sábado, 6 de fevereiro de 2010

A mãe natureza é cruel

A mãe natureza é cruel
O PALEONTÓLOGO AMERICANO DIZ QUE É INÚTIL E PERIGOSO PARA A HUMANIDADE, A ESTA ALTURA DA CIVILIZAÇÃO, TENTAR SE RECONCILIAR COM A NATUREZA RETORNANDO AO ESTILO PRIMITIVO DE VIDA
Por Carlos Graieb
Na mitologia grega, Medeia é a rainha que mata os próprios filhos como forma de vingança contra o marido infiel, o herói Jasão. Segundo o paleontólogo americano Peter Ward, da Nasa e da Universidade de Washington, a natureza é dotada desse mesmo instinto assassino, condenando todos os seres vivos à extinção a longo prazo. A natureza conspira para tornar a Terra um planeta estéril. A tese central de Ward de que a vida é inimiga da própria vida colide frontalmente com algumas das ideias mais estabelecidas do movimento ambientalista. Em seu livro The Medea Hypothesis (A Hipótese Medeia), Ward desmonta a "hipótese Gaia", aventada pelo cientista inglês James Lovelock há cerca de quarenta anos, segundo a qual a natureza teria compromisso com a manutenção da vida sobre a Terra tendendo para a harmonia, situação que teria a ação humana como única ameaça séria de desequilíbrio. Diz Ward: "É falsa a ideia de que a natureza se salvará se nos conciliarmos com ela. A chance de manutenção da vida humana no planeta está no aprimoramento da ciência e da tecnologia". Leia Mais na RETRANS

Nenhum comentário: