segunda-feira, 7 de junho de 2010

E se a BP não for considerada a Culpada?

Texto de Rui Martins
A BP não conseguiu ainda travar a fuga de petróleo que já é a maior catástrofe ecológica do género de SEMPRE, deixando já muito além a tragédia do Exxon Valdez que aniquilou toda a costa do Alasca durante anos.
Mas este desastre tem por detrás de si muito mais do que os Media estão a revelar (como sempre). Nas semanas que antecederam o desastre, várias multinacionais petrolíferas mantiveram reuniões na Suiça procurando formas de aumentar os preços....
Agora, com este desastre, a produção no Golfo diminuiu e a suspensão de novas plataformas já fez aumentar o preço do barril de petróleo.
Por outro lado, a plataforma acidentada não é realmente da BP (sabiam?) mas sim de uma empresa sul-coreana, uma tal de Transocean.
É esta empresa a responsável pela plataforma e foi com ela que a criminosa BP assinou um contrato (que tem certamente, como sempre, uma clausula de proteção da BP).
O que vai acontecer é que a BP vai "assumir" agora os custos, mas é a obscura Transocean que vai arcar realmente com os custos e abrir falência porque não vai conseguir suportar os 25 a 45 biliões que custará a operação de limpeza!
É este o golpe da BP para se safar!

Nota: estranhamente, na véspera deste "acidente" a Transocean entrou em cotação bolsista... Coincidência (também) ou... golpe nos Futuros? 
Leituras aconselhadas:
Fonte: BIOTERRA

Nenhum comentário: