sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Uma guerra cibernética já está em andamento

Uma guerra cibernética já está em andamento
O mundo já vive “uma guerra cibernética” e a prática de espionagem na rede – denunciada nos últimas semanas – é algo generalizado entre os governos. O alerta é do secretário-geral da União Internacional de Telecomunicações, Hamadoun Touré, em Genebra.
Sua entidade tem sido o foco de governos de vários países, entre eles o Brasil, que pressionam para que a polêmica da espionagem por parte dos EUA seja tratada pela UIT, na forma de um acordo internacional.
Touré saiu em defesa de um entendimento entre governos e insiste que chegou a hora de um “tratado de paz cibernético”. Mas alerta que o desafío não será pequeno.
“Sabemos que todos os países estão fazendo isso (espionagem)”, declarou. “Eu conversava com um embaixador outro dia que me confessou: não sei porque estão todos surpresos diante das histórias de espionagem.  Todos fazemos isso”, contou.
Touré, diretor máximo da UIT, admite que seus próprios emails estão sendo lidos. “Você acha que meu email é seguro?”, questionou. “Eu seria estúpido se achasse isso”, disse, lembrando que até os emails do diretor da CIA são revisados.
“Já existe uma guerra cibernética ocorrendo, lamentavelmente”, constatou. “Mas ainda acho que a melhor forma de vencer é vence-la”, disse. “Não existirá vencedor, assim como na guerra tradicional. Tudo será destruição”, insistiu.
“Governos devem parar de realizar essas ações e apenas uma organização internacional pode trazer a uma mesma mesa governos para debater o assunto”, completou.
Fonte: REDE Os Verdes/via Facebook

Nenhum comentário: