segunda-feira, 26 de julho de 2010

Residência de Victoire Ingabire invadida pela Polícia durante a noite

Residência de Victoire Ingabire invadida pela Polícia durante a noite 
Artigo escrito por Victoire Ingabire Umuhoza 
A brutalidade da polícia, que invadiu minha residência na noite passada tem motivação política. 
Em 24 de julho de 2010, por volta de 20:50 hs, uma radiopatrulha da polícia parou defronte em minha residência temporária, derrubando e agredindo duas pessoas e um vigia da casa, em frente a porta. 
As vítimas são o Sr. Martin NTAVUKA - FDU, líder INKINGI no distrito de Nyarugenge e Mr. Anastase HAGABIMANA - FDU, líder INKINGI no distrito Kicukiro. 
Eles foram algemados, espancados e levados para Remera, um centro de detenção da polícia. 
O vigia ficou com ferimentos na face, incluindo um dos olhos inchados. Testemunhas oculares confirmaram as ameaças de morte e abusos, ódio étnico lançado no local pelo gestor Karekezi, de uma equipe CID. 
Hoje, a estação de rádio do governo, citando fontes policiais, informou que na noite passada, dois cidadãos foram presos pelo "suposto" planejamento de um protesto ilegal na próxima semana. Camisetas foram confiscadas, com supostas frases inflamatórias. 
Nas impressões de camisetas exibia-se normalmente as nossas cores (verde e vermelho) e o texto na frente e nas costas dizia: "Precisamos de democracia e de Justiça" ou "TURASHAKA DEMOKARASI N'UBUTABERA BUSESUYE". O que é inflamatório nisso?
 No dia 26 de julho de 2010, a Alta Corte de Kigali abre as audiências com apelos de muitos líderes de oposição sobre as demonstrações violentas, enquanto o Presidente está prometendo o céu para ruandeses em áreas rurais. 
Só este mês de julho, eu estava sob pressão, duas vezes por proprietários para desocupar as casas alugadas ou desalojados pela polícia por causa de ameaças de morte por parte do governante. 
O atual proprietário apareceu inesperadamente apenas dois dias após a ocupação e levou um processo de anulação de locação rápida. Um aviso de 20 dias para desocupar e um reembolso total de 5 meses de aluguel pré-pago. 
Há alguns meses atrás, hotéis de Kigali abortaram nos últimos minutos o uso de uma sala de conferência, por causa das ameaças da polícia secreta. 
Parece que o regime não vai deixar pedra sobre pedra até que a oposição seja totalmente esmagada. 
Apelamos ao governo do general Paul Kagame, para liberá-los e tratar adequadamente a questão da violência policial, espancamentos, tortura, ameaças de morte, força excessiva e uso da linguagem de ódio, palavrões e comentários difamatórios.

Kigali, 25 de julho de 2010

Ms. Victoire INGABIRE UMUHOZA
FDU-INKINGI
Fonte: RWANDINFO

Nenhum comentário: