domingo, 20 de janeiro de 2013

20 de Janeiro - Dia de São Sebastião ou Oxossi

20 de Janeiro - Dia de São Sebastião ou Oxossi
Segundo a tradição católica, São Sebastião nasceu em Narbona no século III DC. Ainda pequeno mudou-se para a cidade de Milão e ingressou no exercito Romano. Sua brilhante desenvoltura como militar lhe rendeu a patente de comandante do exército pretoriano em Roma, tornando-se oficial de confiança do próprio Imperador Diocleciano. No contexto das perseguições aos cristãos pelas autoridades do Império Romano, Sebastião sempre tomava a defesa de seus irmãos na fé.
Denunciado por inimigos, foi condenado pelo Imperador a morrer crivado de flexas.
Assim foi feito. Dado como morto foi deixado amarrado na árvore da "execução". Foi encontrado por Santa Irene, também cristã, e teve suas feridas cuidadas.
Recuperado, São Sebastião resolveu continuar dando testemunho de Cristo. O Imperador romano, no dia 20 de janeiro, consagrado à divindade do imperador, saiu em grande cortejo de seu palácio e dirigiu-se ao templo onde seriam oferecidos os sacrifícios de costume. 
Foi anunciada uma audiência pública. Quem desejasse pedir alguma graça ou apresentar alguma queixa poderia fazê-lo nesta ocasião, diante do soberano. Sebastião apresentou-se diante do imperador e soltou o verbo sobre as perseguições e injustiças aos cristãos.
Lógico que o imperador saiu do sério e para ter certeza de que não o traidor realmente morresse, ordenou sua execução alí mesmo por espancamento. Efetivamente morto, teve seu corpo jogado a nos esgotos de Roma. Seu cadaver foi resgatado por Santa Luciana e sepultado nas catacumbas.
Padroeiro de várias cidades do Brasil além do Rio de Janeiro, o santo é símbolo de perseverança e fé. 
No sincretismo São Sebastião é associado a Oxossi - ou Odé em alguns lugares - orixá da caça e da fartura e patrono da linha dos caboclos. Seu habitat é a floresta, sendo simbolizado pela cor verde na umbanda, e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo variar de acordo com as tradições da casa de Santo em questão.
Filho de Yemanjá e irmão de Ogum, é um caçador cuja técnica consiste em esperar pacientemente a preza aproximar-se para deferir seu tiro certeiro. Por suas ligações com a floresta suas ervas e animais, pede-se a cura para determinadas doenças e, por seu perfil guerreiro, proteção espiritual e material. A caça simboliza o alimento necessário para a sobrevivência das espécies e, também, a busca de novos caminhos para o desenvolvimento.
Sua principal ferramenta é o ofá (arco) e a flecha, muito utilizados em sua arte. Outra ferramenta importante é o erukerê, objeto sagrado feito com o rabo de búfalo, utilizado especialmente para a magia. Seus poderes mágicos são muito importantes, através dos quais os caçadores enfrentam os seres encantados que habitam as florestas. O erukerê, que é detentor de "axé", também serve para espalhar a fertilidade pelo mundo.
Okê Aro Oxossi

Nenhum comentário: