domingo, 14 de fevereiro de 2010

Meio Ambiente age como organização paraestatal, diz deputado

Com tanta palhaçada sendo dita, os ambientalistas não acham graça alguma...
Meio Ambiente age como organização paraestatal, diz deputado
Por Claudio Angelo*
Dois dias depois de dizer que o Ministério Público age como “braço jurídico” das ONGs ambientalistas, o deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) alvejou o Ministério do Meio Ambiente, chamando-o de “meio governo” e “organização paraestatal”. As críticas vêm a propósito das posições dos dois órgãos sobre o Código Florestal, a lei de proteção às matas. Rebelo é relator da comissão da Câmara que analisa as propostas de mudança na lei, que data de 1965 mas foi alterada por Medida Provisória em 2001.
A MP é fonte de atrito entre ruralistas e ambientalistas, pois alterou a chamada reserva legal: aumentou de 50% para 80% a área de uma propriedade rural que deve ser mantida como floresta na Amazônia, e de 20% para 35% no cerrado. Deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) alvejou o Ministério do Meio Ambiente, chamando-o de “meio governo” e “paraestatal” Ruralistas que tentam derrubar esse limite no Congresso têm esbarrado no ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.
Ontem, ele rebateu críticas de Rebelo e o chamou de “pararruralista”.

A novela pode acabar em abril, quando deve ser votado o parecer de Rebelo sobre propostas de leis para alterar o código. Uma delas, atacada por ONGs, propõe que cada Estado determine a própria reserva legal.

Fonte: FOLHA

Nenhum comentário: