segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Última Carta do Lama Tibetano Ghagdud Tulku Rinpoche

Templo Budista de Três Coroas/RS - Imagem: Expiração e Inspiração
A última Carta do Lama Tibetano Ghagdud Tulku Rinpoche
"Querida Sanga 
Tashi Delek! Foi um pouco difícil escrever esta carta, pois sinto imenso pesar por ter sido necessário cancelar meu roteiro de ensinamentos nos Estados Unidos e não poder estar com vocês nesta ocasião. Além disso, ultimamente, minha vida tem sido bastante tranqüila, sem eventos externos, para possibilitar que me concentre em minhas reflexões interiores. Na verdade, minhas reflexões faíscam momentaneamente no céu de minha mente, depois desaparecem. 
Ainda assim, abaixo desta vasta expansão, encontro correntes de profunda inquietação em relação ao que está acontecendo no mundo. Parece que estamos vivendo na presença de uma espada invisível, mas de lâmina afiada, que pode, de repente, cortar a existência, da forma como a conhecemos. Como praticantes, jamais devemos negar sua presença e nem nos deixarmos levar pela ansiedade e pelo medo, e sim, usá-la para afiar a precisão de nossas escolhas, a perspicácia de nossos meios hábeis. 
Especificamente, solicito a vocês que rezem intensamente a Guru Padmasambava, que prometeu que, para aqueles que rogassem a ele, viria como um pai se volta para o filho, principalmente na época mais obscura. Ele previu e profetizou tudo. Também, rezamos para Arya Tara, a Salvadora Veloz, que responde imediatamente com compaixão e sabedoria para aliviar o grande temor dos seres, presos na existência cíclica. Reze para que a raiva cruel e justificada, tão predominante, se amenize, e que a disciplina moral, paciência e virtude prevaleçam. 
 Templo Budista de Três Coroas/RS - Imagem: Expiração e Inspiração
Cada um de vocês aceitou um nível de compromisso na sua prática individual do darma. Fortaleçam-no. Cada um de vocês tem uma conexão com um lama ou com um aluno mais antigo que conduz sua sanga. Cultivem-na. Cada um de vocês permanece, através de seu carma afortunado e escolha brilhante, em meio à teia interdependente de nossa sanga. Mantenham sua posição como praticantes e apóiem a dos outros! 
Mas o mais importante: cada um de vocês tornou-se herdeiro dos tesouros de Guru Rinpoche e Tara Vermelha, o legado de minha preciosa linhagem. Encorajo-os, intensamente, a usarem essas jóias, para o benefício de todos os seres. 
No Darma, O Chagdudpa"
Fonte: REDE Os Verdes/via e-mail

Nenhum comentário: