segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Está chovendo urso polar

Está chovendo urso polar
O vídeo abaixo, de uma campanha contra o aquecimento global, mostra o impacto da aviação no clima. Um simples avião na Europa emite na atmosfera 400 Kg de gases responsáveis pelo efeito estufa por passageiro, o que equivale ao peso médio de um urso polar, um dos animais mais afetados pelo derretimento dos polos provocados pelas mudanças climáticas.

Enquanto ninguém consegue reduzir as emissões da aviação, que só cresce com o movimento aéreo em expansão, o impacto das mudanças do clima vão afetar mais do que apenas ursos polares. As vítimas do derretimento dos polos seremos nós, humanos, quando o nível do mar subir e começar a afetar portos e cidades.
Em Rede: Ambiente Brasil

Buracos na RS-717 em Tapes-RS

Buracos na RS-717 em Tapes-RS

Quem pretende vir para Tapes, melhor o fazer de barco e não por via rodoviária. O motivo é a estrada RS-717 que dá acesso a BR-116. Ela está sem a manutenção do DAER há meses. Com as chuvas de nov/09 a estrada está ainda mais perigosa e quase intransitável.
Fonte: Conjuminando

Leia mais no Link abaixo:

http://www.tapes.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=246&Itemid=1

TAPES.COM.BR

PV Nacional debate situação crítica no RS

Imagem: PVCampo Bom/RS
PV Nacional debate situação crítica no Rio Grande do Sul
Direção Nacional do PV formou uma comissão neste final de semana em Florianópolis para decidirem sobre reivindicação dos militantes e ativistas Verdes filiados ao PV/RS que pedem o afastamento do atual Presidente, Edison Pereira, do comando do PV no Rio Grande do Sul.
O Partido Verde do Rio Grande do Sul está em um processo de re-estruturação e isto foi confirmado no Encontro dos Verdes da região Sul em Florianópolis/SC, onde se reuniram Verdes do RS, SC, PR e SP neste sábado (28/11). As situações nos Estados foram expostas, onde pode se observar que a situação é similiar a do RS em outros pontos da federação.
A maior queixa dos militantes ativistas é a falta de ações e diálogo com as bases do partido.
O Partido Verde do RS foi o que apresentou o tensionamento maior, segundo as informações enviadas pelos Verdes presentes ao evento, na praia do Morro das Pedras. Como forma de avaliar a "contenda" que já dura meses aqui no Estado, cada lado teve dois representantes se manifestando sobre o tema espinhento que fora colocado na pauta deste encontro, quando a disputa pelo comando do PV no RS está novamente na mão e sob decisão do Comando Nacional do Partido Verde.
Edison Pereira, ex-candidato a Vice de Jair Soares (PP) e depois a Vice de Luciana Genro (PSOL), com mais de seis anos comandando o PV/RS tem como seu maior adversário, Marco Santos, o Mikonga, presidente do PV de Campo Bom e ativista ambientalista Verde, que apresenta sua intenção de disputar a liderança do PV em nome da mudança e contando com o apoio dOs Verdes que defendem as decisões pela base do Partido Verde, e que se manifestaram através de duas cartas (Carta de Gravataí) e de Porto Alegre, assinadas por dezenas de militantes importantes e de simpatizantes do PV/RS que pediram a saída da atual executiva e a apresentação de identidade própria aos gaúchos no pleito de 2010.

Fonte: Rede Os Verdes/PVCampo Bom-RS
SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO:

27 de agosto de 2009 N° 16075
PÁGINA 10 ROSANE DE OLIVEIRA
Insurreição verde
O ingresso da ex-ministra Marina Silva desencadeou uma rebelião na seção gaúcha do PV, um partido minúsculo no Estado.
Um grupo liderado pelo secretário de Comunicação do PV, Marco Santos, conhecido como Mikonga, quer tirar Edison Pereira da presidência do partido. Mikonga afirma que a intenção é aproveitar o momento para refundar o PV e garantir democracia interna.
Segundo ele, a atual gestão é “ditatorial” e impede a conquista de novos filiados.

domingo, 29 de novembro de 2009

ATIVISMO EM REDE: ALERTA CONTRA PL 154/2009 NO RIO GRANDE DO SUL

Companheiros Ambientalistas
Convocamos a todos e todas que puderem a comparecer na próxima terça-feira, 01 /12, 09 horas, 04º andar da Assembléia Legislativa/RS, na Comissão de Constituição e Justiça, onde será novamente apreciado o PL 154.

Além disso, a Assembleia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente (APEDeMA-RS) juntamente com outros coletivos e indivíduos, segue mobilizando um Manifesto e ações via internet (Ciberativismo).
O meio ambiente gaúcho conta com sua mobilização

A estratégia:
1 – Assunto: PL 154, VOTE NÂO.
2 – No corpo de email segue uma sugestão de texto:
Companheiro Deputado.
Estamos encaminhando esta mensagem de forma coordenada e articulada. Estimulando organizações e cidadãos a expressarem sua vontade e preocupação quanto a tramitação do Projeto de Lei 154, que altera o Código Estadual do Meio Ambiente, dentre outros dispositivos. Gostaríamos muito de contar com a sua contribuição, votando não. Neste momento em que a humanidade busca soluções para a crise ambienta um projeto de tal magnitude, com as tais alterações propostas, certamente comprometeria o futuro da sociedade gaúcha, levando a um futuro incerto, na eminência de um colapso ambiental que afetaria a produção agrícola e desencadearia uma crise economia sem precedentes no Estado. entendendo que a produção necessita da conservação, não são inimigas. A preservação, preserva o produtor. Preserva seus direitos. Lhe permiti a independência produtiva. Entendemos a importância das atividades produtivas, sobretudo da agricultura de alimentos saudáveis, e reafirmamos que este setor da produção deve ter uma atenção especial. Desta forma contamos com o Companheiro para garantir que iniciativas como estas, o PL 154, não se crie nestes Pampas.

Cientistas criticam proposta de "2012" e indicam cenários de fim do mundo

Imagens: Internet
Cientistas criticam proposta de "2012" e indicam cenários de fim do mundo
A Nasa (agência espacial norte-americana) criticou a Sony em outubro por sugerir, em sua campanha publicitária para o filme "2012", que o mundo acabaria em 2012.
No ano passado, o Cern (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares), também assegurou que o mundo não acabaria tão cedo - portanto, acho que tudo isso é uma boa notícia para quem fica nervoso facilmente. Com que frequência vemos duas instituições científicas top de linha como essas nos garantindo que está tudo bem?
Por outro lado, é meio triste, se você estava ansioso por tirar umas férias das prestações do imóvel para financiar uma última festança. As declarações do Cern tiveram a intenção de aliviar temores de que um buraco negro sairia de seu novo Grande Colisor de Hádrons (LHC) e engoliria a Terra.
O pronunciamento da Nasa, na forma de vários posts em sites e um vídeo postado no YouTube, foi uma resposta a temores de que o mundo fosse acabar no dia 21 de dezembro de 2012, quando um ciclo de 5.125 anos conhecido como Grande Contagem no calendário maia teoricamente chegaria a um fim.
Filme - O burburinho em torno do fim dos dias atingiu o auge com o lançamento do filme "2012", dirigido por Roland Emmerich, que já trouxe desgraças fictícias para a Terra anteriormente, com alienígenas e geleiras, em "Independence Day" e "O Dia Depois de Amanhã".
No filme, o alinhamento entre o Sol e o centro da galáxia, no dia 21 de dezembro de 2012, faz com que o astro fique ensandecido e lance na superfície da Terra inúmeras partículas subatômicas ambíguas conhecidas como neutrinos.
De alguma forma, os neutrinos se transformam em outras partículas e aquecem o centro da Terra. A crosta terrestre perde suas amarras e começa a se enfraquecer e deslizar por aí.
Los Angeles cai no oceano; Yellowstone explode, causando uma chuva de cinzas no continente. Ondas gigantes varrem o Himalaia, onde governos do planeta tinham construído em segredo uma frota de arcas, nas quais 400 mil pessoas selecionadas poderiam se abrigar das águas.
Porém, essa é apenas uma versão do apocalipse. Em outras variações, um planeta chamado Nibiru colide com o nosso ou o campo magnético da Terra enlouquece.
Existem centenas de livros dedicados a 2012, e milhões de sites, dependendo de que combinação de "2012" e "fim do mundo" você digite no Google.
"Tolices" - Segundo astrônomos, tudo isso é besteira.
"Grande parte do que se alega que irá ocorrer em 2012 está baseada em desejos, grandes tolices pseudocientíficas, ignorância de astronomia e um alto nível de paranoia", afirmou Ed Krupp, diretor do Griffith Observatory, em Los Angeles, e especialista em astronomia antiga, em um artigo publicado na edição de novembro da revista "Sky & Telescope".
Pessoalmente, adoro histórias sobre o fim do mundo desde que comecei a consumir ficção científica, quando era uma criança sem afeto. Fazer o público se borrar nas calças é o grande lance, desde que Orson Welles transmitiu a "Guerra dos Mundos", uma notícia falsa sobre uma invasão de marcianos em Nova Jersey, em 1938.
No entanto, essa tendência tem ido longe demais, disse David Morrison, astrônomo do Ames Research Center da NASA, em Moffett Field, Califórnia. Ele é autor do vídeo no YouTube refutando a catástrofe e um dos principais pontos de contato da agência sobre a questão das profecias maias prevendo o fim dos dias.
"Fico com raiva de ver como as pessoas estão sendo manipuladas e aterrorizadas para alguém ganhar dinheiro", disse Morrison. "Não há direito ético que permita assustar crianças para ganhar dinheiro".
Desesperados - Morrison afirmou receber cerca de 20 cartas e mensagens de e-mail por dia de pessoas até da Índia, assustadas até o último fio de cabelo. Em uma mensagem de e-mail, ele anexou exemplos que incluíam uma mulher perguntando se deveria se suicidar, matar sua filha e seu bebê ainda no útero. Outra mensagem veio de uma pessoa questionando se deveria sacrificar seu cachorro, a fim de evitar o sofrimento de 2012.
Tudo isso me fez lembrar os tipos de cartas que recebi no ano passado sobre o suposto buraco negro do Cern. Isso também era mais ficção científica do que fato científico, mas aparentemente não há nada melhor que a morte para nos aproximar de domínios abstratos como física e astronomia. Nessas situações, quando a Terra ou o Universo não estão nem aí para você e seus entes queridos, o cósmico realmente se torna algo pessoal.
Morrison disse não culpar o filme por todo o burburinho, não tanto quanto os vários outros divulgadores das previsões maias e a aparente incapacidade de algumas pessoas (e isso se reflete em vários aspectos da nossa vida nacional) de distinguir a realidade da ficção. Porém, ele disse, "meu doutorado foi em astronomia, não em psicologia".
Em mensagens de e-mail, Krupp disse: "Sempre estamos incertos em relação ao futuro, e sempre consumimos representações dele. Somos seduzidos pelo romantismo do passado longínquo e pela escala exótica do cosmo. Quando tudo isso se junta, ficamos hipnotizados".
O porta-voz da Nasa, Dwayne Brown, afirmou que a agência não faz comentários sobre filmes, deixando essa tarefa para os críticos de cinema. No entanto, quando se trata de ciência, disse Brown, "achamos que seria prudente oferecer um recurso".
Aquecimento global - Se você quer ter algo para se preocupar, afirma a maioria dos cientistas, deve refletir sobre as mudanças climáticas globais, asteróides ou guerra nuclear. Porém, se a especulação sobre as antigas profecias mexem com você, aqui estão algumas coisas, segundo Morrison e outros, que você deve saber.
Para começar, os astrônomos concordam que não há nada especial em relação ao alinhamento do Sol e do centro galáctico. Isso ocorre todo mês de dezembro, sem nenhuma consequência física além do consumo exagerado de panetones. De qualquer forma, o Sol e o centro galáctico não vão exatamente coincidir, nem mesmo em 2012.
Se houvesse outro planeta lá fora vindo em nossa direção, todo mundo já teria percebido. Quanto às violentas tempestades solares, o próximo auge do ciclo das manchas solares só ocorrerá em 2013, e será no nível mais suave, afirmam astrônomos.
O apocalipse geológico é uma aposta melhor. Já houve grandes terremotos na Califórnia, e provavelmente haverá outros. Esses tremores poderiam destruir Los Angeles, como mostrou o filme, e Yellowstone poderia entrar em erupção novamente com uma força cataclísmica, mais cedo ou mais tarde.
Nós e nossas obras somos, de fato, apenas passageiros frágeis e temporários na Terra. Porém, neste caso, "mais cedo ou mais tarde" significa centenas de milhões de anos - e haveria bastante aviso quando chegasse a hora.
Os maias, que eram astrônomos e cronometristas bons o suficiente para prever a posição de Vênus 500 anos no futuro, merecem coisa melhor.
O tempo maia era cíclico; especialistas como Krupp e Anthony Aveni, astrônomo e antropólogo da Colgate University, afirmam não haver evidências de que os maias achassem que algo especial ocorreria quando o marcador da Grande Contagem atingisse 2012. Existem referências em inscrições maias a datas antes e depois da atual Grande Contagem, afirmam os especialistas.
Sendo assim, continue pagando suas prestações normalmente.
Fonte: Folha Online

Lata de Coca-Cola sem pintura diminui poluição e gasto de energia

Lata de Coca-Cola sem pintura diminui poluição e gasto de energia
O designer Harc Lee criou uma versão “nua” da lata de Coca Cola para substituir a lata comum típica vermelha e branca. Esta lata de alumínio foi criada sem o uso de nenhum tipo de pintura ou coloração, e colabora com a redução de poluição e o uso de energia associado a produção e reciclagem de latas de alumínio.
Ao invés de tingir a lata com tintas tóxicas utilizadas normalmente nas latas tradicionais de Coca-Cola, a lata monocromática de Harc Lee utiliza uma máquina que utiliza a pressão para imprimir em alto relevo a marca na lata.
Apenas deixando de se utilizar tintas, a lata reduz poluição do ar e da água que ocorre durante o processo de coloração. Além disso, as latas nuas também facilitam o processo de reciclagem, pois antes de qualquer lata ser utilizada para este fim, deve-se remover a pintura, um processo que utiliza muita energia e esforços nas usinas de reciclagem.
É claro que esta é apenas um dos milhões de latinhas que podemos encontrar no mundo. Mas colocando tudo em perspectiva, apenas a Coca Cola produziu em 2007, 67,8 milhões de latas de Coca Cola Classic. Isso sem contar a Coca Cola Diet e a Zero, que se adotassem a versão “nua”, totalizariam aproximadamente 75,3 bilhões de latas todos os anos.
O projeto é ainda apenas um protótipo, e não se sabe se a Coca-Cola irá adotar o novo look. Não podemos tirar os méritos do designer Harc Lee pela idéia simples e muito inovadora. O próximo passo cabe aos consumidores.
Fonte: http://blog.ambientebrasil.com.br

ONU prepara 90 projetos para acelerar ODM

Imagens: Internet

ONU prepara 90 projetos para acelerar Objetivos do Desenvolvimento do Milênio

Organização vai lançar programas nos próximos três anos para tentar compensar os efeitos da crise econômica nos Objetivos do Milênio.

da PrimaPagina
As Nações Unidas pretendem lançar, nos próximos três anos, 90 projetos de desenvolvimento, a fim de acelerar os progressos nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM, uma série de metas socioeconômicas que os países da ONU se comprometeram a cumprir até 2015). A avaliação das agências da ONU é que os esforços para implementar as melhorias necessárias — já insuficientes em algumas áreas — terão de ser redobrados para compensar os efeitos da crise econômica.

“Antes da recessão, podíamos verificar progressos significativos em vários dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Agora, há uma preocupação bem justificável de que aqueles progressos arduamente conquistados possam ser revertidos”, afirmou a administradora internacional do PNUD, Helen Clark, em discurso no conselho executivo do Programa Mundial de Alimentos, em Roma.
O Relatório sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 2009, lançado em agosto, alertou que os avanços no cumprimentos das metas está “ameaçado por crescimento econômico lento — ou mesmo negativo —, diminuição de recursos, menos oportunidades de comércio para os países em desenvolvimento e possível redução do fluxo de ajuda das nações doadoras”. O estudo aponta riscos especialmente para o combate à pobreza e à fome, para a igualdade de gênero (pois a crise tende a afetar mais intensamente a renda e o emprego das mulheres) e saúde de mães e crianças (em razão de redução de investimentos nessa área).
Na reunião em Roma, Helen Clark citou estimativas da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) segundos as quais em 2007, antes da crise, havia 850 milhões de famintos no mundo, e neste ano devem ser mais de 1 bilhão.

Para a administradora do PNUD, o lançamento de 90 projetos de desenvolvimento será “uma oportunidade incrível para pensar mais estrategicamente em como, trabalhando juntos, podemos acelerar os progressos nos ODM”.
Nesse sentido, afirmou, será importante que as agências da ONU trabalham de maneira coordenada não só entre si, mas também com os governos locais. “Há trabalho mais do que suficiente para nós que trabalhamos em agências humanitárias e desenvolvimento, então, é importante trabalhar de modo complementar e aproveitar os pontos fortes de cada um.”
Em Rede: PNUD

Multa Ambiental: conflitos com a Constituição e a Lei

Imagens: Internet
Multa Ambiental: conflitos com a Constituição e a Lei
O poder de polícia na área ambiental possui três momentos: o zoneamento, o licenciamento e a fiscalização. Este último é o tema principal da obra "Multa Ambiental: conflitos das autuações com um Cosntituição e a Lei" (R $ 47,00 - 221 páginas), cuja autoria é de Luis Carlos Silva de Moraes, membro da AGU (Advocacia-Geral da União ), professor universitário e especialista em Direito Empresarial.
Lançada pela Editora Atlas, a obra, entre outras questões, analisa a compatibilidade jurídica entre a Constituição Federal, a Lei de Crimes e Infrações Administrativas ao Meio Ambiente (Lei n º 9.605/98) e regulamento desta (Decreto n º 6.514/08). Desse exercício, são apresentadas as duas faces da fiscalização ambiental: como ela deveria se desenvolver e as incompatibilidades jurídicas que impedem o trâmite adequado.
O texto aborda o procedimento de fiscalização e seus elementos essenciais, as sanções possíveis de aplicação e os reflexos criminais, em especial o distanciamento obrigatório em razão de a fiscalização administrativa ser realizada pelo princípio da responsabilidade civil objetiva e a investigação e ação criminal pela responsabilidade penal subjetiva.
Leitura imprescindível para advogados, magistrados, promotores, delegados de polícia e profissionais atuantes na questão ambiental.
Informações no telefone 11-3357-9144 / R. 256 ou 11-9393-7823
Fonte: Ambiente Já

Retrocesso na Lei Ambiental: PL 4548/98 NÃO!

Imagem: ZH/Internet
Para que você entenda: Caso seja aprovado este Projeto de Lei, nenhuma atrocidade cometida contra cães, gatos, cavalos, bois e outros poderá ser punida com base na Lei de Crimes Ambientais. Isto afronta diretamente a vida deste animais que estão próximos dos humanos e merecem nosso respeito.
CASO VOCÊ JÁ TENHA ASSINADO A PETIÇÃO ANTERIOR, assine também a nova petição indicada abaixo, pois havia um erro de formato na anterior.
Para assinar a nova petição, acesse: http://www.petitiononline.com/9605x32/petition.html
Ao Congresso Nacional,
Tramita no Congresso Nacional o projeto de lei número 4548/98 e que propõe que seja removida do artigo 32 da lei federal número 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais) a criminalização de atos de maus-tratos a animais domésticos ou domesticados. Nós, que subscrevemos a esse abaixo-assinado, somos contra a alteração do artigo 32 da lei 9605/98 e, portanto, defendemos que seja mantido em sua íntegra o texto atual que tipifica como crime o ato de maus-tratos a animais domésticos e domesticados, o qual já vigora há 11 anos e está em plena coerência com as normas basilares ambientais expressas em nossa Constituição Federal em seu artigo 225, § 1º, VII, o qual veda práticas cruéis contra animais não humanos.
Observação: Partes do site e mensagem que lhe será enviada por e-mail estão no idioma inglês pelo fato deste, que é o mais tradicional serviço de petições online da internet, ser estrangeiro. Porém, o teor da petição está em português.
Preencha todos os campos. O seu endereço de e-mail não será armazenado ou divulgado.
Após clicar em "Previem Your Signature", você ainda deverá clicar em "Approve Signature".
REPASSE ESTA MENSAGEM!
Fonte: Via e-mail/Grupos de Defesa Animal do Brasil

sábado, 28 de novembro de 2009

Prejuízos do calote de Dubai

Prejuízos do calote de Dubai atingem celebridades
Brad Pitt e o jogador David Beckham foram alguns dos prejudicados. Casal de brasileiros retornou ao país para não ficar retido no emirado
Por Paulo Paiva
O casal Sérgio Alves e Flávia Leal: "Há um ano e meio, tudo era diferente.
Tinha muito dinheiro do Irã, Rússia e China rodando em Dubai"
A bolha de Dubai, que explodiu na quinta-feira com o pedido de moratória no valor de US$ 59 bilhões feito pela Dubai World, braço de investimentos do governo, pode ser pior do que parece. E, assim como a bolha imobiliária americana, que deflagrou a crise mundial, a economia de Dubai já vinha dando sinais de fragilidade há bastante tempo. Havia algo de errado no conto das mil e uma noites.
“Há um ano e meio, as coisas eram diferentes. Havia muito dinheiro circulando em Dubai, legal e ilegal, vindo do Irã, da Rússia e da China. Com a crise, o dinheiro voltou para seus países de origem. Agora, está tudo parado. Não se vende nem se compra nenhum imóvel. A tendência é piorar”, diz o veterinário Sérgio Henrique Alves da Silva, que passou um ano e oito meses em Dubai, com a mulher, Flávia Leal, como executivo da PetLand, empresa local.
Sérgio e Flávia voltaram para o Brasil há 10 dias – e por um bom motivo: pela legislação de Dubai, quando uma empresa pede concordata, seus executivos ficam retidos durante dois anos no país. Já se antecipando a uma crise na PetLand, eles voltaram mais cedo para casa. “E todas as empresas estão passando por dificuldades. O caixa não fecha no fim do dia”, conta. É por isso que tem se tornado comum, em Dubai, encontrar carros de luxo abandonados nas ruas ou em estacionamentos. Pertenciam a executivos que também deixaram o país. “Cerca de 2 mil carros são abandonados no aeroporto ou nos shoppings de Dubai todos os meses”, diz Sérgio.
O governo de Dubai se endividou para fazer obras faraônicas, como a maior torre do mundo, uma nova cidade de US$ 90 bilhões e até uma Disneylândia de US$ 64 bilhões, além de ilhas com formato do mundo (o investidor que comprou a ilha Irlanda já se suicidou), e a crise o pegou de jeito. O dinheiro fácil do Irã, Rússia e China bateu asas. Dubai está, agora, nas mãos dos demais emirados árabes, que devem ajudar seus xeques delirantes. Na visão de analistas, a crise poderá ser resolvida rapidamente caso os países árabes do Golfo ajam em tempo para evitar que a crise se torne uma dor de cabeça.
“Abu Dhabi, por exemplo, já vinha injetando dinheiro em Dubai e não deverá ficar parado”, aposta o economista da Universidade Libanesa, Fares Ishtay. Para ele, os outros vizinhos árabes, como Arábia Saudita, Kuwait e Qatar, também deverão agir logo para socorrer Dubai e acalmar os mercados. “Eles devem ajudar Dubai porque têm investimentos e são credores do emirado e também porque uma eventual queda na demanda por petróleo, causada por mais uma nova crise, prejudicaria suas exportações”, disse. A dívida total de Dubai está estimada em US$ 80 bilhões em 2008, entre eles US$ 70 bilhões correspondentes a companhias públicas.
Na verdade, o problema de Dubai não é Dubai, e sim os credores da Dubai World, que poderão enfrentar problemas de caixa. É isso que está deixando os mercados nervosos. Estrelas e gente famosa já estão aparecendo na lista dos que perderam dinheiro com o calote. Segundo o diário Times of India, o jogador de futebol David Beckham, hoje no Los Angeles Galaxy, e o ator Brad Pitt estariam entre as celebridades com investimentos ligados ao setor imobiliário de Dubai. A crise de Dubai é exatamente isto: um alerta de que a crise mundial ainda não passou.

O ator Brad Pitt foi um dos afetados
Os setores mais vulneráveis à bolha árabe são o bancário e o industrial. Entre as empresas com acionistas no emirado estão as montadoras Volkswagen e Porsche, na Alemanha; os bancos Barclays e HSBC, na Grã-Bretanha; e UBS e Credit Suisse, na Suíça. Outro problema é que Dubai tem grandes dívidas com os principais bancos europeus. Segundo o Credit Suisse, esse montante giraria em torno de US$ 40 bilhões.
O banco britânico HSBC é o estabelecimento estrangeiro mais exposto à dívida de Dubai, com 11,3 bilhões de euros de empréstimos no fim de 2008. O Credit Suisse calculou em 13 bilhões de euros a exposição dos bancos europeus à dívida de Dubai.
O segundo banco mais presente nos Emirados é o Standard Chartered, outro banco britânico, cujos empréstimos concedidos chegam a 5,1 bilhões de euros, no fim de 2008. Em seguida, vem o britânico Barclays, com 2,3 bilhões de euros em empréstimos. O primeiro banco francês atingido é o BNP Paribas, cujos empréstimos nos Emirados Árabes Unidos chegaram a 1,1 bilhão de euros no fim de 2008. É aí que reside o perigo, de que o calote de Dubai gere outros calotes mundo afora.
Para acalmar investidores brasileiros e estrangeiros, o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou ontem que não há bancos brasileiros expostos ao Dubai World. De acordo com ele, o problema não deve gerar grandes repercussões na economia mundial, mas ressalta que “a recuperação está ocorrendo, mas ainda está sujeita a incertezas”, o que deveria conter a euforia dos mercados. Os três maiores bancos brasileiros – Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Bradesco – soltaram notas garantindo não terem exposição à Dubai World. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, também garantiu que a crise não chegará ao Brasil. “Acho que não vai pegar. Isso (medo de calote) mexeu um pouco com os mercados, mas acho que aqui não vai ter maiores consequências”, disse.
De fato, ontem as bolsas tiveram um dia mais tranquilo. A Europa fechou em alta. Londres subiu 0,99% e Frankfurt, 1,27%. Já as bolsas americanas fecharam em baixa. O Dow Jones teve recuo de 1,48%. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu 1,04% e o dólar caiu 0,4%, a R$ 1,74.
Fonte: O Estado de Minas
Em Rede: Jornal dos Amigos

Engenheiros alertam: PL 154/2009 pode comprometer sustentabilidade no RS

A questão futura do ambiente no RS é uma dúvida cruel
Engenheiros alertam: PL 154/2009 pode comprometer sustentabilidade no Rio Grande do Sul
Projeto de lei que prevê mudança na legislação ambiental coloca em risco o ecossistema do Estado e apresenta inúmeras inconstitucionalidades.
Por Fernando Antunes - Senge
O Sindicato dos Engenheiros no Rio Grande do Sul (Senge-RS) encaminhou uma carta direcionada ao presidente da Assembleia Legislativa, Ivar Pavan, dando o parecer contrário da categoria ao Projeto de Lei 154/2009, que dispõe o Código Estadual do Meio Ambiente, que estaria prestes a ser votado em plenário. Na carta, os engenheiros manifestam sua preocupação com as mudanças sugeridas que, segundo consta, “não foram amplamente discutidas e podem comprometer de forma decisiva a sustentabilidade dos processos de desenvolvimento do RS e a garantia de um meio ambiente equilibrado para as gerações futuras”.
Leia mais > http://www.ecoagencia.com.br/?open=noticias&id=VZlSXRVVONlYHZFTOdFdXJ1aKVVVB1TP

Anúncios criativos sobre o meio ambiente

Anúncios criativos sobre o meio ambiente
Essa campanha foi feita para a World Wildlife Fund. À medida que o papel acaba, o verde da América do Sul também vai embora, simbolizando o impacto ambiental que o uso de simples toalhas de papel é capaz de provocar, além de alertar para outros desperdícios que podem levar às mesmas consequências.
Esse anúncio utiliza o movimento da sombra no cartaz para demonstrar como o aquecimento global levará ao aumento do nível dos oceanos.
A Prolam Y&R, de Santiago, criou um enorme outdoor mostrando refugiados fugindo de uma enchente na Ásia, com dúzias de ar condicionados sobre a superfície do cartaz, que diz a seguinte frase: "O ar que esfria sua casa aquece o mundo".
O Greenpeace utilizou a canção You Are My Sunshine, de Charles Mitchell e Jimmy Davis, para fazer esse divertido comercial, que diz algo como: "Até que a luz saia da sua bunda, use lâmpadas fluorescentes"..
"Veja quanto monóxido de carbono você deixará de emitir se não dirigir por um dia". Essa é a mensagem que aparece na gigantesca nuvem preta presa ao cano de escape de um carro depois de passar o dia sendo inflada pela fumaça expelida pelo automóvel.
Nesse anúncio, as árvores foram posicionadas para parecer pulmões. A área desmatada é um alerta, e a frase no canto diz: "Antes que seja tarde demais".
Essa campanha traz um slogan que gerou muita controvérsia: "O tsunami matou cem vezes mais que o 11 de Setembro. O planeta é brutalmente poderoso. Respeito-o. Preserve-o". O anúncio foi feito pela DDB Brasil e atribuído ao WWF, que negou qualquer tipo de participação na campanha, chamando-a de "ofensiva e de mau gosto".
A mensagem desse anúncio diz: "Você não pode ser lento em uma emergência. Aja agora pelo planeta".
Diesel, a fabricante italiana de roupas, colocou, no fim de janeiro, propagandas em jornais, revistas e outdoors que traziam modelos posando com roupas da marca em um mundo afetado pelo aquecimento global. Nas fotos acima, você vê o Cristo Redentor coberto de água até os pés e Nova York praticamente submersa.
SAFE é uma instituição de proteção aos animais que faz várias campanhas para expor e questionar a utilização desnecessária deles em experimentos e explorações comerciais. O anúncio acima tem como alvo o uso dos bichos como cachecóis, botas e outros produtos de couro e assim por diante.
"Use a eletricidade com sabedoria". Esse anúncio é da companhia de energia Eskom, da África do Sul.
Uma associação de proteção ao meio ambiente e sua agência de publicidade tiveram a idéia de colocar outdoors logo acima de buracos de esgotos para dar a idéia de que água suja é como cocô. Eles queriam despertar o cuidado das pessoas para com o ambiente por meio de fortes impactos visuais e até aversão física. A campanha feita pela Sukle Advertising & Design, de Denver, tem como objetivo diminuir o desperdício de água. O slogan é: "A grama é burra. Regue dois minutos a menos. Seu gramado não vai notar".
"Pense em quanto isso consome antes de comprar". Imagens engraçadas de coisas "gordas" fazem propaganda de um site que permite calcular o consumo de energia desses aparelhos. "A moda faz mais vítimas do que você pensa". Da Agência O&M, da Índia

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos

Imagens: Barack Obama salva um casal de Perus no Thanksgiving Day 2009
Julio,
Amanhã, Dia de Ação de Graças, os americanos em todo o país irão sentar-se juntos, graças a Deus, e dar graças por nossas famílias e nossos entes queridos.
As famílias americanas refletem a diversidade desta grande nação. Não há duas, são exatamente iguais, mas há um fio comum que partilham cada.
Nossas famílias estão unidas por momentos de alegria e momentos de tristeza. Eles nos dão forma, apoia-nos, incutem os valores que nos guiam como indivíduos, e tornam possível tudo o que conseguimos.
Então, amanhã, eu vou estar dando graças para minha família - para toda a sabedoria, apoio e amor que eles trouxeram para a minha vida.
Mas amanhã também é dia de lembrar aqueles que não podem sentar-se para partir o pão com aqueles que amam.
O soldado estrangeiro em um lugar solitário e sentindo a falta de seus filhos. O marinheiro que deixou sua casa para atender um chamado superior. As pessoas que devem passar amanhã, para além de suas famílias para trabalhar um segundo emprego, para que eles possam manter a comida na mesa ou enviar uma criança para a escola.
Somos gratos além das palavras pelo serviço e trabalho duro de tantos americanos que fazem nosso grande país, através de seu sacrifício. E este ano, sabemos que enfrentaremos demasiadas lutas diárias que colocam o conforto e a segurança que todos nós merecemos dolorosamente fora de alcance.
Assim, quando nos reunimos amanhã, vamos utilizar também a ocasião para renovar nosso compromisso de construir um futuro mais pacífico e próspero, que cada família americana pode desfrutar.
Parece que a vida inteira atrás, que uma multidão se reuniu em uma fria manhã de fevereiro, em Springfield, Illinois de expor em um curso improváveis de mudar a nossa nação.
Nos anos seguintes, Michelle e eu fomos abençoados com o apoio e a amizade dos milhões de americanos que se uniram para formar este movimento em curso para a mudança.
Você esteve lá com vitórias e derrotas. Você tem dado de si mesmo além da medida. Você ativou tudo o que temos feito - e você teve a coragem de sonhar sonhos ainda maiores para o que ainda podemos conseguir.

Então, nesta época de dar graças, eu quero ter um momento para expressar minha gratidão a você, e minha expectativa de um futuro mais brilhante que estamos criando juntos.
Com mais calorosos votos de um feliz Natal da minha família para a sua,
Presidente Barack Obama

Julio,
Tomorrow, Thanksgiving Day, Americans across the country will sit down together, count our blessings, and give thanks for our families and our loved ones.
American families reflect the diversity of this great nation. No two are exactly alike, but there is a common thread they each share.
Our families are bound together through times of joy and times of grief. They shape us, support us, instill the values that guide us as individuals, and make possible all that we achieve.
So tomorrow, I'll be giving thanks for my family -- for all the wisdom, support, and love they have brought into my life.
But tomorrow is also a day to remember those who cannot sit down to break bread with those they love.
The soldier overseas holding down a lonely post and missing his kids. The sailor who left her home to serve a higher calling. The folks who must spend tomorrow apart from their families to work a second job, so they can keep food on the table or send a child to school.
We are grateful beyond words for the service and hard work of so many Americans who make our country great through their sacrifice. And this year, we know that far too many face a daily struggle that puts the comfort and security we all deserve painfully out of reach.
So when we gather tomorrow, let us also use the occasion to renew our commitment to building a more peaceful and prosperous future that every American family can enjoy.
It seems like a lifetime ago that a crowd met on a frigid February morning in Springfield, Illinois to set out on an improbable course to change our nation.
In the years since, Michelle and I have been blessed with the support and friendship of the millions of Americans who have come together to form this ongoing movement for change.
You have been there through victories and setbacks. You have given of yourselves beyond measure. You have enabled all that we have accomplished -- and you have had the courage to dream yet bigger dreams for what we can still achieve.
So in this season of thanks giving, I want to take a moment to express my gratitude to you, and my anticipation of the brighter future we are creating together.
With warmest wishes for a happy holiday season from my family to yours,
President Barack Obama

Ativismo em Rede: Conheça os principais "predadores" da Serra Vermelha


Em Rede: REAPI (Rede de Entidades Ambientalistas do Piauí)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Brasil tem meta ambiciosa para reduzir CO2, diz embaixador

Brasil tem meta ambiciosa para reduzir CO2, diz embaixador
O diretor do Departamento de Meio Ambiente e Temas Especiais do Itamaraty, Luiz Figueiredo, considerou como "um esforço extremamente ambicioso" a meta voluntária que o Brasil apresentará, durante a Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas, em dezembro, em Copenhague (Dinamarca), para redução da emissão de gases de efeito estufa. "O Brasil, no termos da Convenção do Clima, não teria obrigação de reduzir, mas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que teremos que contribuir de maneira ambiciosa", disse Figueiredo.
O governo anunciou hoje que a meta de redução de gases de efeito estufa será voluntária até 2020 e estará entre 36,1% e 38,9%.
Para o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, trata-se de um intervalo de confiança, porque não depende apenas do governo e vai estabelecer forte discussão com a sociedade.Na reunião realizada, em São Paulo, o presidente Lula cobrou dos ministros que façam novas reuniões para conseguir levantar fontes de financiamento para ajudar o governo a cumprir a meta voluntária.
De acordo com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, um dos objetivos do governo, ao estabelecer o intervalo, é obter financiamento internacional do Banco Mundial e da União Europeia para alcançar a meta.
Os ministros não falaram sobre quanto será preciso obter em dinheiro para cumprir a meta do país. "Quanto maior for o nosso acesso a recursos internacionais, mais faremos", disse Dilma.
Entre os países emergentes, acrescentou o ministro Minc, o Brasil é o que apresentará a meta mais ambiciosa de redução de gases de efeitos estufa, durante a conferência em Copenhague.
Fonte: G1

Assassinos do “Cão de Quintão” vão a julgamento

Imagem: Campanha da AAA de Águeda em Portugal
Assassinos do “Cão de Quintão” no RS vão a julgamento
Há chance de prisão para os jovens que mataram animal a pauladas e gravaram a crueldade. Abaixo-assinado da ARCA Brasil pode fazer a diferença
“Maus-tratos aos animais no Brasil não dão em nada”. Felizmente a frase que simboliza a falta de esperança de quem denuncia injustiças contra os bichos torna-se, aos poucos, falsa. Um levantamento feito pela ARCA aponta pelo menos 15 casos de condenação de atos de agressões contra animais no país, a maior parte nos últimos 4 anos. Este número até pode ser considerado elevado se levarmos em conta que até então as ocorrências terminavam em acordos entre as partes, antes mesmo do julgamento (transação penal).
No emblemático caso do “cão de Quintão” no Rio Grande do Sul, a promotoria não cedeu a possíveis combinações e o julgamento está com data marcada: nove de março de 2010. “Fizemos o possível juridicamente para os jovens não receberem os benefícios. Assim, não houve impedimento do processo criminal.”, explica Ricardo Schinestsck, promotor de Justiça de Palmares do Sul/RS responsável pelo processo.
Para ele, chegar a essa etapa já é uma conquista: “Não temos as instituições para fazer cumprir a lei, daí a importância de conquistar essa jurisprudência [seqüência de decisões jurídicas com uma mesma tendência]”.
As assinaturas colhidas pela ARCA Brasil farão parte da argumentação de Schinestsck durante o julgamento. Com base em sua exposição, assim como a do advogado de defesa, o juiz irá formar uma sentença, que pode ser condenatória ou absolutória e, caso haja condenação, decidirá qual a gravidade da pena.
“A singularidade desse caso está justamente em seu potencial de exposição. É inaceitável que pessoas produzam e veiculem esse tipo de filme – assassinato de um animal indefeso aos risos – em uma rede social”, desabafa Marco Ciampi, presidente da ARCA Brasil. De acordo com ele as imagens, associadas à falta de punição, podem aumentar a violência contra os animais. “Não podemos deixar isto acontecer impunemente. É necessário mostrar ao juiz que nos importamos e queremos os acusados na cadeia. Por isso devemos atingir o maior número de assinaturas possível.”, complementa.
O promotor receberá as assinaturas recolhidas pela ARCA Brasil em dezembro. O número recolhido até agora já equivale a um terço da população de Balneário Quintão, onde o crime aconteceu, com 12 mil habitantes. O caso chegou a criar alarde internacional e até entidades de Buenos Aires chegaram a contatar o jurista para saber como o processo será destinado.
Acredite! Podemos fazer esse número tornar-se ainda maior! Repasse a todos os seus contatos agora mesmo: o resultado deste caso irá influenciar decisões futuras em outros casos de maus-tratos.
http://www.arcabrasil.org.br/noticias/0911_quintao.html

A ARCA Brasil acredita que as vitórias nos tribunais merecem nosso apoio para que se tornem cada vez mais freqüentes e a legislação se fortaleça. Por isso preparamos esse importante levantamento, com condenações baseadas no artigo 32 da Lei nº 9605, que proíbe "Praticar ato de abuso e maus-tratos à animais domésticos ou domesticados, silvestres, nativos ou exóticos "

Camelos com sede invadem cidade na Austrália

Camelos com sede invadem cidade na Austrália
Os camelos danificaram encanamentos e aparelhos de ar-condicionado.

Os animais procuraram água nas casas mais próximas há uma semana. A situação é grave porque a cidade tem cerca de 350 habitantes e o número de 'invasores' já está estimado em seis mil. Fonte: Globo.Com

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Marina Silva em entrevista a Revista TPM

Imagem: TPM
"Quando o homem manda, é natural. Quando a mulher tem um protagonismo, parece que fragiliza o homem. Não deveria ser assim"
Marina Silva
Negra, evangélica e candidata a presidente, ela é capaz de mudar as próximas eleições no país.
Da infância pobre no seringal ao senado, Marina Silva 51 anos, sempre insistiu em reinventar seu próprio destino - sem perder a ternura, jamais. Agora, quer reiventar o país
Logo na recepção do gabinete de Marina Silva no Senado Federal tem uma planta. De plástico. Não exatamente o que se imagina encontrar por ali. A senadora, afinal, é a mais importante ambientalista do país, uma das mais respeitadas do mundo. Mas, se tudo fosse como se espera, ela nem estaria lá.

Leia mais na Revista TPM > http://revistatpm.uol.com.br/revista/93/paginas-vermelhas/marina-silva.html

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Operação contra rinha de galos prende 123 em Maceió

Operação contra rinha de galos prende 123 em Maceió
Uma ação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Alagoas e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) prendeu neste fim de semana 123 pessoas durante a Operação Uirapuru, destinada a combater crimes ambientais.
A ação, com cerca de 200 agentes, começou por volta das 17 horas de sábado e terminou na madrugada de ontem nas cidades de João Pessoa, Paraíba, Maceió e Alagoas, de acordo com a PRF.
Em Maceió, 123 pessoas foram presas e 381 galos de briga, 49 animais silvestres e duas armas foram apreendidos. Dez crianças que estavam no local e eram usadas como vigia foram encaminhadas para o Conselho Tutelar da cidade. Um motocicleta e um automóvel, além de várias caixas de uísque, que seriam usados como prêmios, também foram apreendidos, segundo a PRF. As investigações revelaram que em João Pessoa aconteceria um torneio internacional, mas, ao chegarem ao local, nada foi encontrado.
Fonte: Agência Estado

Mal súbito afeta mais de 270 pessoas na Colômbia

Imagens: Internet
Mal súbito afeta mais de 270 pessoas na Colômbia
Bogotá, 23 nov (EFE)
Pelo menos 276 moradores das zonas urbana e rural de Orito (Colômbia), na fronteira com o Equador, precisaram ser internados com sintomas de uma doença desconhecida, informaram hoje serviços de emergência locais.
"Os doentes, muitos deles crianças, parecem ter gastroenterite", disse à Agência Efe em Bogotá o sacerdote católico Julio César Mora, designado pelas autoridades municipais como porta-voz sobre o tema.
"A maioria dos pacientes sofre de febre, diarréia e tem vômitos e alguns problemas na pele", explicou Mora, advertindo ainda que pelo menos 48 casos foram registrados desde domingo.
O sacerdote explicou que 185 pessoas deram entrada no hospital municipal desde a última sexta-feira, enquanto outras 91 foram atendidas em dois centros médicos privados.
"Não sabemos se a causa é um alimento, água contaminada ou fumigações", disse, referindo-se ao glifosato, um herbicida usado na Colômbia em plantações de coca.
Com temor de que um aqueduto local esteja contaminado, a administração municipal suspendeu o fornecimento de água potável.
No entanto, a chegada de camponeses à zona urbana apresentando os mesmos sintomas "deixou as autoridades em alerta sobre outra possível causa", afirmou Mora, acrescentando que amostras de água foram enviadas a laboratórios em Bogotá, que fica a cerca de 1.000 quilômetros de distância.
A coordenadora de Vigilância de Saúde Pública de Orito, Ruby Buelvas, informou à Agência Efe que epidemiologistas da capital colombiana viajaram hoje à região. "Eles nos darão um resultado preliminar", disse.
Fonte: EFE

Livro de Darwin encontrado em estante pode valer até US$100 mil

Livro de Darwin encontrado em estante pode valer até US$100 mil
LONDRES, 23 de novembro (Reuters Life!) - Uma primeira edição do livro "Sobre a Origem das Espécies", de Charles Darwin, que estava havia anos numa estante de livros em um banheiro, será posta à venda nesta semana, com a expectativa de ser arrematada por entre 40 mil e 60 mil libras (66 mil a 100 mil dólares).
A casa Christie's vai leiloar o livro na terça-feira, 150 anos de aniversário de sua publicação original.
O exemplar foi comprado pela família de seu dono atual por "alguns xelins" no fim dos anos 1960 ou início dos anos 1970, disse a Christie's.
A família só se deu conta de que possuía uma edição tão valiosa quando reconheceu uma foto da lombada de outra primeira edição da obra em uma exposição sobre Darwin.
Reportagem de Mike Collett-White

Jornalista critica a "retórica da indignação"

Imagens: Internet
Para Novaes, sociedade fica indignada com os problemas, mas está inerte e incapaz de reagir de forma organizada.
Jornalista critica a "retórica da indignação"
De acordo com Washington Novaes, somente 14% dos esgotos da América Latina, 20% no Brasil, recebem algum tipo de tratamento. Enquanto isso, o investimento do Produto Interno Bruto Mundial (PIB) em saneamento básico é de menos de 1%.
Um total de 23% da população mundial, o equivalente a 1,5 bilhão de pessoas, não tem acesso a instalações sanitárias.
As doenças diarreicas, causadas pela falta de saneamento básico, são responsáveis pela morte de 4.200 crianças todos os dias, ou 32% dos óbitos infantis registrados. Os dados foram apresentados pelo jornalista Washington Novaes, nesta quinta-feira, durante o 6º Encontro Cultivando Água Boa, promovido pela Itaipu Binacional no Hotel Rafain Palace, em Foz do Iguaçu.
Segundo o jornalista, somente 14% dos esgotos da América Latina, 20% no Brasil, recebem algum tipo de tratamento. Enquanto isso, o investimento do Produto Interno Bruto Mundial (PIB) em saneamento básico é de menos de 1%. Outro problema é o acesso à água. Em regiões da África, por exemplo, as pessoas precisam caminhar 20 quilômetros para encontrar uma fonte gratuita de água.
Para Novaes, a sociedade vive hoje uma espécie de "retórica da indignação", ou seja, fica indignada com os problemas, mas está inerte e incapaz de reagir de forma organizada. "Mais que se indignar, é preciso agir", disse. "Programas como o Cultivando Água Boa são ótimos exemplos de organização", disse o jornalista, referindo-se às ações socioambientais desenvolvidas pela Itaipu Binacional e seus parceiros nos 29 municípios da Bacia do Paraná III.
Novaes concluiu que é preciso haver uma melhor gestão das bacias hidrográficas – são 100 comitês gestores em todo Brasil, mas apenas 10 cobram pelo uso da água, para reaplicar na bacia. A organização da sociedade civil para exigir a ação do governo é essencial, disse o jornalista.
Fonte: Itaipu/EcoAgência