terça-feira, 20 de outubro de 2009

Texaco: Crimes contra a Humanidade no Equador

Na floresta Amazónica, parte equatoriana ocorreu e ocorre um dos maiores crimes da Humanidade, mais sentido, pelos habitantes locais de lá.
A outrora Texaco (The Texas Company) quase na falência foi adquirida pela Chevron, que depois de descobrirem o imenso potencial petrolífero naquela localidade, trataram de o explorar. Contaminaram a zona, principalmente os rios, de quem muita gente dependia. Pois o lucro é a chave fundamental e os índices em alta nas principais praças financeiras, são de sobeja importância. Evidentemente, que nos canais intermédios, muitos sabujos foram a correia de transmissão.
A logotípica da Texaco e da Chevron, também é, deveras de assinalar pela sua simbologia. Existe um processo em tribunal, muito complexo, que pede a maior indenização da história, são muitos bilhões de dólares. Apesar de a Texaco, veicular que nada têm a ver com os crescentes casos de cancro na região. Descontando também excessos de protagonismo e egos ansiosos de holofotes. O facto é que nascem crianças com mal-formações, pessoas que morrem de cancro e o pulmão do Planeta continua a sofrer as tensões das vistas curtas e gananciosas. Destruindo-se toda um eco-sistema em nome de um curto-prazo de lucros, cantiga endémica.

Joe Berlinger, através de um filme-documentário "Crude", pôs esta questão num outro nível. Mesmo assim, por "forças estranhas", esta questão ainda passa ao lado de muito boa gente. Os crimes reais, e pior, com suporte legal.
Fonte: http://extrafisico.blogspot.com/2009/10/texaco.html

Nenhum comentário: