.

.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

El Ambiente Mortal de Perú

El Ambiente Mortal de Perú
Este informe arroja luz sobre las razones detrás del elevado número de asesinatos de activistas ambientales en Perú, el cuarto país más peligroso del mundo para ser un defensor de la tierra o ambiental.
El Ambiente Mortal de Perú llega justo después de los asesinatos de cuatro líderes indígenas en la región amazónica de Ucayali: el destacado activista Edwin Chota y tres líderes más del grupo indígena ashéninka. Murieron defendiendo la selva que los abastecía a ellos y a otros miles de personas de las bandas de madereros ilegales que están minando la Amazonia y acabando con valiosos recursos madereros.
Al menos 57 defensores de la tierra y ambientales fueron asesinados en Perú entre 2002 y 2014, más del 60 % de ellos en los últimos cuatro años.
La mayoría de estas muertes tuvieron lugar por disputas en torno a derechos sobre la tierra, el sector extractivo y la tala.
El informe contiene detalles de la lucha de los ashéninka por conseguir el reconocimiento legal de sus derechos sobre tierras ancestrales y sus intentos fallidos por solicitar apoyo y protección por parte de las autoridades peruanas. Además, el informe demuestra los serios problemas que afectan el sector extractivo en Perú, las cuales llevan a un indicio elevado de asesinatos de defensores de la tierra y del ambiente en este sector.
Esta historia y muchas otras ponen en tela de juicio los compromisos internacionales de Perú para proteger sus bosques tropicales y recursos naturales, y a las personas que dependen de ellas. Global Witness apela al gobierno peruano y a la comunidad internacional para que actúen urgentemente y protejan a quienes están en la vanguardia de la defensa ambiental.
Lea el artículo:
Fuente: red Los Verdes/via e-mail

Central African Greens Federation Established in Kishasa

Central African Greens Federation Established in Kishasa
The Central African Greens Federation (Federation des Ecologistes et Verts d'Afrique Centrale- FEVAC), was established during the Central African Greens Congress held in Kinshasa - Democratic Republic of Congo from 27th-29th November 2014.
The congress was hosted by the 'Parti Ecologiste Congolais-les Verts' under the leadership of Hon.Didace Pembe Bokiaga. It brought together greens from Congo-Brazzaville, Gabon, Chad and DRC.
It was officially opened by the Congolese Minister of Environment, Nature Conservation and Tourism, who also made a presentation on the problem of climate change and compensation by forests in the Congo-Basin.
Other high ranking officials and members of the academia also addressed the congress and discussed election challenges, pollution, recycling and issues concerning environmental and social impact assessments on modern development.
The Congress adopted the regional federation's status and its internal rules and regulation. The headquarters will be based in Kinshasa.

The congress also elected the following officials:
- President: Hon.Didace Pembe Bokiaga from DRC
- Vice President: Mr.Badono Daigou from Chad
- Secretary General: Mr.Hamissou Mamadou Yaro from Gabon
- Treasurer: Mr.Younous Madzenge from Congo-Brazaville

The two posts of commissioner of accounts were reserved for Chad and Gabon. The African Greens Federation was also received by DRC’s Prime Minister, who retaliated his support to the growth of Green Movement in Africa.
Source: African Greens Federation/via Facebook

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

El NO, logra con êxito en el 2da Consulta Popular contra la Minería

El NO, logra con êxito en el 2da Consulta Popular contra la Minería en San Isidro Labrador de Chalatenango en El Salvador
El movimiento contra la mineria en San Isidro Labrador de Chalatenango en El Salvador, logro ganâr en la consulta, con más de 98% de votos NO. Los resultados fueron los siguientes:
En el casco urbano de San Isidro Labrador fueron a votar 126 personas en total, 125 votos fueron NO, un voto Sí y un voto nulo, de un total de 235 personas aptas para votar según el padrón electoral.
En el cantón Los Amates fueron 112 votos en total, 110 votaron NO, un voto Sí, un voto NULO, de 154 personas en total aptas para votar según el padrón electoral.
En resumen del total de personas que votaron fueron 238 emitieron (en ambos lugares), 235 dijeron que NO a la minería, 2 votos que Si, y dos votos NULO. Es decir que el 62.33% de la población emitieron su voto, dando como resultado que el 98.74% de las votantes opinaron en contra de la exploración y explotación minera en el municipio con lo que se puede declarar San Isidro Labrador el segundo municipio libre de minería.
Fuente: red Los Verdes/via e-mail

Somos Todos Contra Kátia Abreu

#SomosTodosContraKátiaAbreu
O Governo petista da senhora Dilma Roussef, acaba de dar uma amostra à sociedade do medo que afirmava viria dos oponentes, e agora se mostra quem está contra o Brasil, e também uma punhalada nos movimentos sociais, camponeses, ambientalistas, de sem terras e os com terras que produzem na agricultura familiar, na agricultura orgânica e sem poluentes da terra, do ar e da água, fontes principais para a manutenção da vida em todas as suas dimensões.
Como Ministra da Agricultura, teremos com certeza mais desmatamentos e pressões internas nos órgãos ambientais federais e também em setores do Congresso que irão ressuscitar leis draconianas à favor dos agrodinos e seus planos de exportar mais para engordar gado americano e europeu, para pastagens na amazônia, no cerrado, no pantanal, onde for para plantar commodities e insumos ao grande capital.
Quem defende o meio ambiente, a natureza, os animais silvestres, as terras dos índios, dos quilombos, dos pequenos agricultores, é, em suma, Contra Kátia Abreu no Ministério da Agricultura!!
Não permitam mais essa atrocidade contra o meio ambiente do Brasil!
Eles vão patrolar e passar o correntão no que resta dos biomas no país.
O Governo Dilma do PT aliou-se aos 'agrodinos' que votam na direita, mas são brindados pela esquerda com benesses e agora, até cargo no Planalto.
Participe do grupo Somos Todos Contra Kátia "Miss desmatamento" Abreu - https://www.facebook.com/groups/890911737615261/?fref=ts

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Segunda Consulta Popular Territorio Libre de Minería

Segunda Consulta Popular Territorio Libre de Minería San Isidro Labrador, Chalatenango

El Concejo Municipal de San Isidro Labrador de Chalatenango esta consiente de la amenaza de proyectos de exploración y explotación minera que se cierne sobre el municipio desde hace años.
En tal sentido, desde que se conoció dicha amenaza ha estado en constante comunicación y coordinación con las comunidades de su localidad y con la Mesa Nacional frente a la Minería Metálica desarrollando una serie de actividades de información, sensibilización y concientización sobre la problemática.
Es por ello que el Concejo Municipal de San Isidro Labrador de Chalatenango acude al llamado realizado por las comunidad los Amates y el casco urbano, quienes recientemente presentaron las firmas recolectadas en las comunidades mencionadas, solicitando al Concejo Municipal, la realización de una Consulta Popular para “Declarar Territorio Libre de Minería”.
La Consulta Popular está amparada en el Código Municipal en sus articulados del 115 al 117 en los cuales se mencionan los mecanismos de participación ciudadana entre ellos la Consulta Popular.
La Consulta Popular está programada a realizarse el domingo 23 de noviembre de 2014 a partir de las 8 a.m. hasta las 3 p.m. Para ello, se está gestionando la participación de una delegación de la Procuraduría para la Defensa de Derechos Humanos (PDDH) y Observadores Nacionales que le brinden legitimidad de transparencia a la consulta.
En la foto aparecen representantes del Comité Ambiental y el Concejo Municipal de San Isidro Labrador de Chalatenango, de la Mesa Nacional frente a la Minería y la Coalición de Aliados contra la Minería de Australia, Canadá y EE.UU. que apoyan la Consulta Popular para “Declarar Territorio Libre de Minería”.
El proceso de votación será residencial. Las personas con DUI residente de San Isidro Labrador podrán ejercer su voto en el cantón Los Amates y en el casco urbano del municipio, donde habrá una urna en cada uno para que la gente pueda emitir su voto. Habrá una Urna para que puedanemitir su voto.
Las personas lo único que tienen es responder a la pregunta: ¿Está usted de acuerdo en que se ejecuten proyectos de exploración y explotación minera metálica en el municipio de San Isidro Labrador? Y deben marcar con una “X” la casilla de SÍ o la casilla de NO en la papeleta de votación.
Los resultados de la votación serán contados por la Junta Receptora de Votos (JRV) y la Junta Electoral Municipal (JEM) y después serán entregadas al Concejo Municipal de San Isidro Labrador para que proceda a publicar los resultados. Posteriormente iniciará el proceso de elaboración y aprobación de una Ordenanza Municipal Ambiental que prohíba la exploración y explotación minera en dicho municipio.

Concejo Municipal de San Isidro Labrador de Chalatenango
San Isidro Labrador, Chalatenango 
En 11 de noviembre de 2014

Fuente: red Los Verdes/via e-mail

sábado, 18 de outubro de 2014

O Brasileiro e os tentáculos do Poder

O Brasileiro e os tentáculos do Poder

As vésperas do 2º turno da eleição presidencial no Brasil, o brasileiro comum está em uma situação que incomoda pela sórdida e maniqueísta geração de informações, boatos, mídias e toda a sorte de comunicação que emite opiniões que desconsideram a possibilidade de que o povo seja dotado da condição de pensar, analisar e ter uma atitude com opinião própria, como se fosse um brinquedo de dar corda, para que ande e se movimente apenas quando os tentáculos do Poder permitirem.

Não é de hoje a estratégia de desconstruir um candidato para ganhar uma eleição. Expediente semelhante o atual partido no Palácio do Planalto, também sofreu quando Collor de Mello usou até mesmo ‘assuntos de família’ para derrubar o seu oponente.

O engraçado disso tudo, é que hoje se apoiam nesta eleição, mesmo ‘Elle’ tento sido derrubado pela Rede Globo (vide Caras-pintadas) com a cassação do Poder de Presidente da República por causa de um ‘FIAT Elba’, que começou a sua derrocada na época dos fatos.

Mais engraçado então fica a história, que mesmo depois de mensalões ‘tucanos’, ‘petistas’, ‘nas cuecas, ‘nas meias’, na ‘mala e no avião’, só faltou pegarem carregando com carrinho de mão, o dinheiro público, é nada acontecer com os mandatários no Poder, que a cada dia que passa, apresenta os tentáculos de forma absurdamente desonesta e perdulária para a nação.

Não vamos entrar no mérito de escândalos das vésperas da eleição, como o caso da PeTrobrás sendo assaltada conforme relatou o delator, ex-presidente, confessando e entregando os ‘companheiros’ que ajudaram na ‘maracutaia’ que foi armada.

Vamos mais, no tempo passado, não muito distante, tratar do acerto com a CNA e Khátia Abreu, de não ser criada nem em pensamento alguma UC ou TI no país, o que impediria o Brasil de crescer e gerar mais ‘commodities’ à favor dos ‘agrodinos’ utilizadores de agrotóxicos, transgênicos e ‘outros adubos’ para invadir terras ancestrais e colocar o pais no ranking da economia mundial, e lógico, bancarem um país sério para gringo ver.

Enquanto os povos nativos, os índios de todas as etnias e línguas faladas da Amazônia ao Sul do Brasil, continuam na miséria de sua condição de ‘intocável’ perante as leis, estes mesmos brasileiros são mortos em suas terras por invasores e suas máquinas agrícolas, seus aviões pulverizadores e toda a sorte de ‘jagunços’ para proteger o ‘progresso sem ordem’ que tomou conta de vários Estados na nação, logrando os indígenas na sua sanha capitalista e destruidora.

Tudo isso sob o manto da impunidade para muitos fazendeiros-grileiros que tomaram conta de terras que deveriam ter sido demarcadas, com estudos aprovados e com toda a necessidade de criar segurança jurídica e institucional para as TI saírem do papel e protegerem as nações e povos indígenas, conforme preconiza o artigo 231 da Constituição Federal desde 1988, a Constituição Cidadã.

O que atemoriza, é que com toda a necessidade de serem debatidas e implantadas ações voltadas à proteção do meio ambiente no país, tal assunto tenha sido relegado ao limbo das acusações e explicações que se transformaram as propagandas dos candidatos nas últimas horas, seja na televisão ou nas redes sociais.

Um país que precisa acordar e ver o que está acontecendo, observar a realidade imposta para uma camada da população que hoje está na condição de robô, autômato e manipulado pela insensatez de utilizarem as pessoas como massa de manobra, como gente sem noção.

Para que isso? Vamos voltar mais no tempo. Qual estratégia estava embutida quando decidiram acabar com os estudos da Organização Social e Política do Brasil (OSPB) nas escolas em 1996, conforme a lei 9.394/96 essa disciplina deixou de existir no Ensino Fundamental, do mesmo modo que a disciplina Psicologia saiu do Ensino Médio. Qual o resultado hoje, quando os alunos não sabem cantar o Hino Nacional?

Não é difícil de imaginar que, posteriormente a queda de Collor em 1992, discutir política em sala de aula era algo que os 'donos' de Brasília não viam com bons olhos e trataram de acabar com essa disciplina, pois não há ferramenta de controle de massas mais eficiente do que a ignorância.

Será apenas o Hino Nacional que deixaram de saber, ou não aprenderam para entender o que se passa na vida real, quando não somos mais patriotas, quando não respeitamos a bandeira nacional, ou o cântico do hino da nação?

São observações que acredito todos os professores da rede pública de ensino já devem ter analisado, entendido e até conformados para que hoje nas escolas reine ‘a democracia’ onde aluno e professor estão na mesma condição, onde assistimos estarrecidos atitudes que em nossa época de escola, não teria qualificação, senão como abomináveis.

Ainda bem que no jardim de infância, na inocência das crianças, elas aprendem a comemorar o Dia do Índio, onde eles são amigos, pessoas importantes na floresta, que também é linda e útil para todos nós. Depois quando crescem, e perdem a inocência, são atacados na sua condição intelectual através da ‘caixinha’ da TV, onde opiniões obtusas e desconexas da realidade, levam alguns milhões a votarem em quem se ‘preocupa’ em não ter encontrado algum ‘índio-empresário’, bem sucedido, com bons modos, um ‘índio’ com alma de branco, para ser saudosista do tempo antes das leis antirracismo, quando também não se via afrodescendentes gerentes de banco, donos de lojas, empresários, nas novelas.

Assim, caminhamos para um abismo sem fim, onde para deixarmos nossa condição de automatizados desde os tempos da ‘velha escola’, e nos livrarmos dos tentáculos do Poder que nos abraçam, nos embalam, que nos confortam e nos iludem com suas promessas, teremos que acordar antes de cairmos no fundo, e sermos engolidos pelo sistema que domina tudo e a todos, em prol de poucos, em desfavor de muitos.

Por Julio Wandam

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A árvore híbrida que produz mais de 40 frutos diferentes

A árvore híbrida que produz mais de 40 frutos diferentes
Por Janara Lopes
Crescido em uma fazenda em Reading, Pensilvânia, o artista Sam Van Aken passou os últimos cinco anos plantando a Árvore da Vida em vários lugares dos Estados Unidos.
Oficialmente chamada de Árvore de 40 frutas, essas belezinhas podem dar quarenta variedades diferentes de frutas, incluindo cerejas, ameixas, damascos e pêssegos, todas em uma única árvore.
A amostragem da variedade de frutos que podem ser cultivados na árvore
Trabalhando com a Estação Experimental Agrícola do Estado de Nova York, Aken usou um processo chamado de chip grafting para mapear os diferentes tipos de frutas para diferentes partes da árvore, dependendo de como eles iriam florescer em relação uns aos outros.
Segundo o site Epicurious,as árvores de 40 frutos parecem normais durante a maior parte do ano, mas florescem na primavera, produzindo flores cor de rosa vibrante.
A variedade multicolorida de frutas crescidas em um ramo da mesma árvore.
Até agora, Aken plantou 16 árvores de 40 frutas em espaços públicos, como museus e centros comunitários,e em colecções particulares em todo os EUA. Seu objetivo final é plantar um pequeno pomar delas em um ambiente urbano.

Consciência se Planta!

Consciência se Planta! 
O Grupo Ambientalista Os Verdes Piauí convida a todos para participar da primeira parte de execução do projeto de plantio "Consciência se planta", que será realizado no dia 16 de Outubro de 2014 a partir das 8 h da manhã no estacionamento do CCN 2, que fica por trás do CT, na Universidade Federal do Piauí - UFPI. 
O Campus Ministro Petrônio Portella, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), é uma das áreas verdes mais importantes de Teresina. Com o objetivo de aumentar a arborização, o evento Consciência se Planta, que fará o plantio de mudas nas proximidades do estacionamento do anexo do Centro de Ciências da Natureza (CCN2).
A atividade terá o apoio de todos os centro acadêmicos e departamentos do CCN, e corresponde a primeira etapa para expandir a vegetação na Universidade.
"Esse plantio vai amenizar o clima e nós esperamos a participação não só dos estudantes, mas também da comunidade. A ideia é arborizar ainda mais os centros da UFPI", destacou Cássio Anderson de Almeida, aluno de Ciências Contábeis e um dos organizadores do evento.
O evento é aberto a todos os estudantes, professores e comunidade em geral assim como demais alunos de outras instituições de ensino superior.
Venha Participar!!!!
Maiores informações: http://osverdespi.blogspot.com.br/2014/10/consciencia-se-planta-ufpi-1610.html