quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Flora Rara do Pampa

Flora Rara do Pampa 
Vale pena acessar o Blog Flora Rara (http://florararars.com), criado e mantido por Renato Pâncaro, artesão, montanhista (fundador-presidente do Clube dos Montanhistas de Pelotas – C.M.P).e, recentemente, fotógrafo amador e bloguero. 
Pâncaro, como é conhecido, é bom com as palavras e é um amante da Natureza. 
Durante muitos anos, Pâncaro lutou pela preservação do Rio Camaquã, em especial um local lindo e único, em Santana da Boa Vista, conhecido como Paredão, o qual passou a ter contato pela atividade de montanhismo. 
Pâncaro promoveu diversos atos e atividade para que área do Paredão fosse transformada em uma Unidade de Conservação, contando com apoio do de diversas entidades, como o CEA. 
Dessa parte do Rio Camaquã, Pâncaro, além de subir descer pelas cordas, Pâncaro também “penerava” pedaços de árvores caídas para fazer seu artesanato natural, belo e rústico, ao mesmo que chamava a atenção para importância de se preservar aquela área. Contudo, sua luta teve que ter sua intensidade diminuída, após sofrer um atentado contra sua integridade física pelo proprietário da área, que não tinha nenhuma vontade de vê-la transformada numa UC. 
Desde então sua luta tem se dado de outras formas, como a recente criação do Blog Flora Rara. “Fotografei muitas espécies da flora e da fauna do RS e, preocupado com a sobrevivência destas, decidi  criar este site, como um instrumento instigador e provacativo, gerador de novos e facilitados conhecimentos ambientais, disponíveis a todos, gratuitamente”, segundo Pâncaro. 
As fotos do Blog foram feitas na Serra das Encantadas, mais precisamente no município de Santana da Boa Vista, localizado em região montanhosa e esta distante 300 Km de Porto Alegre. 
Acesse e divulgue o Blog Flora Rara. 
Fonte: Blog do CEA

Vestidos de panda, chineses participam de campanha em Xangai

Vestidos de panda, chineses participam de campanha em Xangai 
Moradores de Xangai, na China, se vestiram de urso panda no sábado (20/11) durante campanha para divulgar a escolha de três pessoas do mundo que se tornarão embaixadores globais desta espécie.
Doze finalistas do Reino Unido, Cingapura e Estados Unidos concorrem aos cargos.
Os nomes serão divulgados apenas em novembro. Os embaixadores visitarão exemplares de urso panda espalhados pelo mundo para promover a conservação da espécie.
Endêmicos da Ásia, os pandas-gigantes (Ailuropoda melanoleuca) estão ameaçados de extinção no planeta, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN, na tradução do inglês).
Fonte: Globo Natureza

Busca Cuba garantizar uso racional de recursos hídricos

Busca Cuba garantizar uso racional de recursos hídricos
La viceministra de Ciencia, Tecnología y Medio Ambiente de Cuba, América Santos, dijo hoy que la estrategia general de la isla de adaptación al cambio climático debe garantizar el uso racional y protección de los recursos hídricos.
Durante la inauguración del IX Congreso de Ciencias del Mar, MarCuba 2012, en el Palacio de Convenciones de La Habana, la funcionaria señaló que la mejor variante para Cuba es la adaptación anticipada al cambio climático.
MarCuba 2012 está previsto hasta el próximo 2 de noviembre y cuenta con la asistencia de especialistas de 25 naciones.
Santos agregó que la adaptación a las modificaciones del clima también facilitará la conservación y protección de las playas y áreas de manglares, al igual que la preservación de la biodiversidad.
Entre los participantes se encuentra Wendy Watson-Wright, subdirectora de la Organización de las Naciones Unidas para la Educación, la Ciencia y la Cultura (Unesco) y secretaria ejecutiva de la Comisión Oceanográfica Intergubernamental (COI).
La agenda científica del encuentro incluye temas referidos a los peligros del clima y su impacto en las zonas costeras.
Con sede en París, la COI fue instituida por la Conferencia General de la Unesco en 1960, en la actualidad tiene 138 Estados miembros y promueve programas para un mejor manejo de los recursos marinos y de los océanos, que ocupan estos últimos la mayor parte del planeta.
Fuente: Spanisch/China.org.br

Rocas similares a las de Cuatro Ciénagas (México) en el camino del Curiosity

Rocas similares a las de Cuatro Ciénagas (México) en el camino del Curiosity
– Rocas similares a las de la zona conocida como Cuatro Ciénagas, en los pantanos de México, fueron detectadas por los científicos a cargo de la observación de la superficie del cráter Gale, de Martes, a través del laboratorio espacial de la Administración Nacional de la Aeronáutica y el Espacio (NASA) de Estados Unidos, popularmente conocido como Curiosity.
La información recopilada hasta el momento por la NASA permite afirmar que el área que recorre el rover está formada por yeso, material compuesto de azufre de magma y minerales del mar, como carbonatos y moléculas con magnesio.
Sin embargo, los científicos no pueden confirmar aún si en Gale tuvo lugar algún gran movimiento tectónico como el de Cuatro Ciénagas, donde el magma en el subsuelo marino era muy activo, que empujó hace 200 millones de años el hemisferio norte sobre el ecuador hasta el lugar en el que se encuentra ahora.
Los investigadores a cargo del estudio, publicado en Astrobiology, creen que un gran meteorito se estrelló en el mar primitivo de la zona que exploran de Marte y explican que la presencia de yeso indica que en el lugar había agua rica en minerales.
Tras el hallazgo, Cuatro Ciénagas se convertirá en un lugar de trabajo en la Tierra con el fin de descubrir cómo influyen las bacterias en este entorno y así poder entender si en algún momento en Marte también vivieron organismos de este tipo, indicaron los científicos.
Fuente: Spanish/China.org.cn

Beto Carrero World poderá sediar uma absurda festa de música eletrônica

Beto Carrero World poderá sediar uma absurda festa de música eletrônica
Nos chegou pelo facebook um alerta via Associação Intermunicipal de Proteção Animal (AIPRA) de que está sendo prevista um Festival de Música Eletronica (Dream Valley Festival), promovido pela RBS eventos, no Parque Beto Carrero World (Santa Catarina), local que abriga um zoológico (infelizmente os animais de vários ecossistemas estão lá confinados para humanos acharem bonito). 
Segundo informações de 16/10, no site da ANDA, o IBAMA pretende proibir o festival, mas até agora nada de concreto. Destacamos parte da reportagem:
Segundo a responsável pelo setor de Fauna do Ibama SC, Gabriela Breda, que falou com a Lado A, não há condições de realizar o evento no local indicado pelo parque, pela proximidade ao zoológico mas não há proibição e sim uma notificação. “O palco principal está localizado a menos de 200 metros do zoológico e não houve qualquer proteção aos animais”, alerta Gabriela, que foi vistoriar o zoológico local depois de diversas denúncias. Como agravante, ela ainda indica que o período de primavera é temporada de reprodução das aves, que são animais mais sensíveis. A preocupação é com os animais confinados, que não têm como fugir. “Em toda festa rave há perda de ninhos”, lamentou Gabriela sobre os eventos de música eletrônica ao ar livre.
Já pelo Facebook, o pessoal do Associação Intermunicipal de Proteção Animal (AIPRA) informa que: 
10 coisas que voce precisa saber, sobre o Festival de Música Eletronica (Dream Valley Festival) no Parque Beto Carrero World:
01 – O Evento está sendo promovido pela RBS eventos.
02 – O festival está sendo anunciado para acontecer dentro do Parque Beto Carrero, onde também existe um Zoológico com mais de 700 animais, entre eles, Elefantes, leões, tigres, Hipopótamo, Girafas, Ursos, Onças, macacos, Aves, etc etc etc.
03 – Para que o Evento possa acontecer, é preciso o licenciamento do IBAMA.
04 – O primeiro projeto apresentado ao Ibama, foi REPROVADO, para proteger os animais.
05 – O segundo projeto apresentado ao Ibama, foi REPROVADO, para proteger os animais.
06 – A venda de Ingressos não foi interrompida em nenhum momento.
07 – Não existe nenhuma área dentro do Parque onde possa se realizar o Evento que não venha a atingir os animais, pois o Som se propaga pelo solo, pelo piso, pelo chão, e até onde se sabe, os animais deitam e dormem no solo, no piso, no chão e terão que aguentar, duas noites seguidas de Música Eletronica Infernal.
08 – A RBS eventos e os organizadores do Festival, teimosamente irão apresentar uma terceira proposta, para o show acontecer no autódromo, isto mesmo autódromo, pois acreditem, tem um autódromo que fica no Parque Beto Carrero próximo ao Zoológico.
09 – O Superintendente do Ibama em Santa Catarina SR Kléber Isaac Silva de Souza saiu de férias.
10 – Assumiu interinamente o Sr. Marcos André de Mello.
Fonte: Airpa/ANDA/CEA

Obama declara emergência em três Estados por tempestade Sandy

Obama declara emergência em três Estados por tempestade Sandy
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou emergência nesta terça-feira em três Estados após a passagem da tempestade Sandy. O fenômeno causou 15 mortes em território americano e uma, no Canadá, além de danos graves em diversos Estados da costa leste americana.
O estado de emergência, que foi decretado em Nova York, Nova Jersey e Long Island, permitirá que o governo americano envie ajuda financeira imediata para as regiões atingidas pela tempestade, que passou por sete Estados americanos, deixando 15 mortos.
Vista de região afetada após passagem do Sandy em Mantoloking, Nova Jersey
Nova York é o Estado que acumula o maior número de mortos, com sete. A cidade homônima passa por uma das maiores destruições provocadas por um fenômeno natural, inundando todas as regiões baixas da ilha de Manhattan, em especial o sul da cidade, e deixando 500 mil casas sem energia elétrica.
No Queens, subúrbio nova-iorquino, um grande incêndio atingiu cerca de 50 casas na região de Breezy Point, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Nenhuma morte foi registrada até o momento e agentes tentam controlar o fogo, que começou na noite de segunda.
Todos os aeroportos da região de Nova York -- JFK, La Guardia e Newark-- foram fechados. O metrô e o túnel que liga a ilha de Manhattan ao Brooklyn foram invadidos pelas águas. Todas as pontes da cidade ao leste foram fechadas e túneis foram bloqueados.
A Autoridade Metropolitana de Transportes (MTA, em inglês) disse que é o pior desastre da história do metrô da cidade, que tem 108 anos. Pelo menos sete túneis na região do East River estão completamente inundados. Outras duas linhas perderam a energia e seis garagens de ônibus foram atingidas.
Mais cedo, a fachada de um prédio de três andares desabou no bairro de Chelsea, sem deixar feridos, e um guindaste rachou e ficou pendurado no 90º andar do prédio residencial mais alto em Nova York, ainda em construção, em frente ao Central Park.
Fonte: Folha On Line

Basureros, nuevas minas de oro

Basureros, nuevas minas de oro
Los desperdicios que durante décadas se han venido acumulando en los vertederos podría transformarse, en el futuro, en una importante materia prima. Y es que no hay que hacerle ascos a la basura, sobre todo si es basura electrónica, es decir, procedente de teléfonos móviles, impresoras, teclados, televisores, neveras, lavadoras y otros aparatos.
Según cálculos de la Organización de Naciones Unidas (ONU), cada año se generan en todo el mundo 40 millones de toneladas de "chatarra" que alberga metales preciosos como oro, plata, platino o paladio.
Por ejemplo, una tonelada de ordenadores contiene ente 200 y 300 gramos de oro. Solo en China 4 toneladas de oro, 28 toneladas de plata y 6 mil toneladas de cobre se pierden cada año entre montañas de desechos, según estimaciones del Programa Medioambiental de Naciones Unidas (UNEP).
Y el ritmo podría aumentar debido a que, a la misma velocidad vertiginosa que aparecen nuevos adelantos tecnológicos, otros quedan obsoletos.
Además, teniendo en cuenta que los yacimientos del elemento llamado indio, el metal blando más usado para la producción de las pantallas de cristal líquido (LCD) y las pantallas táctiles, se agotarán como muy tarde en una década, responsables de la industria japonesa y estadounidense ya han anunciado que saldrán a "pescar" estos materiales en los vertederos.
Lo mismo está empezando a pasar con el manganeso, un metal raro utilizado como componente de las baterías que se extrae en un 90 por ciento procedente de Sudáfrica.
O con el tantalio, usado en la fabricación de chips para teléfonos móviles. Y hasta con el níquel que se emplea para producir acero inoxidable. No cabe duda de que la denominada "minería urbana" se convertirá en una nueva (y lucrativa) oportunidad de negocio.
Fuente: Muy Interesante.MX

Carta em defesa dos Guaraní-Kaiowá em Mato Grosso do Sul

Carta em defesa dos Guaraní-Kaiowá em Mato Grosso do Sul

Desde a data de 27 de outubro de 2012 até o dia 29 de outubro de 2012, divulgamos e recebemos assinaturas de entidades e pessoas que apoiam ações para proteger os povos indígenas, em especial, aos índios Guarani-Kaiowá no Estado do Mato Grosso do Sul.
Abaixo a integra da Carta que será enviada aos organismos de defesa dos direitos humanos no Brasil e exterior.

À Anistia Internacional;
À Organização dos Estados Americanos;
Ao Ministério das Relações Exteriores;
Ao Ministério da Justiça;
À Secretaria Nacional dos Direitos Humanos;
À Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa/MS

Os signatários desta Carta, em defesa aos índios Guarani-Kaiowá residentes em terras sob litígio no Estado brasileiro do Mato Grosso do Sul, e aguardando decisão da Justiça Brasileira sobre o destino de mais de 170 pessoas, entre crianças, idosos, mulheres e homens indígenas adultos, que pelas leis constitucionais brasileiras deveriam estar sendo protegidos pelo Estado e seguros da preservação de suas vidas e culturas, solicitam encarecidamente a inestimável atenção de Vossa Senhoria e sua valorosa organização.
O que ocorre nos últimos meses no Brasil é algo sem sentido, quando da decisão da Justiça Federal no Mato Grosso do Sul, que deu ganho de causa para fazendeiros que invadiram e ocuparam terras dos índios, com lavouras (monoculturas) de soja, milho, cana e cercaram terras ancestrais que estavam envolvidas em estudos para a demarcação de terras indígenas.
Algo que mostra a equivocada política indigenista que ora estamos conhecendo, como cidadãos comuns e envolvidos na causa maior de proteção da natureza, não podemos deixar de manifestar nossa preocupação com os povos das florestas, com as nações indígenas originárias, os 'donos da terra' que muito servem a natureza por sua ligação sagrada com os elementos essenciais à vida.
Nesta Carta, estamos rogando às autoridades nacionais e do exterior, das entidades de direitos humanos, que reforcem as ações dos organismos brasileiros de apoio destes povos, para que se possa assumir compromissos públicos e humanísticos com estas pessoas, que estão sofrendo pela omissão do sistema que os coloca em condições sub-humanas, indignas e injustas, quando sofrem um lento genocídio, um 'holocausto' maior do que todos os conhecidos.
Por este motivo pedimos: Que a Anistia Internacional, a Organização dos Estados Americanos, o Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Justiça, a Secretaria Nacional de Direitos Humanos e a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso do Sul, que intercedam oficialmente na questão, criando condições de segurança e proteção das vidas e culturas destes índios Guarani-Kaiowá, da proteção legal das terras e do direito a terra que aguarda a demarcação, que possa estar assegurado o direito de ir e vir, o direito a proteção do Estado, pois são constitucionalmente privilegiados, e este privilégio não é 'favor' e sim 'direito assegurado' na “Constituição Cidadã” de 1988 e infelizmente, descumprida sistematicamente na última década em diversas regiões do país, em especial, no estado do Mato Grosso do Sul.
Outrossim, informamos que todos os que aqui se manifestam*, são membros de entidades, organizações, movimentos e pessoas independentes, brasileiros e estrangeiros preocupados com a vida destas pessoas, com as culturas destes povos, com os ambientes onde vivem, parte umbilical desta grande e imensurável natureza brasileira, dos quais, todos 'somos filhos desta mesma terra, Somos Todos Guarani-Kaiowás!'.

Atenciosamente

Movimento Ambientalista Os Verdes/RS – Brasil
Rede de Ativistas da Região Sul - RAARS – Brasil
Julio Cesar Wandam - Tapes/RS - Brasil
Grégor Asevedo - Rio de Janeiro/RJ - Brasil
Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Artes - GPEA/UFMT - Mato Grosso/Brasil
Instituto Caracol - Mato Grosso/Brasil
Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental - Mato Grosso/Brasil
Dagmar Scherer Dornelles – São Leopoldo/RS - Brasil
Fórum de Direitos Humanos e da Terra - FDHT-MT - Mato Grosso/Brasil
Michèle Sato - Plataforma DHESCA – Cuiabá/MT - Brasil
Felipe Vieira de Galisteo - Mauá/SP - Brasil
Cia Anônima de Teatro - Mauá/SP - Brasil
Rosana de L. P. Ferreira - Campo Grande/MS, residindo na Itália
Rosângela Martins Piedade – Magistério-Balneário Pinhal/RS – Brasil
Nilton Madruga Piedade – Magistério-Balneário Pinhal/RS – Brasil
Oscip Yvy Kuraxó- Coração da Terra – Porto Alegre/RS – Brasil
Liana Utinguassú – Porto Alegre/RS – Brasil
Bjorn Einar Nilsen - Ambientalista/Defensor Direitos Humanos - Fredrikstad/Noruega
Sucena Shkrada Resk - São Caetano do Sul/SP - Brasil
Caroline Gargantiel - Educadora - Florianópolis/SC - Brasil
Robson Mello Martins - Guarulhos/SP - Brasil
Alexandre Krob - Porto Alegre/RS - Brasil
Wanise Westfhal - Jaraguá do Sul/SC - Brasil
Eduardo Sejanes Cezimbra - Porto Alegre/RS - Brasil
Rede Transcultural Holistica - RETRANS - Brasil
Mônica Maria Holanda Vasconcelos - Missionária - Eusébio/CE - Brasil
Myriam Haensel - Rio de Janeiro/RJ - Brasil
Paty Capinan - Rio de Janeiro/RJ - Brasil
Márcia Moreira de Araújo - Pesquisadora - UFES-ES - Piúma/ES - Brasil
Maria Cristina Zanin Sant'Anna - Advogada - Bauru/SP - Brasil
Kayane Rodrigues Horlle - Atriz - Porto Alegre/RS - Brasil
Itamaragiba Rodrigues - Alvorada/RS - Brasil
João Eurico Carrion Britto - Porto Alegre/RS - Brasil
Alice Comassetto - Porto Alegre/RS - Brasil
Antônio Roberto Farias de Oliveira - Porto Alegre/RS - Brasil
Carolina Paludo Sulczinski - Porto Alegre/RS - Brasil
Marcelo Soares - Sociólogo - Porto Alegre/RS - Brasil
Andréa Castellano Mostaço - Ibicoara - Bahia - Brasil
Edi Xavier Fonseca - Porto Alegre/RS - Brasil
Marlene Módena Amorim - Itú/SP - Brasil
Ricardo Machado - Rio de Janeiro/RJ - Brasil
Emerson Almeida - Belo Horizonte/Lisboa - Portugal
Ester Maria da Rosa Santurion - Porto Alegre/RS- Brasil
Luiz Andre Pacheco Cancian - Porto Alegre/RS - Brasil
Rosa De Fátima Pereira - Porto Alegre/RS - Brasil
Instituto de Comunicação Social e Cidadania - Porto Alegre/RS - Brasil
Heverton Lacerda - Porto Alegre/RS - Brasil
Clarisse Carvalho - Representante M.I.A. - Sintra - Portugal
Oficinas Culturais de Mauá - São Paulo - Brasil
Iegle Cristiane Vicentim - Tapes/RS - Brasil
Juliana Krause - Rio de Janeiro/RS - Brasil
Sandra Jussara M. Ribeiro - Porto Alegre/RS - Brasil
Rossendo Rodrigues dos Santos - Porto Alegre/RS -Brasil
Patrícia Tiemi Takahashi: São Paulo - SP/ Brasil
Priscila da Rosa Ben - Porto Alegre/RS - Brasil
Tomas Valladares - Paiján, La Libertad - Peru

Fonte: REDE Os Verdes/via Facebook

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

¿Cómo se ve el huracán Sandy desde el espacio?

¿Cómo se ve el huracán Sandy desde el espacio?
La siguiente animación corresponde al huracán Sandy y fue realizada por la NASA, con imágenes de varios satélites.
Se espera que la colosal tormenta toque tierra norteamericana hoy en la tarde a la altura de Nueva Jersey. Los dispositivos de evacuación ya han sido activados y se prevé pérdidas económicas colosales y humanas si por algún motivo climático no cambia la situación actual.

El huracán "Sandy" toma fuerza y tocará tierra en el transcurso de la tarde

El huracán "Sandy" toma fuerza y tocará tierra en el transcurso de la tarde
Pronóstico de la dirección de "Sandy"
 El ojo del huracán "Sandy" avanza hacia la ciudad de Cape May, en Nueva Jersey, a gran velocidad, por lo que se espera que toque tierra dentro de "tres a cinco horas" en algún lugar de la costa de ese estado o de Delaware.
El Centro Nacional de Huracanes (CNH) de Estados Unidos alertó hoy en un avance especial emitido a las 20.00 GMT que el centro de "Sandy" ha sido localizado en una latitud de 38,6 grados norte y una longitud de 74 grados oeste.
Eso quiere decir que se encuentra a unos 90 kilómetros al este-sureste de Cape May, uno de los destinos turísticos más antiguos de la nación, y a unos 105 kilómetros al sureste de Atlantic City, también en el estado de Nueva Jersey.
Los vientos máximos sostenidos de "Sandy" se mantienen de momento en 150 kilómetros por hora y su velocidad de desplazamiento alcanza los 44 kilómetros por hora.
"Los últimos datos obtenidos por un avión de reconocimiento de la reserva de la Fuerza Aérea, así como por los radares de la NOAA (la Administración Nacional de Océanos y Atmósfera de Estados Unidos) indican que 'Sandy' se está moviendo ahora hacia el oeste-noroeste", explica el CNH en su actualización.
Así, "se espera que el centro de 'Sandy' alcance la costa del extremo sur de Nueva Jersey o la costa central de Delaware en las próximas entre tres y cinco horas".
Agencias/NOAA/NASA

2012 State of the Future

2012 State of the Future
“The world is getting richer, healthier, better educated, more peaceful, and better connected, and people are living longer; yet half the world is potentially unstable,” according to Jerome C. Glenn, CEO of The Millennium Project and co-author of the “2012 State of the Future,” an overview of our global situation, problems, solutions, and prospects for the future
The 16th Annual Edition includes 145 pages and a 10,000 page electronic supplement with more than 1,500 additional pages of detailed current material, and searchable research from the past 16 years. It is available on CD, USB flash drive, or download. The report is a distillation of research, including tables, graphs, and charts with special chapters on 15 Global Challenges, the State of the Future Index, changing stereotypes about women around the world over the past 50 years and projected next 50 years, future factors affecting cooperatives and businesses, and futures of ontologists.
Among the trends:
  • Protesters around the world show a growing unwillingness to tolerate unethical decisionmaking by power elites.
  • An increasingly educated and Internet-connected generation is rising up against the abuse of power.
  • Food prices are rising, water tables are falling, corruption and organized crime are increasing, environmental viability for our life support is diminishing, debt and economic insecurity are increasing, climate change continues, and the gap between the rich and poor continues to widen dangerously.
  • However, the most recent data from the World Bank shows that the share of world population living in extreme poverty has fallen from 52% in 1981 to about 20% in 2010.

The world is in a race between implementing ever-increasing ways to improve the human condition and the seemingly ever-increasing complexity and scale of global problems. The report’s 15 Global Challenges include energy, food, science and technology, ethics, development, water, organized crime, health, decisionmaking, gender relations, demographics, and war and peace.
The briefing is especially critical for senior executives, thought leaders, strategic planners, public policy experts, policy advisors, non-profit organization leaders, teachers/professors of world issues, and anyone interested in a global overview of our prospects for the future.
The approximately 10,000 pages detail the global situation with a range of strategies, analyses, and regional considerations for 15 Global Challenges facing humanity; eleven years of research and analysis for developing a State of the Future Index; several global and regional scenarios; governance-related studies; concepts for building collective intelligence systems; environmental security studies; over 850 annotated scenarios; and various approaches for improving futures research, making it an extraordinary resource and data base for exploring the prospects for humanity.
  
The Millennium Project was established in 1996 as the first global futures research think tank. It conducts independent futures research via its 46 Nodes around the world that connect global and local perspectives. Nodes are groups of individuals and institutions that pick the brains of their region and feed back the global results. It is supported by UN organizations, multinational corporations, universities, foundations, and the governments of Azerbaijan, Kuwait, South Korea, and the United States.
Read more, Click here
Fonte: Kurzwelai.Net

The Cultural Geography of a Viral Sensation

The Cultural Geography of a Viral Sensation
The Gangnam Style! sensation is all over the internet, complete with parodies that both honor and mock the original. This first video is the original, which in a few short months received well over 200 million views on YouTube and shows no signs of slowing down. PSY is a legitimate star, appearing on the Today Show, with Ellen DeGeneres and Saturday Night Live to name a few.

This video is flashy, arrogant and decadent, but in a self-referential style. The goofiness isn’t just unintentional comedy, but part of the intended critique of the song. Still, the playful absurdity has made this a perfect target for parodies (including Saturday Night Live), and it’s infectiousness is difficult to explain or quantify still Korean rap has never had such an impact on the global scene (who ever never of ANY Korean rapper before this?). My cultural geography class has been discussing the meaning behind this. Questions to Ponder: Considering the concept of cultural diffusion, what do we make of this phenomenon? What cultural combinations are seen in this? How has the technological innovations changed how cultures interact, spread and are replicated? This first parody from the SNL crew highlights the inexplicable, highly-infectious nature of a viral pop culture sensation. The University of Oregon parody put in their own impressive performance.
Read more, click here
Font: Geography Education

EGP Autumn council in Athens, Nov 9-11

EGP Autumn council in Athens, Nov 9-11  
The European Green Party is going to Greece. This autumn, November 9-11, 2012, the EGP Council will be in Athens, hosted by the Greek Green party, Ecologoi Prasinoi and we, the EGP, the committee members, the member parties, the delegates, our guests, all have the opportunity to stand alongside Greece, demonstrate our continued solidarity with the country and its people and the shared current crisis.
More information:

“OS RISCOS DA RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA NÃO IONIZANTE DA TELEFONIA CELULAR”

 “OS RISCOS DA RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA NÃO IONIZANTE DA TELEFONIA CELULAR”
A Comissão de Saúde e Meio Ambiente convida para o SEMINÁRIO ESTADUAL“OS RISCOS DA RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA NÃO IONIZANTE DA TELEFONIA CELULAR”
A Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 1996, mantém grupo de estudos e avaliação sobre os possíveis riscos da radiação eletromagnética utilizada nas tecnologias de comunicação sem fio, como a telefonia celular.
Recentemente a OMS admitiu que existem evidências, que este tipo de radiação pode causar alguns tipos de câncer, classificando-a como 2B (possivelmente carcinogênica).
Este Seminário visa discutir e alertar sobre os riscos da telefonia celular, especialmente para as crianças, adolescentes, gestantes e idosos, bem como problematizar a atual legislação e a fiscalização sobre esse tipo de poluição.
Informe-se e participe!
As inscrições são gratuitas! 
DATA: 12/11/2012.

HORÁRIO: das 9h e 30min às 17h.

LOCAL: Plenarinho da Assembleia Legislativa do RS; na Praça Marechal Deodoro, 101 – 3°andar - Porto Alegre

INSCRIÇÕES: csma@al.rs.gov.br


REALIZAÇÃO: Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN), Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA/AL-RS), Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (COSMAN/POA), Ministério Público Estadual (MPE-RS), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

APOIO: Assembleia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente (APEDeMA-RS), Frente Parlamentar em Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica e Telefonia da AL-RS.
 
Fonte: CSMA-ALRS/via e-mail

Sociedade civil e governo vão discutir estratégias para resíduos sólidos em 2013

Sociedade civil e governo vão discutir estratégias para resíduos sólidos em 2013
Por Carolina Gonçalves
Repórter da Agência Brasil
As contribuições de representantes da sociedade civil, de governos e do setor privado para a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no país serão concluídas no fim do ano que vem. Enquanto isto, os debates municipais e regionais que precedem o encontro, marcado para outubro de 2013, começam em três meses.
Mas será apenas durante a 4ª Conferência Nacional de Meio Ambiente (CNMA), que esses setores vão apresentar, em tom mais conclusivo, as estratégias que já foram incorporadas em suas atividades e as novas medidas que ainda poderão ser adotadas. Silvano Silvério da Costa, diretor do Departamento de Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (MMA), explicou que a conferência é um processo.
''Haverá mobilização local para depois chegar à conferência. Temos as etapas regional e municipal que começam em janeiro'', acrescentou. Ao lembrar que os debates municipais e regionais terão início poucos dias depois da posse dos novos prefeitos, que serão eleitos este mês, o diretor do MMA acrescentou que eles começarão os mandatos dando prioridade à área em que há maior necessidade de medidas urgentes.
Silvério destacou que a conferência não é o local das ''resoluções'', mas tem papel fundamental para esclarecer metas e driblar dificuldades na adoção das exigências previstas pela PNRS. Alguns especialistas endossam a aposta e acreditam que tanto a conferência quanto os eventos preparatórios podem minimizar, ao longo desses meses, alguns dos temores em relação às determinações da política. 
''A estratégia do governo é priorizar a implementação da politica'', disse Silvério. Mas, as regras, criadas em 2010, com responsabilidades previstas para todos os setores e esferas de governo no tratamento e destinação de resíduos, ainda estão longe dos resultados esperados. Este ano, por exemplo, alguns prazos importantes, previstos pela PNRS, chegaram ao fim.
Desde o último dia 2 de agosto, as prefeituras e governos estaduais que quiserem recursos federais para o manejo de resíduos têm que apresentar um plano local com estratégias para o setor.
A norma e o prazo foram publicados há dois anos, mas a maioria das administrações locais não cumpriu a determinação. Mais de 90% das prefeituras não apresentaram os planos municipais. As autoridades estaduais e municipais alertam, agora, para as dificuldades em desativar lixões. A política nacional prevê que todos os lixões do país sejam extintos até 2014. Muitos administradores públicos, no entanto, alegam não ter recursos suficientes para atender à exigência e apontam o excesso de burocracia, principalmente em relação aos contratos licitados com empresas de transporte e administradoras de depósitos que ainda estarão em vigor em 2014.
''Costumo dizer que o prazo dos lixões é muito ousado, mas tivemos uma avaliação história que mostrou que em 1998, 35% dos resíduos eram despejados em aterros. Esse volume aumentou para 58% em 2008, período em que ainda não tínhamos a Política Nacional de Resíduos Sólidos'', disse Silvério, acrescentando que o fim dos lixões já é uma ''tendência dos últimos dez anos e por isso não é impossível''. Dados do Ministério das Cidades mostram que mais da metade dos 5.564 municípios brasileiros ainda não dão a destinação correta para o lixo. Pelo lado dos empresários, a discussão gira em torno da logística reversa, que prevê o retorno para a indústria de materiais como eletroeletrônicos e pneus, para que possam ser novamente aproveitados pelo fabricante. O mecanismo exige o envolvimento de todos na linha de produção e distribuição, desde fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e o próprio consumidor. O governo pretende, com a conferência, aumentar o conhecimento técnico, científico e político sobre o tema.
''O que vai acontecer é um processo de cada um internalizar as responsabilidades e implementar. A conferência vai dar luz e capilaridade ao debate. A intenção não é levantar demandas, mas mostrar que cada um pode absorver sua responsabilidade'', explicou Silvério. A aposta é que com esse tipo de debate, empresas, governos e organizações sociais busquem alternativas que integrem produção e consumo sustentáveis, a redução de impactos ambientais nas cidades brasileiras e que estimulem a geração de emprego e renda a partir das medidas adotadas em todo o país em relação ao tratamento e destino de resíduos sólidos.
Técnicos do MMA ainda estão elaborando o texto-base que servirá de ponto de partida para as discussões entre representantes de universidades, povos indígenas, comunidades tradicionais, trabalhadores, organizações não governamentais, movimentos sociais e empresários.
Edição: Graça Adjuto
Fonte: REDE Os Verdes/via e-mail