terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Jovens sobem em árvores e impedem corte em Porto Alegre

A comunidade viu os cortes e, apavorada, subiu nas árvores para evitar a derrubada
Jovens sobem em árvores e impedem corte em Porto Alegre 
A prefeitura alega que o corte é necessário para o alargamento da avenida Edvaldo Pereira Paiva, previsto no Plano Diretor desde 1985
Por Fernando Diniz
A prefeitura de Porto Alegre (RS) suspendeu na tarde desta quarta-feira o corte de árvores nas proximidades da Usina do Gasômetro após um protesto de moradores da região. Jovens subiram nos vegetais da praça Júlio Mesquita para evitar a derrubada prevista para obras da Copa do Mundo. 
"Foi a Brigada Militar (a Polícia Militar gaúcha) que parou o corte para proteger a integridade física dos jovens”, disse a vereadora Sofia Cavedon (PT). 
A parlamentar disse ter recebido do líder do governo na Câmara Municipal, Airto Ferronato, o compromisso de não retomar os cortes até a quinta-feira da semana que vem, quando deverá acontecer uma audiência pública sobre o tema. Sofia também irá acionar o Ministério Público amanhã. 
Moradores das proximidades da praça Júlio Mesquita alegam falta de aviso prévio sobre os cortes. O Executivo local diz que os cortes são necessários para o alargamento da avenida Edvaldo Pereira Paiva, previsto no Plano Diretor de Porto Alegre desde 1985. 
Segundo nota divulgada pela prefeitura, 115 árvores, a maioria de espécies exóticas, serão removidas para a execução da obra. Está prevista uma compensação ambiental com o plantio de 401 mudas. 
A duplicação deve beneficiar pessoas que se deslocam diariamente à zona sul da capital. O fluxo na avenida é de cerca de 46 mil veículos por dia.
Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário: