domingo, 19 de agosto de 2012

Protesto denuncia poluição do rio Parnaíba

Cruzes foram cravadas nas coroas do Rio Parnaíba em sinal de protesto
(Foto Reprodução Jornal MN) 
Protesto denuncia poluição 
do rio Parnaíba 
Na manhã de 17 de agosto, ambientalistas fizeram manifestação nas coroas do Rio Parnaíba
A discussão em torno da poluição do Rio Parnaíba já é antiga e tem preocupado as autoridades em meio ambiente do Piauí. Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Deocleciano Guedes, uma das saídas para que se contorne essa situação é a união entre Piauí e Maranhão, nessa luta contra a degradação do rio. 
O rio Parnaíba banha cidades do Piauí e Maranhão e, para o secretário, apesar de o Parnaíba ter mais importância para os piauienses do que para os maranhenses, há uma necessidade de união dos dois estados na preservação do rio, principalmente no momento da criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Parnaíba. 
“Não existe união entre Piauí e Maranhão na defesa do rio, mas precisamos estar juntos para criarmos o Comitê, que será de grande importância para a preservação do rio”, disse. 
Para o secretário, faltam medidas voltadas especificamente para o cuidado e a proteção do Rio Parnaíba. “Hoje as pessoas acham que porque estão trabalhando na área de saneamento básico, coleta de lixo estão protegendo o rio. Isso até reflete diretamente nele, mas precisamos criar medidas que ajam diretamente na preservação das águas”, pontuou.   
O olhar e a opinião de quem vive do rio há mais de 40 anos pode traduzir muito bem o atual momento pelo qual passam as águas do Parnaíba. O pescador Mariano de Sousa conta que o rio está a cada ano mais poluído. 
“Os peixes estão morrendo, o rio está poluído. Não entendo porque as pessoas insistem em fazer o mal à natureza, temos que fazer o bem pois precisamos dela.
A cada ano que se passa o rio está mais poluído. As coisas que as pessoas podem reciclar elas estão preferindo jogar no rio. Meu medo é que o nosso rio fique como o Tietê”, pontuou. 
Na manhã de ontem um grupo de ambientalistas junto com pessoas preocupadas com o meio ambiente, e sobretudo com o Parnaíba, se reuniu na coroa do rio, na altura do Troca-troca, na Avenida Maranhão, com o objetivo de chamar a atenção da população e das autoridades para a necessidade de preservar aquelas águas. Cruzes foram colocadas na coroa do rio para simbolizar as dificuldades de sobrevivência do Parnaíba. 
“A população precisa se acordar e se mobilizar para a necessidade de preservar os nossos rios, nosso meio ambiente. Se a população já tivesse acordado, o rio não estaria nessa situação em que se encontra hoje”, disse o ambientalista Kaio Campelo. 

Nenhum comentário: