domingo, 18 de julho de 2010

Partidos Verdes pediram para Comunidade participar das eleições em Ruanda

 
Partidos Verdes da Europa, Austrália e Nova Zelândia pediram para Comunidade participar das eleições em Ruanda 
Caroline Lucas, com outros líderes do Partido Verde na comunidade européia, está pedindo ação após o assassinato do vice-líder do Partido Verde de Ruanda, Andre Kagwa Rwisereka. 
Nos preparativos para eleição presidencial de Ruanda, que ocorrerá em 9 de agosto, o democrata Partido Verde de Ruanda tem sido objeto de assédio, intimidação e ameaças de morte. A polícia desarticulou reuniões do partido, e o partido foi impedido de registar e colocar candidatos para a eleição próxima. (1) 
A carta foi enviada ontem para o secretário-geral, Kamalesh Sharma, co-assinada pela líder do Partido Verde Caroline Lucas, o senador Bob Brown (líder dos Verdes australianos) e Russel Norman (líder na Nova Zelândia de Os Verdes). 
Apela, que tome-se medidas urgentes para fazer cumprir as normas da Comunidade de direitos humanos e democracia no Ruanda. (2) 
Em parte, a carta conjunta de Lucas, Brown e Norman: "A morte do Vice-Presidente do Partido Verde, Sr. Andre Kagwa Rwisereka, que foi encontrado morto em 14 de julho de 2010, é um acontecimento trágico e estamos extremamente preocupados com os outros membros do Partido Verde de Ruanda. "A Morte de Mr. Rwisereka surge na sequência de uma série de acontecimentos nos últimos meses, alguns que sugerem que o governo de Ruanda está a criar ou permitir um ambiente extremamente hostil para os partidos políticos de oposição na corrida para as eleições presidenciais de 09 de agosto. "Adesão do Ruanda da 'Commonwealth' exige que homenageie e cumpra fundamentalmente os princípios políticos que incluem o respeito pela sociedade civil e direitos humanos. 
"Nós pedimos que sejam enviados imediatamente uma equipe de representantes da comunidade para Ruanda, para garantir que o governo esteja tomando todas as medidas possíveis para assegurar o respeito pelos direitos à liberdade de expressão, liberdade de associação e de reunião pacífica dos partidos da oposição." 
Notas 
a) Imagem: Presidente de Ruanda Paul Makenda 
1) 15 de julho, 2010, The Independent 
2) Esta semana, os Repórteres Sem Fronteiras também exortaram a União Europeia e outros doadores a suspender o apoio financeiro para a eleição por causa de "uma série de graves violações à liberdade de imprensa" naquel país.

Nenhum comentário: