terça-feira, 29 de março de 2011

Instabilidade em usina nuclear deixa Japão em 'alerta máximo'

 Instabilidade em usina nuclear deixa Japão em 'alerta máximo' 

O governo do Japão afirmou nesta terça-feira que o país está em "alerta máximo" devido os problemas na central nuclear de Fukushima. O primeiro-ministro Naoto Kan disse que situação na usina continua "imprevisível". 
Tentativas de drenar a água radioativa que inunda a zona de turbinas perto dos reatores 1, 2 e 3 foram realizadas nesta terça. Segundo o porta-voz do governo, Yukio Edano, "continuar o resfriamento é inevitável, nós precisamos priorizar a injeção de água".
 Foi encontrado plutônio em no chão da usina, o que para os técnicos indica danos nas barras de combustível. Pode ocorrer uma grande liberação  de radiação na usina caso as barras sejam expostas ao ar.
 A usina Fukushima 1 foi seriamente danificada no dia 11 de março após o terremoto, seguido de tsunami, que arrasou o nordeste do Japão. O desastre deixou 28 mil pessoas mortas ou desaparecidas. 
Fonte: Redação SRZD

Nenhum comentário: