segunda-feira, 7 de março de 2011

Tribunal aprova construção da mega-barragem de Belo Monte na Amazónia

A cegueira da Justiça condena o futuro da Amazônia

 Tribunal aprova construção da mega-barragem de Belo Monte na Amazónia
Lago inundará áreas indígenas
Depois de, na semana passada, o projecto ter sido suspenso por um juiz, uma instância superior dá o “OK” para o início das obras daquela que vai ser a 3ª maior barragem do mundo e que tem gerado controvérsia por colocar em risco a Biodiversidade e vários grupos de indígenas. 
Aparentemente, as obras para a construção da mega-barragem na Amazónia que tinham sido suspensas por decisão de um juiz na semana passada, podem avançar, depois de um tribunal de uma instância superior ter anulado essa decisão, alegando que nem todos os requisitos ambientais têm de ser cumpridos.
Índios prometem sangue no Xingú
A barragem de Belo Monte será o terceiro maior empreendimento hidroeléctrico do mundo e tem gerado controvérsia porque destruirá uma parte significativa da floresta da Amazónia afectando a Biodiversidade e vários grupos indígenas que habitam na região. 
O projecto, que surgiu nos anos 90 mas foi abandonado devido aos impactos ambientais, faz parte dos planos da Presidente Dlma Rousseff para modernizar a rede energética do Brasil e foi aprovado pelo IBAMA em Janeiro de 2010. 
Com uma potência associada de 11 mil MW, a barragem de Belo Monte fornecerá electricidade a 23 milhões de lares. Será instalada no Rio Xingu e implicará a submersão de 500Km2 de selva ao longo de 6Km.
Fonte: BBC.UK

Nenhum comentário: