sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Faleceu Waldir Garcia, uma 'grande alma' que esteve em Tapes

NOTA DE FALECIMENTO:
Com tristeza, o Movimento Ambientalista Os Verdes de Tapes, comunica à todos em Tapes e no país, que faleceu nesta manhã, nosso grande amigo e querido cidadão tapense, Waldir Garcia.
Abaixo, replicamos nota escrita por Ênio Fontoura.

Nossas condolências à todos os familiares desta 'grande alma' que esteve entre nós!

Att. Julio Wandam
Coordenador de Os Verdes/RS
FALECE O MUSICO TAPENSE WALDIR GARCIA
Com extrema tristeza que comunicamos a comunidade tapense o falecimento de um dos seus maiores artistas. O musico, cantor e poeta WALDIR DE SOUZA GARCIA faleceu. A região perde mais uma importante referência da área de comunicação e cultura. O seu legado será sempre lembrado com muito orgulho. O Waldir Garcia era um dos importantes componentes do conjunto musical OS TAPES, que venceu a Calhandra de Ouro, troféu da Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, com a música Pedro Guará. Foi um dos locutores fundadores da Rádio Tapense, apresentador do famoso programa de calouros “Noite Brasileiras” na década de 60.
Programa realizado nas dependências do Cine Roma

Wado é artista reconhecido na Europa
Waldir Garcia participou juntamente com Wado Barcellos (imagem ao lado) do grupo “Duo em Preto e Branco”. Lançaram dois LPs. Com temáticas sociais o trabalho de Waldir e Wado foram referências para uma geração de militantes que iniciavam a luta contra a ditadura nos anos oitenta. Waldir também realizou trabalhos musicais com Josete Garcia como um musical referenciando a defesa da água como bem natural e de todos.

Na carreira solo Garcia deixou sua marca na obra intitulada “ Aos amigos”. Waldir Garcia foi um dos idealizadores do Acampamento da Arte Gaucha, original e não o comercial que hoje foi deturpado.
Estamos de luto, Tapes está de luto.

Informações: Ênio Fontoura
Imagens: Arquivo Os Verdes/Tapes em Fotos

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Pois é, uma grande perda! Não gosto muito da música da nossa terra, mas a música dos Tapes sempre me chamou atenção. Não conheci o Waldir pessoalmente, o mais próximo que estive dele foi num show realizado pelo "Os Tapes" nos anos 70 no Teatro da Rua da República, aqui em Porto Alegre, show que me impressionou muito pela qualidade do mesmo. Daquele momento em diante passei a acompanhá-lo à distância o trabalho do grupo até o seu término. Há dois ou três anos fiquei sabendo, que minha irmã teve aula de música, não me lembro se de violão ou outro instrumento com o Waldir...
Doravante, o Waldir compor lindas músicas lá no mundo espiritual.
Um abraço. Tenhas um bom fim de semana.