.

.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Ambientalistas protestam em Porto Alegre contra reforma no Código Florestal

 Manifestantes usaram caixão para simbolizar sepultamento do Código Florestal 
Ambientalistas protestam em Porto Alegre contra reforma no Código Florestal 
Grupo usou roupas pretas e tocou música fúnebre no parque da Redenção
Um grupo de ambientalistas promoveu manifestação na manhã deste domingo no parque da Redenção, em Porto Alegre, contra a reforma no Código Florestal. O grupo reclama, por exemplo, que o texto prevê o fim da exigência de manutenção de reserva legal equivalente a 20% da área em propriedades de até quatro módulos rurais. 
Para o diretor da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, trata-se de um golpe para beneficiar os ruralistas e um incentivo ao desmatamento. Ele explica que diversas ONGs já manifestaram contrariedade e estão fazendo manifestações por todo Brasil.   
— Pegaram uma motosserra e abriram um rombo no Código Florestal. Onde se falava em quatro módulos fiscais da propriedade rural familiar, eles trocaram para quatro módulos do imóvel rural. Com isso, quem tem propriedade de lazer passa a não ter nenhuma responsabilidade ambiental, já que não precisa ter a reserva legal. 
Protesto foi conduzido ao som da marcha fúnebre
A manifestação em Porto Alegre começou pequena, com cerca de 50 pessoas, mas foi ganhando corpo ao longo da manhã. Durante o protesto, diversas pessoas que cruzavam pelo parque engrossaram o coro dos ambientalistas, que tocou a marcha fúnebre para simbolizar o sepultamento do Código Florestal. 
A mudança na proposta de reforma do Código Florestal foi aprovada na última terça-feira, por 13 votos a cinco, em uma comissão especial da Câmara dos Deputados. O texto deverá ir à votação no plenário depois das eleições. 
Fonte: Zero Hora
Imagens: Ronaldo Bernardi

2 comentários:

Diêgo Poseidon Lôbo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diêgo Poseidon Lôbo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.