terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Substituição de ouro por cobre ameaça reciclagem de eletrônicos

Substituição de ouro por cobre ameaça reciclagem de eletrônicos
Um número cada vez maior de empresas da área de eletrônicos e semicondutores está considerando o uso de conexões e fiações de cobre em alguns de seus novos produtos. Como o cobre vem em substituição ao ouro, essas empresas estão sendo guiadas em suas decisões sobretudo pela questão dos custos. Mas a questão não é assim tão simples, e há uma série de aspectos envolvidos nessa substituição, afirma a Fundação Semi, uma organização internacional voltada à formação de profissionais para os setores de alta tecnologia.
Substituição do ouro pelo cobre - A fundação SEMI ouviu as 46 empresas de semicondutores mais importantes em todo o mundo para determinar a extensão dos programas de utilização do cobre nas interconexões e identificar as questões-chave e as preocupações de cada uma relacionadas com a seleção de um novo material em suas fiações. O grupo de empresas pesquisadas incluiu tanto integradores, que fabricam os equipamentos eletrônicos, quanto as empresas de semicondutores que não possuem fábricas. No total, elas faturaram US$ 137 bilhões em 2008, representando 55% da indústria global.
Os resultados mostram que 59% das empresas pesquisadas não utilizam tecnologia de conexões de cobre em seus produtos, 41% utilizam-na em alguns produtos e nenhuma das empresas a utiliza na maioria dos produtos. Das empresas pesquisadas, 72% estão considerando mudar para o fio de cobre para alguns novos produtos, 13% estão considerando mudar na maioria dos produtos e 15% não estão pensando em mudar.
Preocupações - De um ponto de vista global da indústria, contudo, a instituição levantou preocupações de três ordens no tocante à substituição do ouro pelo cobre: confiabilidade operacional dos produtos; produtividade do processo industrial; desempenho dos produtos ao longo de sua vida útil; reciclagem. A seguir, a pesquisa pediu às indústrias que acrescentassem suas próprias preocupações para levar adiante seus planos.
Os resultados incluíram: questões de desempenho em aplicações específicas para o setor automotivo; custos com a aquisição de novos equipamentos; inadequação do cobre para conexões complexas em invólucros avançados; diferença de desempenho elétrico e conforto com a base de fornecedores de materiais para as conexões de ouro.
Reciclagem e sustentabilidade - O princípio do "projetar para reciclar", que é frequentemente difundido pelos fabricantes de equipamentos, no interesse da sustentabilidade, ainda não parece ser um assunto assim tão importante para estas empresas.
Apesar de metade das empresas pesquisadas estarem cientes de que mais de 50% do valor econômico de alguns produtos eletrônicos no fim da sua vida útil é derivado do seu conteúdo em ouro - o que dá viabilidade econômica à reciclagem dos equipamentos eletrônicos - a pesquisa também mostra que apenas 21% das empresas leva em conta a questão da reciclagem dos resíduos eletrônicos quando escolhem o material que vão utilizar em seus próprios produtos.
Fonte: Site Inovação Tecnológica
Em Rede: Ambiente Brasil

Nenhum comentário: