domingo, 27 de janeiro de 2013

Polícia afirma que tragédia matou 232 pessoas

Polícia afirma que tragédia matou 232 pessoas
Polícia afirma que tragédia 
matou 232 pessoas 
Por Ana Meireles e Ricardo Simões Ferreira
LusaHoje
Fotografia © REUTERS/Germano Roratto/Agencia RBS 
Um incêndio numa discoteca no centro de Santa Maria, no estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, fez 232 mortos, segundo últimos dados avançados pela imprensa brasileira. O espaço de diversão noturna teria apenas uma saída.
Segundo os últimos dados avançados pelos bombeiros à Globo News, morreram 232 pessoas - 120 homens e 112 mulheres - e 131 ficaran feridas. "Gostaria de dizer à população de Santa Maria que neste momento de tristeza estou com eles", disse Roussef aos jornalistas.
O incêndio, ao que é possível apurar, teve origem no revestimento do teto da discoteca, que pegou fogo quando um membro da banda que atuava disparou um sinalizador ('flare') para cima. A banda, segundo testemunhas, estava a usar estes efeitos pirotécnicos durante a atuação.


A discoteca apenas teria uma saída, o que agravou a situação de pânico que se gerou após a deflagração do incêndio. O difícil acesso também dificultou as operações das autoridades - uma reportagem televisiva da Rede Globo mostra mesmo homens derrubando uma parede da discoteca para conseguirem operar no interior do recinto. 
A edição online de O Globo, corrigiu a primeira versão que dava conta de estarem apenas 400 pessoas na discoteca, informando que o recinto, que tinha capacidade para 2.000 pessoas, estava lotado.
O site G1 está a revelar a identificação das vítimas mortais conforme estas vão sendo conhecidas (AQUI).
O coordenador da Defesa Civil brasileira, Adelar Vargas, citado pelo jornal Folha de São Paulo, explicou que o fogo terá começado na espuma do isolamento acústico, depois de um dos membros da banda que atuava na altura ter acendido um foguete de sinalização que apontou ao teto.
Fonte: JN.Portugal

Nenhum comentário: