sábado, 22 de maio de 2010

Yvy Kuraxo denuncia ao mundo situação de índios acampados 5 meses no Ministério da Justiça Brasileira

Nota de ADESÃO E EM SOLIDARIEDADE À NOSSOS PARENTES NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS, NO BRASIL. 
Aqui, reiteramos  nosso  Repúdio a Ação do Governo Federal  em relação às Nações Indígenas.
A Conduta  que  vem sendo praticada  contraria  todos  os  princípios vigentes,  não somente os  "Constitucionais", mas os acordos na OIT169 , os Direitos  Humanos, o Direito  à  Vida!
Nosso parente  Jairo Mozart (Potyguara- Guyra  Pirang), abaixo nos  informa pela REDE Yvy Kuraxo, as  decisões  das  Lideranças Indígenas.
Informamos também, que  repassamos  em todas as REDES e  comunicamos ao Tribunal de Justiça, também em nosso Estado, às  REDES  Indígenas das Américas, a Imprensa, a ONU, OAB e todos  os canais de acesso, via Twitter, à RAU Anistia Internacional (da qual somos Membros), os absurdos  que estão sendo  cometidos e  os  riscos que  correm  nossos Parentes: Crianças, Mulheres, Homens  que lá estão. 
Estamos a postos, aqui no RS nesta hora (5hs26min).
Assim que recebemos o relato abaixo, imediatamente repassamos em  caráter de URGÊNCIA!! 

Liana Utinguassú
Servidora/Presidente Yvy Kuraxo

Comunicado dos Índios acampados no Ministério da Justiça
Hoje pela manhã fizemos uma reunião com os Pajés, Caciques e lideranças que estão acampados em frente ao Ministério de Justiça aqui em Brasilía o qual as pessoas que simpatizam com nossa causa estão chamando de: Acampamento Revolucionário, pelo fato de que já são quase 5 meses de resistência, e isto nunca aconteceu antes nessa proporção. 
Enfim conseguimos evitar uma marcha suicida dos nossos parentes contra a Força Nacional do Governo Lula. 
Raoni chegou hoje e está no acampamento e também acatou a minha colocação, em seguida fui com um guerreiro Xucurú ao Ministério Público Federal/Procuradoria da República no Distrito Federal/Nucleo de Atendimento ao Cidadão - NAC, onde expomos o que na realidade aconteceu na Câmara dos Deputados Federal e formalizamos uma denúncia com relação a atitude da segurança daquela casa. 
Com relação ao decreto imposto pela CNPI, fomos informados por alguns parlamentares que a mesma está irregular e portanto o decreto assinado pelo Presidente da República não tem valor juridico. 
E foi por essa razão que seguimos pacificamente até a Câmara dos Deputados, queríamos agradecer à alguns parlamentares que nos ajudaram a descobrir essa verdade. 
Por fim, o documento denuncia o que fizemos hoje e assim termina:
"Por todo exposto, requer a intervenção do Ministério Público Federal para que seja verificada a conduta da segurança da Câmara dos Deputados, procurando penalizar os responsáveis por tal conduta, e que fosse publicado na imprensa desculpas ou qualquer outra informação que não prejudiquem a imagem das Comunidades Indígenas perante a sociedade, buscando que sejam respeitados os direitos Indígenas." 
Por Jairo Mozart Potinguará e Martins Valdo Xucurú
Nota: A REDE do Movimento Ambientalista Os Verdes de Tapes é solidária e parceira da REDE YVY KURAXO

Nenhum comentário: