quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Programa tenta evitar extinção de espécies 'feias' ameaçadas

Programa tenta evitar extinção de espécies 'feias' ameaçadas
Um projeto da Sociedade Zoológica de Londres pretende focar na preservação de animais não tão 'adoráveis' como o urso panda, os elefantes e os tigres
Animais que costumam alcançar fama mundial por estar sob ameaça, como pandas, gorilas, tigres e elefantes, tendem a ser esteticamente agradáveis, e até mesmo provocar suspiros. Eles acabam sendo privilegiados na alocação de verbas de programas para garantir a manutenção de suas espécies evitando a extinção.
Mas os cientistas que estudam os animais mais raros do planeta dizem que muitas das criaturas preciosas e ameaçadas têm características físicas que, embora talvez não sejam tão adoráveis, os fazem ser únicos.
Pesquisadores do programa de Espécies de Evolução Distinta e Globalmente Ameaçadas (Edge, na sigla em inglês) da Sociedade Zoológica de Londres pretendem aumentar a conscientização sobre esses animais que também correm risco de extinção.
As pessoas estão acostumadas a receber pedidos para ajudar a salvar animais simpáticos como pandas. Mas o que acontece com a preservação daqueles com aparência mais estranha? Um projeto organizado pela Sociedade Zoológica de Londres pretende chamar atenção para criaturas menos apreciadas. Na foto, um sunda pangolin
ZSL
Pangolins são os únicos mamíferos cobertos por escamas. Feitas de queratina, como chifre de rinoceronte ou unhas humanas, as escamas cobrem o corpo do animal de maneira sobreposta BBC
O animal acima é uma equidnas, um dos três mamíferos que põe ovos, assim como os répteis e as aves. Ele faz parte dos chamados monotremados - um grupo que inclui o ornitorrinco. Com nariz comprido e garras afiadas, é o mais antigo mamífero do mundo Stephen Richards Conservation International
Outro mamífero dono de um grande nariz e que não faz parte de muitas campanhas de preservação é o golfinho do rio Ganges. Com um bico longo, dentes grandes e visíveis, ele é um golfinho de água doce, assim como o boto cor-de-rosa, natural da Amazônia ZSL
A salamandra gigante chinesa é a maior espécie de salamandras do mundo. Ela pode atingir até 1,8 m de comprimento. Já foi muito comum em toda a China, mas tem diminuído muito ao longo dos últimos 30 anos, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza ZSL
Somente nos anos 1970 o sapo parteiro de Maiorca foi descoberto e apenas a partir de seus restos fossilizados. O animal foi avistado vivo alguns anos depois, o que desencadeou um programa de reprodução em cativeiro Jaime Bosch
Fonte: BBC

Nenhum comentário: