terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Prefeitura decide suspender derrubada de árvores

Após protesto de moradores, prefeitura decide suspender derrubada de árvores para esclarecimentos à população 
Ação gerou repercussão nas redes sociais e moradores tentam impedir a poda. Moradores subiram em árvores para impedir o trabalho da Smam
A ação de moradores revoltados com a remoção de árvores na praça Júlio Mesquita, em frente à Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, conseguiu paralisar temporariamente a obra iniciada pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam). A poda seria o primeiro passo antes do início das obras de duplicação da Avenida Edvaldo Pereira Paiva para a Copa do Mundo de 2014.
Após a remoção de 14 árvores, servidores da Smam precisaram parar o trabalho em função dos protestos. O engenheiro Rogério Baú, coordenador técnico da secretaria de Gestão da prefeitura, explica que "são operações que estão legais, com licença ambiental e autorização para remoção, mas o mais importante é que haverá a compensação ambiental".

— Não é um recuo para debatermos a situação, somente para esclarecimentos à população — afirmou Baú sobre a paralisação do trabalho.
De acordo com a prefeitura, as remoções serão compensadas com o plantio de 401 novas mudas e, após a conclusão das obras viárias na avenida, um projeto de arborização específico será desenvolvido para a Edvaldo Pereira Paiva.
Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário: