sábado, 27 de fevereiro de 2010

Iceberg com tamanho do Luxemburgo desprendeu-se dos glaciares da Antárctida

O B9B em colisão (Imagem: Neal Young, Australian Antarctic Division)
Iceberg com tamanho do Luxemburgo desprendeu-se dos glaciares da Antárctida
Fenómeno pode produzir grandes alterações na circulação oceânica e biodiversidade da região
Um iceberg do tamanho do Luxemburgo desprendeu-se dos glaciares da Antárctida. Segundo investigadores australianos e franceses o B9B (assim baptizado), que atinge 97 quilómetros de comprimento, colidiu com o Mertz Glacier Tongue, este mês, e criou um novo iceberg de 78 quilómetros.
Os cientistas temem que o fenómeno produza grandes alterações na circulação oceânica e ainda afectar níveis de oxigénio nos mares; já que qualquer interrupção na produção de água fria na região pode modificar as correntes e os padrões climáticos. Neal Young, um glaciologista da Divisão Australiana da Antárctida, disse que ambos os pedaços desprendidos se estão a afastar a 150 quilómetros da área e prevê-se que continuem pela costa, para Sul.
Outras das preocupações são o efeito que este acontecimento possa ter na Europa, nas próximas décadas, tendo em conta que poderá significar que venham ventos mais agrestes do Atlântico Norte e outros distúrbios excepcionais na biodiversidade, incluindo na grande colónia de pinguins da Antárctida. Este é um dos maiores troços jamais deslocados, segundo o registo dos últimos anos.
O glaciologista francês Benoit Legresy sublinhou que o glaciar já estava a soltar-se, “como um dente quase a cair”, ou seja, “era uma questão de tempo”.
Em 2002, já se tinha deslocado um iceberg a 200 quilómetros da região e, em 2007, outro do tamanho da Singapura desprendeu-se do glaciar Pine Island, na zona ocidental.
Mais em Ciência Hoje

Nenhum comentário: