sexta-feira, 23 de abril de 2010

Acordo propõe legalizar a caça às baleias

Acordo propõe legalizar a caça às baleias
A próxima reunião da Comissão Internacional da Baleia vai discutir um acordo que pode legitimar a atividade de países que capturam esses mamíferos marinhos, após 25 anos de moratória à caça comercial. Articulada pelos Estados Unidos e pela presidência da entidade, a proposta tem como alvo o Japão, país que mais mata esses cetáceos hoje, mas alega fazê-lo com fim científico.
A intenção é dar uma cota oficial de caça aos japoneses, os quais, em troca, aceitariam reduzir o número de animais mortos e se abririam à fiscalização. "Como resultado disso, vários milhares de baleias a menos seriam mortos no período do acordo", disse em comunicado o presidente da Comissão Internacional da Baleia, o chileno Cristián Maquieira, que defende uma vigência inicial de dez anos para as regras.
A proposta lançada mantém só oficialmente a moratória, mas dá à Comissão Internacional da Baleia o poder de limitar a cota de caça de todos os países. A fiscalização seria feita com amostras de DNA para rastrear o destino da carne dos animais, e aborígenes continuariam podendo caçar para subsistência.
O pré-acordo, por enquanto, foi discutido só a portas fechadas por um grupo de 12 países, que inclui o Brasil, sem ter sido alcançado um consenso.
O debate aberto só vai ocorrer no próximo encontro dos 88 países da Comissão Internacional da Baleia, que começa dia 30 de maio, no Marrocos. Apesar de, na prática, permitir uma redução real no número de baleias mortas, a mera sugestão de abertura de uma margem legal à caça comercial tem recebido críticas pesadas de ambientalistas.
Mas, ambientalistas costuma ser fundamentalistas, fanáticos, e assim a atitude deles é mais mortal para as baleias.
Por Vitor Vieira
Blog Ponche Verde - Vide Versus

Nenhum comentário: