quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Incêndios florestais ameaçam moradores do nordeste da Austrália

Imagens: European Pressphoto Agency/Internet
Incêndios provocam estado de emergência em regiões da Austrália
Incêndios florestais ameaçam moradores do nordeste da Austrália
Incêndios florestais que começaram na semana passada continuam avançando e ameaçando os moradores de várias zonas do Estado de Queensland, no nordeste da Austrália, segundo afirmaram autoridades à cadeia de rádio local ABC. Centenas de pessoas receberam a ordem de abandonar suas casas. O fogo se aproxima da localidade de Rockhampton, cerca de 600 quilômetros ao norte da cidade de Brisbane, apesar dos esforços das equipes de bombeiros para conter o avanço das chamas. Chamas de até quatro metros de altura avançam para os subúrbios a partir do Parque Nacional do Monte Archer, onde um incêndio está fora de controle há 11 dias.
"Atualmente estão mobilizadas 25 equipes e aviões de combate ao incêndio para conter o fogo, mas os bombeiros não têm condições de proteger todas a propriedades e os habitantes devem saber que não teremos um bombeiro atrás de cada porta", advertiu o governo de Queensland, em um comunicado.
As autoridades mantêm o estado de alerta em Rockhampton, já que os bombeiros temem que as rajadas de vento, que levantam fagulhas, cinzas e fumaça, compliquem as tarefas de contenção do fogo.
Cerca de 300 quilômetros ao sul, também no litoral de Queensland, os bombeiros trabalham para controlar outro incêndio que já devastou 380 km² próximos da localidade de Bundaberg.
Em Townsville, cerca de 700 quilômetros ao norte de Brisbane, seguem ativos dois incêndios que, segundo os bombeiros, podem unir-se nas próximas horas.
As autoridades de Queensland declararam no fim de semana passado estado de emergência em zonas da região central depois que se estendessem os incêndios.
Em 7 de fevereiro desse ano, conhecido como o "Sábado Negro", os devastadores incêndios no Estado de Victoria causaram 173 mortos e destruíram povoados inteiros. Cerca de 80 localidades foram afetadas, mais de 2 mil casas destruídas e até 455 mil hectares de terreno foram arrasados pelo fogo, em uma das maiores tragédias da história da Austrália.
Fonte: Folha Online

Nenhum comentário: