quarta-feira, 21 de julho de 2010

Vazamento de óleo no Mar Amarelo, na China, é pior do que se imaginava

 Vazamento de óleo no Mar Amarelo, na China, é pior do que se imaginava
As equipes encarregadas de combater o vazamento estão tentando evitar que o óleo chegue a águas internacionais
Por ROBERTO KOVALICK
Subiu para 700 o número de mortos na China. É a pior temporada de chuvas desde 1998. São imagens impressionantes de destruição. As piores tempestades da década coincidem com o início da temporada de tufões no continente. 
A tempestade tropical Chantu, com ventos de 108 km/h, está ganhando força ao se aproximar do sudeste da China, onde deve chegar amanhã. É justamente a região atingida por temporais nos últimos dois meses, que tem causados prejuízos gigantescos ao país - mais de US$ 20 bilhões. 
As tempestades mataram mais de 700 pessoas e mais de 300 estão desaparecidas. Ao todo, 230 rios transbordaram. Mais de 100 cidades estão inundadas, algumas com a água na altura do segundo andar dos prédios e 700 mil casas foram destruídas. 
Outra tragédia que atinge o país está se revelando pior do que se imaginava. O óleo que vazou de um duto no Porto de Dalian, no nordeste do país, está se espalhando. 
As equipes encarregadas de combater o vazamento estão tentando evitar que o óleo chegue a águas internacionais. Eles estão usando um material absorvente e também bactérias que se alimentam de petróleo. Várias praias da região foram fechadas. 
O vazamento ocorreu no sábado, mas ainda não se sabe ao certo a quantidade de óleo jogada no mar. 
Outra notícia da Ásia: Os Estados Unidos vão impor novas sanções à Coreia do Norte. Os americanos vão congelar bens do país no exterior e apertar o cerco à venda e compra de armas. 
O anúncio foi feito pela secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que está na Coreia do Sul e visitou a chamada Zona Desmilitarizada, que divide as duas Coreias e, apesar do nome, é a região mais armada do planeta. 
A medida ocorre às vésperas de exercícios militares conjuntos da Coreia do Norte e dos Estados Unidos.
Fonte: O Globo Online/Tókio

Nenhum comentário: