para os custos ambientais e riscos agregados. Hoje, dizem os defensores nucleares, o custo médio de uma usina nuclear é de aproximadamente R$ 150 o megawatt/hora, enquanto outras alternativas como a térmica movida a gás natural chega a R$ 170 o megawatt/hora. No caso do leilão da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, vencerá a disputa o consórcio que se propuser a construir e operar a usina cobrando a menor tarifa pela energia, a partir de um preço-teto de R$ 122,00 pelo megawatt/hora estabelecido pelo governo.
Mas devemos ter o foco na demanda. Antes mesmo do crash econômico ao final de 2008, o Brasil vinha em uma linha de crescimento modesta, mas com intenções maiores. Mesmo com todo esforço de setores industriais, não conseguimos alcançar o padrão e estabilidade de crescimento almejado por aqueles que tem nos números sua visão de mundo. E não existe a médio prazo a possibilidade de este quadro inverter-se. Crescemos modestamente, não nos desenvolvemos, crescemos como uma bolha, às custas de um contingente de excluídos, ávidos por trabalho e significativos impactos ambientais adversos. Onde está a demanda exponencial por energia? Setores altamente consumidores, como a siderurgia, estão na realidade encolhendo devido à retração do mercado internacional. Recentemente a Eletrobrás apresentou seus números, em que os prejuízos chegam a R$ 1,8 bilhões no primeiro semestre de 2009. O curioso é que a Eletronuclear e a CGTEE foram as únicas empresas que apresentaram aumento. Uma responsável pela energia de alto risco nuclear e a outra, pela energia suja do carvão.
Na esteira do crescimento econômico a Eletronuclear está organizando um leilão para aqueles municípios que têm interesse em construir depósitos para lixo radioativo, rejeitos das centrais nucleares. Já existe uma série opções para localização, todas na região Nordeste. Os municípios que receberem os rejeitos nucleares, terão royalties como recompensa. Quem vai pagar pelos riscos ambientais? E quanto vale os risco sociais e ambientais das centrais nucleares e seus depósitos de lixo contaminado? Estes números estão fora do cálculo do desenvolvimento e crescimento econômico.
Felipe Amaral é ecólogo e integrante do Instituto Biofilia (
http://www.institutobiofilia.org.br)

"O que se faz hoje no RS está longe de ser uma política ambiental"

"O que se faz hoje no RS está longe de ser uma política ambiental"
O ambientalista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Paulo Brack, avalia os 10 anos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e a falta de política ambiental que contribua com o desenvolvimento do Estado.
Por Raquel Casiraghi, Agência Chasque
Porto Alegre (RS) - A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) completa 10 anos de criação neste ano de 2009. A data já foi lembrada pelo governo estadual com algumas atividades, sem muita pompa e com pouquíssimos festejos. O ambientalista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Paulo Brack, avalia que não há muito o que comemorar.
Na entrevista a seguir, Brack comenta o desmonte da secretaria e a falta de uma política ambiental para o Rio Grande do Sul que preserve a biodiversidade e estimule o desenvolvimento local. Temas que deveriam ser tratados justamente pela Sema.
Saiba mais na ECOAGÊNCIA DE NOTÍCIAS AMBIENTAIS > http://www.ecoagencia.com.br/?open=noticias&id===AUUJlcVxGZXJFbZpXTWJVU

Gás emitido pela agricultura ameaça camada de ozônio

Imagem mostra buraco no ozônio (azul) sobre a Antártida; gás emitido pela agricultura ameaça camada de ozônio, afirma estudo
Gás emitido pela agricultura ameaça camada de ozônio
Parece piada, mas não é: a maior ameaça à camada de ozônio da Terra no século 21 é o gás hilariante. Conhecido oficialmente como óxido nitroso (N2O), esse gás produzido principalmente pela agricultura e pelas queimadas já ultrapassou os clorofluorcarbonos, os infames CFCs, como principal agente de destruição do ozônio.
A conclusão é de um estudo realizado por três pesquisadores da Noaa (Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera dos EUA) e publicado ontem no site do periódico "Science".
Fonte: Folha de São Paulo Saiba mais > http://www1.folha.uol.com.br/folha/ambiente/ult10007u616133.shtml

Climate activists stage protests

The campers are staying at a site in south-east London
Climate activists stage protests
Climate camp activists are staging two protests in London to highlight the threat of climate change.
They first staged a demonstration outside the Treasury and are now heading for London City Airport.
The protesters say they are objecting to what they say is the Treasury's practice of using taxpayers' money to fund fossil fuel extraction.
They say this is contradictory to the government's claim to be a leader in the fight against climate change.

domingo, 30 de agosto de 2009

Marina Silva diz que Partido Verde deve levantar bandeira da ética na política

Marina diz que PV deve levantar bandeira da ética na política
Por Hermano Freitas
A ex-ministra do Meio Ambiente, a senadora Marina Silva (AC), foi ovacionada neste domingo em São Paulo como candidata à Presidência da República pelos militantes do PV presentes na convenção que marcou sua filiação oficial ao partido. Marina afirmou que uma das suas exigências para entrar na agremiação foi a reformulação do programa visando a defesa do desenvolvimento sustentável e defendeu que o PV deve levantar a bandeira da ética na política. A filha de Chico Mendes foi uma das lideranças que homologaram a ficha de filiação de Marina.
Em uma luxuosa cerimônia no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, o PV homologou a filiação da ex-ministra com as assinaturas de Elenira Mendes, filha de Chico Mendes, José Luis Penna, presidente do partido, Eduardo Jorge, secretário do Verde e do Meio Ambiente da cidade de São Paulo, e do deputado federal Fernando Gabeira (RJ).
Entre as lideranças do partido presentes ao evento estavam também o ministro da Cultura, Juca Ferreira, o líder do PV na Câmara, deputado José Sarney Filho (MA), além de uma deputada do Parlamento Europeu, a francesa Catherine Greeze.

Vem Marina Silva - O Brasil precisa de Você!

sábado, 29 de agosto de 2009

24 agosto 2009 - Feliz aniversário Michael Jackson! Uma Estrela para sempre!

Happy Birthday Michael Jackson
Star forever!
Her smile and her strength are magnified in the universe!
Feliz Aniversário Michael Jakson - Uma Estrela para sempre!
Seu sorriso e sua força são ampliados no universo!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Insurgentes verdes do RS contra "Geléia Fisiológica" no Partido Verde do estado

Só refundação devolve cacife ao PV. Saiba situação no RS.
Só a refundação do PV permitirá que ele escape da geléia fisiológica em que se meteu. No RS, boa parte dos verdes abriu guerra contra o presidente Edison Pereira. O diretor de Comunicação do PV do RS, Marco Santos, o Mikonga, narrou para o editor um incidente que o deixou contrariado:
"- A decisão unilateral de Pereira, de colocar uma idosa sendo esbofeteada, no horário eleitoral em 2006 para ilustrar sua campanha a governador, atrapalhou o Partido Verde que teve seus horários temporariamente retirados do ar".


Mikonga avisou que a maioria dos verdes querem a refundação.
Fonte: Blog do Polibio Braga - 27/08/09

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

No Limite da Ética e do Respeito

Amanhã, as 16 horas, na frente da RBS TV Rio Grande, na rua Duque de Caxias, quase esquina Marechal Floriano, vai ocorrer um ato público de repúdio ao Programa NO LIMITE, da Rede Globo, em razão atos de desrespeito aos direitos dos humanos e dos não humanos.
Este ato estará ocorrendo em outras cidades brasileiras. Contra todas as violências.
PARTICIPEM!
AJUDEM A DIVULGAR!
Fonte: Blog do CEA

Bandeiras verdes não funcionam no PV/RS?

Imagem: Minha Black Bike Bandeiras verdes não funcionam no Partido Verde/RS?
A nota publicada em Zero Hora sobre o Movimento que está sendo feito por dirigentes do PV no RS, para mudar os rumos do PV/RS, não trouxe detalhes dos motivos da dita "Insurreição verde", que até o momento está recebendo adesões de vários municípios com Executivas do Partido Verde que estão descontentes com a falta de ações no PV no Estado. Inclusive de pessoas que são simpatizantes do partido.
Recebemos informações dos "insurgentes" de que houve uma tentativa de "pressão" de parte dos "caciques verdes" do RS junto a pessoas que assinaram a Carta de Gravataí (click aqui), principalmente Presidentes de Executivas para que retirem o apoio afim de não perderem os cargos nas Executivas. Outra situação diz respeito ao local onde a Executiva Estadual "pensa" em fazer o encontro com Marina Silva, caso ela venha ao Estado, que, segundo nota no jornal NH de ontem, seria na cidade de Canela/RS, dias 18 e 19 de setembro. Uma cidade turística e caríssima do RS, em um Hotel, quando poderia ser na capital, em local com custos reduzidos e possibilidade de todos os filiados ao PV no Estado de comparecerem. Fica a dúvida se a mudança de rumos políticos do PV no RS não devem ser precedidas de mudanças na condução ética e doutrinária do PV, que é um partido alternativo, pobre em recursos e rico em uma ideologia que não pode se corromper pelo vil dinheiro fácil da vida pública de ostentação e pouca ação efetiva para mudar a vida das pessoas em sociedade. Para um Partido Verde "agora" de ricos e doutores, só o ar bucólico e de ostentação de Canela, na serra Gaúcha para aliviar o momento de diversos assuntos, "velhos assuntos!!!", que a imprensa guardou para usar na produção de jornais na época atual. Quanto mais longe os ativistas Verdes e que carregam a bandeira da defesa ambiental melhor, prá que eles por lá? Se a questão ambiental para o PV no RS é secundária, ou terciária, não sei... mas, a tonelada de papel da "papelera", que foi recebida por doação" em uma eleição é que "não se sabe" se devolveram ou ainda vão usar(?), para lamentos daqueles que militam contra as Monoculturas de Eucaliptos no interior do estado, e é motivo que permanece criando barreiras para que efetivamente muitos verdes ativistas e ambientalistas do RS possam se sentir a vontade com a idéia de apoiar a "nova fase" do Partido Verde no país com Marina Silva.
Nota no NH: "Verdes na Serra - O encontro estadual do Partido Verde será realizado nos dias 18 e 19 de setembro, em Canela, na Serra gaúcha. O presidente estadual da sigla, Edison Pereira, já confirmou a presenças da senadora Marina Silva e do presidente nacional José Luiz de França Penna."
Fica aqui o Protesto!
Júlio Wandam
Militante do PV/RS

Movimento por mudanças no PV/RS

Imagem: Internet
Insurreição verde
O ingresso da ex-ministra Marina Silva desencadeou uma rebelião na seção gaúcha do PV, um partido minúsculo no Estado.

Um grupo liderado pelo secretário de Comunicação do PV, Marco Santos, conhecido como Mikonga, quer tirar Edison Pereira da presidência do partido. Mikonga afirma que a intenção é aproveitar o momento para refundar o PV e garantir democracia interna.
Segundo ele, a atual gestão é “ditatorial” e impede a conquista de novos filiados.
Fonte: Coluna Rosane de Oliveira/ZH-27ago09

É hora de liberar a Maconha? Será?

A comunidade sul-americana está preocupada com a decisão da Argentina de legalizar o consumo privado de maconha. Tal discussão na Argentina é alvo de protestos de mães e organizações em defesa da cidadania, que acreditam havará ampliação dos malefícios no consumo desta erva.
No Brasil, o debate é de muitos anos atrás, e até o momento nenhum avanço significativo para discriminalizar o usuário e endurecer as penas para os traficantes.
Veja a pesquisa do jornal ESTADÃO (SP) sobre o assunto:
O consumo privado de maconha deve ser descriminalizado no Brasil?

Sim 14.534 voto(s) - 87,85%
Não 2.010 voto(s) - 12,15%
Total: 16.544 voto(s)

NCA lança projeto ambiental em escolas

Imagem: Regional de Notícias
NCA lança projeto ambiental em escolas
O Projeto Reciclando o Óleo de Cozinha nas Escolas está sendo apresentado à rede de ensino em Arambaré pelos diretores do NCA (Núcleo de Colorados de Arambaré/RS).
Durante as apresentações, Paulo Preuss (Presidente do NCA) e José Luiz Ferreira (Secretário) falaram com os alunos sobre a importância desta ação para a natureza. Todos os alunos das escolas de Arambaré, Santa Rita do Sul e da Parada Bonita estarão recolhendo óleo em suas residências. O óleo de cozinha derramado na pia ou no vaso sanitário provoca diversos males.
Entre outros, causa o entupimento de toda a tubulação, aumenta o custo do tratamento do esgoto. Se não há tratamento no esgoto, impermeabiliza as margens de rios, arroios e lagoas onde o esgoto é jogado, impede a oxigenação da água, provoca aquecimento da água, pois impede a evaporação, prejudicando assim toda a vida aquática presente naquele ecossistema.
Quando o óleo de cozinha é jogado diretamente no solo, ele impermeabiliza a terra, se infiltra e atinge o lençol freático que é a massa de água do sub-solo diretamente ligada à lagoa. Quando esta água poluída vai parar na lagoa mata o fitoplâncton (seres microscópicos que fazem a fotossíntese e produzem oxigênio que respiramos), depois se deteriora e produz o gás metano que é 21 vezes mais prejudicial à camada de ozônio que o gás carbônico. Ou seja, o óleo de frituras é um dos grandes poluidores da natureza. Um litro de óleo contamina um milhão (1.000.000) de litros de água.Não jogue fora o óleo de cozinha que você não vai mais usar.
Guarde o óleo em garrafas PET incolor e informe-se com sua prefeitura a melhor maneira de dispensá-lo. Em Arambaré, o próprio NCA recebe as garrafas encaminhadas das escolas que possuem pontos de coleta.
Saiba mais no Regional de Notícias > Click aqui

IX Encontro Verde das Américas - GREENMEETING

Como parte das comemorações dos 50 anos de Brasília, a capital federal se mobiliza para sediar nos dias 15, 16 e 17 de setembro de 2009, o IX Encontro Verde das Américas, o “Greenmeeting”, “Conferência das Américas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”.
Um importante e concorrido Fórum que visa propor soluções sustentáveis para as principais questões sócioambientais e econômicas do Brasil, das Américas e do mundo.
O Encontro busca contribuir e aprofundar o debate sobre os temas que impactam a gestão do Desenvolvimento Sustentável relacionados com as preocupações sócio-ambientais, locais e globais, sem ter o objetivo ou o propósito de ditar normas ou diretrizes governamentais, mas sim, sugerir e propor metas que venham contribuir na solução dos problemas.
O Fórum, totalmente gratuito para o público participante, previamente credenciado, reunirá as principais lideranças nacionais e internacionais sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, tanto governamentais, quanto não governamentais, que entre outros acontecimentos se dará a entrega do Prêmio Verde das Américas 2009.
Participação Gratuita, mediante Credenciamento via site, www.greenmeeting.org
Os participantes, mediante freqüência, receberão certificado de participação.
IX Encontro Verde das Américas - GREENMEETINGSecretaria: SCS, Qd. 04, Bloco A, Ed. Anápolis, 304, Cep. 70304-910 – Brasília, DF. BrazilTel. + 61. 3033.3654, – Fax: + 61. 3967.3653

COVIMA Debates em Viamão/RS é destaque na região

Covima Debates em Viamão/RS é destaque na região
Ocorreu na quarta-feira (26/08) a primeira edição do Covima Debates. O encontro, organizado pelo Conselho Viamonense do Meio Ambiente (Covima) debateu o papel das redes no fortalecimento da educação ambiental.
Participaram do encontro dezenas de pessoas destacando-se representantes do Covima, Conselho das Cidades, Conselho da Mulher, professores, estudantes, ONGs, membros do poder público e comunidade em geral.
A palestrante da noite, Isabel Carvalho trouxe resultados referente à pesquisa que realizou sobre as redes de educação ambiental da região sul. Como marco histórico, destacou que “A Rede Brasileira de Educação Ambiental nasceu da vontade de manter viva a articulação nacional dos educadores ambientais brasileiros. Criada em 1992, na atmosfera de grande mobilização que antecedia a Rio-92, adotou como carta de princípios o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global e como padrão organizacional a estrutura horizontal em rede. Nos últimos seis anos, esta rede experimentou um processo de expansão e fortalecimento de suas articulações no país inteiro, tendo se transformado numa rede de redes de Educação Ambiental.
”O Covima Debates veio para ficar. A comunidade participou, interagiu e refletiu sobre um novo olhar sobre a gestão local do meio ambiente. É momento de juntar esforços para consolidar políticas ambientais que enfrentem os principais problemas do município. Parabéns a todos que acreditaram neste espaço.
A palestrante foi presenteada com produtos da Escola Técnica de Agricultura, Escola Canadá e Associação dos Recicladores de Viamão.
O encerramento se deu em um excelente jantar no Restaurante Vegetariano Natureza Pura.
Próximos temas a serem debatidos no COVIMAS: Demarcação de Terras Indígenas em Itapuã, Mineração e Saneamento Ambiental.
Fonte: recebido por e-mail/ONG Maricá
Quer saber mais sobre redes:
(4) Sobre a palestrante:www.isabelcarvalho.blog.br

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Seminário Identidade e Diversidade Cultural de São Leopoldo/RS

(e) Secretário da Cultura de São Leopoldo , Vitor Ortiz, o Diretor de Captação de Recursos, Henrique Schuster, (c) Rosina Parchen, da Coordenação do Patrimônio Cultural do Estado do Paraná, a Diretora de Patrimônio Cultural e do Museu do Trem, Alice Bemvenuti e a Coordenadora do Museu do Trem , Caroline Teixeira
Seminário Identidade e Diversidade Cultural em São Leopoldo
O município de São Leopoldo, através dos órgãos públicos ligadas a área cultural daquela cidade, estará realizando um encontro para impulsionar o debate sobre "identidade e diversidade cultural", em uma proposta de discussão pública que já vem sendo incentivada em diferentes Fóruns organizados com grupos afins de diversas regiões de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Chamada para mobilização da Campanha Tic Tac

Chamada para mobilização da Campanha “tictac”
Dia de Ação pelo Clima: “100 dias para Copenhague”
No próximo sábado, dia 29/8, em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Brasília e Manaus, a Campanha Global de Ações pelo Clima (GCCA), mais conhecida como "Campanha TicTac",– está chamando todos os cidadãos e cidadãs para uma grande mobilização no próximo dia 29 de agosto. Mobilizações semelhantes ocorrerão por todo o planeta!!
Qual é o motivo? Faltarão 100 dias para o início da 15ª Conferência das Partes da Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas CoP 15 em Copenhague, Dinamarca.
Qual é a mensagem? 100 dias para Copenhague: O tempo urge. Nossas lideranças governamentais devem trabalhar já para a CoP15, visando uma plataforma mínima.
O que vai acontecer? Em 8 capitais do país, serão inaugurados grandes relógios (totens com 3 metros de altura por 1,2 de largura) com um “painel TicTac” marcando a contagem regressiva para a CoP 15.
Veja mais detalhes em nosso site: www.tictacitctac.org.br

Araucárias em Chamas por Maria Tereza Jorge Pádua

Imagens: O Eco
Araucárias em chamas
Por Maria Tereza Jorge Pádua
Fala-se diariamente sobre os desmatamentos e incêndios na região amazônica. Poucos se importam com o que ocorre em outros biomas, ou grandes ecossistemas do país, mesmo naqueles que já estão nos seus estertores finais. O Brasil tem pouco mais de 100 mil hectares de araucárias restantes, quase exclusivamente nos estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Nestes dias resolvemos passear até São José dos Ausentes e mostrar as maravilhas que por lá existem a dois turistas: uma norueguesa e um peruano. Escolhemos ir por Urubici, Bom Jardim da Serra e finalmente para o município de São José dos Ausentes, onde ficamos em uma pousada perto do Cachoeirão dos Rodrigues, dos rios que correm paralelos e do cânion de Monte Negro, já no estado do Rio Grande do Sul.
A viagem de Florianópolis até Bom Jardim da Serra esteve como sempre maravilhosa, pois a natureza neste trecho já nos brinda com paisagens espetaculares. Mas o trecho que eu mais gostava era de Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, até São José dos Ausentes no estado do Rio Grande do Sul. Infeliz escolha. Só o que vimos, especialmente no lado do Rio Grande do Sul, foram incêndios, mais incêndios e muita fumaça. Poder-se-ia pensar que agora é época de se queimar os pastos, pois é mesmo, mas o trágico foi que também se queimavam araucárias, capões de araucárias em várias frentes, a tal ponto que ficamos apreensivos de continuar, pois em alguns locais o fogo atravessava a estrada.

Saiba mais em > http://www.oeco.com.br/maria-tereza-jorge-padua/36-maria-tereza-jorge-padua/22312-araucarias-em-chamas

Cartão Vermelho para a Corrupção

Cartão Vermelho
Para a Corrupção,
seja com Mensalão, com cuecão, com malão, no avião com 10 milhão dos "fiéis" ou qualquer outra corrupção, Diga NÃO na próxima eleição aos "espertalhão de plantão", que metem a mão no dinheirão (uns quatrilhão de Reais) do Povão!
Pense Nisso,... antes da eleição, para não ter mais enrolação.

Quanto seriam "quantidades mínimas"? (en espanhol)

¿CUANTOS SERIAN "CANTIDADES MÍNIMAS"?
Como saben la noticia que se destacó en el día de ayer fue la de la ley de despenalizacion de la marihunana, que causó mucha controversia en varios sectores, entre ellos los que nos preguntamos cuanto es la cantidad mínima con la que puedo andar el el bolsillo.
El sábado pasado a la noche nos paró un policia cerca de casa, habían visto que un amigo estaba escribiendo una pared, como nosotros vimos que la patrulla estaba por doblar para nuestro lado, mi amigo tiró su porrito por ahi y seguimos caminando hasta que finalmente nos paró. Documentos teníamos asi que solo tomaron los datos y nos dejaron ir, aunque el porro se quedo perdido por allí. Ahora con esta ley, mi amigo ya no tendrá que tirar mas sus porritos, aunque por las dudas va a tener que guardarselos bien por que los policías del lugar donde vivo no son del tipo "Policía ejemplar"y tranquilamente se los puede "Confiscar".
Ahora bien, la ley no me especifica cuantos churritos serían para no comerse ir en cana, ya veo que el pobre de mi amigo anda con tres en la calle y resulta ser que lo minimo son dos, aunque capaz puede chamullar un poco, teniendo en cuenta que mi amigo es una mole, podemos ir a proporcion de la contextura corporal, si sos chiquito como yo, uno porrito solo, ponele. Y para mi amigo, la mole, unos cinco o seis.
Habrá que esperar un tiempo, que quede todo bien claro. Me parece bárbaro, realmente que se haya aprobado, por que tengo mucha gente conocida y me incluyo, que cuando fuma no jode a nadie, para algunos es una manera de pasar un buen momento, cagarse de risa un rato, relajarse o refugiarse y escapar de la realidad, de los problemas, para otros cuantos. Sin dudas no es la más sana, pero es legal y no rompan más las bolas.
¿Ustedes que me opinan del asunto?

Fuente:
http://pedazodejuano.blogspot.com/

Expointer: sofrimento para mais de cinco mil animais

Imagens: Dissonancia/GAE
Expointer: sofrimento para mais de cinco mil animais
A Expointer é a maior concentração de sofrimento animal por metro quadrado no Estado. A superexposição e o estresse são parte do ciclo de crueldade a que os animais são submetidos. Confinamento, mudança de rotina, barulho atacam as sensibilidades animais durante todo o tempo em que permanecem à mercê do mundo do agronegócio. Ali, são tratados como mercadoria, como produtos, como peças de exposição. Desfiles e provas completam o quadro, assim como os churrascos incessantes, a matança para fins gastronômico.
Mas o Grupo pela Abolição do Especismo de Porto Alegre apresentará ao público visitante uma outra forma de ver o mundo e os animais, outras alternativas de relacionamento homem/animal, bastante distinta do banquete de crueldades que a Expointer representa. Acreditamos que a maior parte das pessoas que visita o Parque de Exposições de Esteio nunca foi convidado a pensar que está colaborando com essa fonte de sofrimento animal, imaginando, ao contrário, que se trata de um inocente passeio, uma forma de proporcionar a seus filhos um contato com a natureza. Não há nada de natural na Expointer. Todas as relações que ali se travam são artificiais. As crianças merecem conhecer, mas principalmente têm o direito de aprender a respeitar os animais. E nós daremos essa oportunidade a elas.
E sempre, não custa lembrar, mesmo que os animais fossem muito bem tratados, nem por isso deixaríamos de defender a ideia da sua libertação. Animais não são escravos, animais não são mercadoria, não são coisas, não são propriedade!

No DOMINGO, 30 de agosto, vamos protestar em frente à Expointer. Junta-te a nós. Vai ser às 14 horas!
Fonte: recebido por e-mail

Oceanos sob a crosta terrestre

Imagens: InternetOceanos podem estar escondidos sob a crosta da Terra, indica estudo
Um estudo que mediu a eletrocondutividade no interior do planeta indica que talvez haja imensos oceanos sob a superfície da Terra.
A água é um condutor extremamente eficiente de eletricidade.
Por isso, cientistas da Oregon State University, nos Estados Unidos, acreditam que altos níveis de condutividade elétrica em partes do manto terrestre - região espessa situada entre a crosta terrestre e o núcleo - poderiam ser um indício da presença de água.
"Se a água não estiver sendo empurrada para baixo pelas placas, seria ela primordial? (Estaria) lá embaixo há bilhões de anos? E se foi levada para baixo à medida que as placas lentamente afundam, seria isso um indício de que o planeta já foi muito mais cheio de água em tempos longínquos? Essas são questões fascinantes para as quais ainda não temos respostas." Adam Schultz, coautor do estudo
Saiba mais > http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2009/08/090820_agua_terra_mv.shtml

Fonte: Conjuminando

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Suprema Corte da Argentina discriminaliza uso da Maconha

Imagens: Internet Suprema Corte Argentina descriminaliza o uso da Maconha
Buenos Aires - A Suprema Corte Argentina descriminalizou o uso de maconha em pequena escala na terça-feira, 25/08, abrindo caminho para uma mudança na política de combate às drogas no país a fim de centrar o foco nos traficantes e não nos usuários. A alta corte julgou inconstitucional abrir processos em casos envolvendo o consumo privado de maconha.
Na América Latina, Colômbia e México já descriminalizaram o porte de pequenas quantidades de drogas. Brasil e Equador estudam a possibilidade de legalizar determinados usos de droga. Defender legalização das drogas não é crime, diz MPF do Brasil quando da Marcha da Maconha em fevereiro deste ano.
O governo argentino havia pedido para que a Suprema Corte revisasse a legislação sobre posse drogas, na tentativa de redirecionar os gastos estatais para a perseguição aos traficantes e o tratamento antidrogas, em vez do que as autoridades chamaram de caros processos para milhares de casos menores. "Todo adulto é livre para tomar decisões sobre o estilo de vida sem a intervenção do Estado", disse o documento judicial, sem estabelecer um limite de peso para definir o que seria pequena escala.
Aqui no Brasil, um grupo cada vez maior de políticos e intelectuais (entre eles o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso) defende a legalização do consumo pessoal de maconha, a despeito dos males que ela ocasiona, considerando que fracassou a política de proibição e repressão policial às drogas.
Em nosso insignificante entendimento, em vez de liberar, seria importante tornar ilegais todas as drogas, mesmo o tabaco e as bebidas alcoólicas, até porque, nos países em que o consumo delas foi liberado, não se percebeu grande diferença.
Certamente, a solução do problema não estará na legislação, é mais de educação afetiva nos lares...
Fonte: G1/Blog Espírito do Cotidiano

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

27 de agosto: Marte se aproxima da Terra. Observe nos céus do planeta Terra. Será?

Imagens: Vooz/Apollo 11
Todos os anos, uma notícia de alerta cósmico se espalha pela internet e informa que no dia 27 de agosto o Planeta Vermelho vai se aproximar tanto da Terra que seu tamanho será comparável ao da Lua Cheia. Será que isso é verdade e você ainda não se preparou para o fim dos tempos?
Se você ainda não recebeu esse email, prepare-se. Cedo ou tarde ele acabará entrando na sua caixa postal, instruindo você a sair à rua no dia 27 de agosto e olhar para o céu. "Marte estará tão perto que seu tamanho será maior que Lua Cheia.
Nunca o Planeta Vermelho esteve tão perto e tão gigantesco. Isso nunca aconteceu antes", diz o texto do email.
Antes de entrar em detalhes, é
importante dizer que no dia 27 de agosto Marte nem estará no céu, dando o ar de sua graça somente a partir das 03h00 da madrugada e mesmo assim, timidamente, ja que planeta estará tão longe que não passará de um pontinho vermelho no firmamento.
Esse é o sexto ano consecutivo que o email se espalha e ao que tudo indica teve origem no ano de 2003, quando realmente a Terra e o Planeta Vermelho estiveram bastante próximos no dia 27 de agosto. Naquela ocasião, Marte esteve a apenas 56 milhões de quilômetros da Terra, a menor distância nos últimos 60 mil anos. Alguém então enviou uma mensagem eletrônica chamando a atenção para o fato e até hoje essa mensagem é disparada e reenviada nesta época do ano.
Mesmo na aproximação de 2003, em nenhum momento o diâmetro aparente de Marte se igualou ao da Lua cheia. Naquele dia, o disco marciano de fato brilhava muito mais, já que ambos os planetas estavam em oposição, mas comparar o tamanho aparente de Marte com o diâmetro da Lua cheia foi sem dúvida um grande exagero. Mesmo brilhando como uma grande estrela, poucas pessoas perceberam que aquele ponto avermelhado era Marte em seu momento de maior aproximação da Terra.
Não fique frustrado
Agora que você já sabe que Marte não ficará do tamanho da Lua cheia, relaxe. O céu reserva muitas atrações e o show de Marte foi cancelado e substituído por outro, realmente verdadeiro.
Se você gosta realmente de observar o céu, olhe para o alto no dia 27 de agosto. Aproximadamente às 21 horas a Lua crescente estará encobrindo a gigantesca estrela Antares, na constelação de Escorpião. O fenômeno é chamado de ocultação e terá duração aproximada de quatro horas. Cerca de uma hora depois, como em um passo de mágica, a gigante vermelha ressurgirá lentamente de trás da Lua, produzindo um espetáculo de encher os olhos.
Antares se localiza a 600 anos-luz de distância. É 700 vezes maior que o Sol e seu diâmetro é 152 mil vezes maior que o disco Marciano. Com esses números, podemos afirmar com absoluta certeza que no dia 27 de agosto o show é de Antares e Marte vai ficar quietinho no seu canto!
No topo, gráfico compara os tamanhos aparentes de Marte e da Lua cheia. Acima,
imagem simulada mostra a estrela Antares após o período de ocultação, aproximadamente às 22 horas do dia 27 de agosto.
Fonte:
Apolo11.com

domingo, 23 de agosto de 2009

Não aos Espigões venceram com 81% dos votos

NÃO 18.135
SIM 4.339
De lavada: 81% disseram NÃO aos espigões na Orla
Apesar de toda a falta de interesse da Prefeitura em divulgar a Consulta Pública, da confusão quanto aos locais de votação (muita gente não votou por isso), da pergunta muito mal formulada e com dúbio sentido, a população se mobilizou e disse NÃO a construção de espigões na Orla do Guaíba. Parabéns a todos e todas que trabaharam para que essa vitória fosse possível. Algumas pessoas (e essas são imprescindíveis) se dedicaram de corpo e alma na campanha, gastando dinheiro do próprio bolso, acreditando que é possível, sim, barrar o capital e o poder econômico.
Com este resultado está claro que o local deve ser tornado público, com a construção de um PARQUE, pois a cidade está crescendo e os Parques Marinha e Harmonia já estão saturados. Os movimentos comunitário e ambiental saem fortalecidos desta luta e ainda existem muitos projetos desumanos por derrotar, na construção de uma Porto Alegre realmente popular e democrática.
Nós da AMOVITA sentimos orgulho de ter participado desta conquista!