sábado, 20 de novembro de 2010

Astrônomos descobrem planeta de outra galáxia

 Astrônomos descobrem planeta de outra galáxia
Pesquisadores do Instituto Max Planck de Astronomia, na Alemanha, anunciaram nesta quinta-feira, 18, a descoberta, a 2.200 anos-luz da Terra, de um planeta que provavelmente se originou fora da Via-Láctea. O planeta, um gigante gasosos pouco maior que Júpiter, gira em torno de uma estrela incorporada por nossa galáxia há mais de 6 bilhões de anos. A descoberta foi feita com um dos telescópios do Observatório Europeu Sul (ESO) mantidos em La Silla, no Chile.
A galáxia original, provavelmente um satélite da Via-Láctea, foi destroçada e engolida pela nossa de 6 a 9 bilhões de anos trás. Embora o evento, descrito dessa forma, pareça violento, o fato de o planeta ter sobrevivido ao processo sem ser destruído ou arrancado de sua estrela não é surpreendente, diz um dos autores da descoberta, Rainer Klement.
"É preciso ter em mente as enormes distâncias envolvidas, e a escala de tempo", disse. "Para que o planeta fosse perturbado, seria necessário que uma outra estrela passasse muito perto dele", acrescentou. Os mesmos fatores tornam improvável que o planeta tenha sido capturado pela estrela depois de completada a migração para nossa galáxia.
Chamado HIP 13044b, o planeta orbita a estrela HIP 13044. Cientistas sabem que essa estrela veio de uma galáxia devorada pela nossa porque ela faz parte de um grupo, chamado Corrente Helmi, formado por estrelas de composição química muito semelhante e que seguem uma trajetória peculiar pelo interior da Via-Láctea. "Quando galáxias se fundem, formam-se correntezas de estrelas", explicou Klement.
Leia mais em Vooz

Nenhum comentário: