segunda-feira, 14 de junho de 2010

Líderes de EUA e Reino Unido discutem crise da BP após vazamento de petróleo

Líderes de EUA e Reino Unido discutem crise da BP após vazamento de petróleo
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado (12/06) para o premie britânico, David Cameron, que as críticas à atuação da petroleira britânica BP sobre o vazamento de petróleo no golfo do México “não tem nada a ver com identidade nacional”.
Em uma conversa telefônica de 30 minutos, Obama disse que reconhece que a BP é uma empresa multinacional e que não tem interesse em minar seu valor.
Cameron expressou tristeza por causa dos prejuízos ambientais causados pelo vazamento.
Também foi anunciado que Cameron visitará os Estados Unidos pela primeira vez como primeiro-ministro no dia 20 de julho.
Após a conversa, um comunicado do governo britânico disse que os líderes “concordaram que a BP deveria continuar – como prometeram – a trabalhar intensamente para garantir que todos os passos sensíveis e razoáveis foram tomados tão rapidamente quanto possível para lidar com as consequências dessa catástrofe”.
“O primeiro-ministro estressou a importância econômica da BP para o Reino Unido, os Estados Unidos e outros países. O presidente deixou claro que não tem interesse em minar o valor da BP”, disse o comunicado.
“O presidente e o primeiro-ministro reafirmaram sua confiança na força única da relação Estados Unidos-Reino Unido.”
As críticas de Obama à BP vêm sendo intensas e geraram acusações de alguns executivos britânicos de que o presidente americano estaria usando linguagem “antibritânica”.
Leia mais no Ambiente Brasil

Nenhum comentário: