.

.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Farol de Santa Marta: um paraíso ameaçado


Farol de Santa Marta: um paraíso ameaçado

Chegar no Farol de Santa Marta, em Laguna/SC não é fácil, mas compensa pela beleza natural que iremos contemplar num ambiente único por sua beleza cênica. Mas a pergunta que fica é, será que este paraíso poderá ser ameaçado (?), e a resposta é sim, temem alguns dos moradores deste paraíso na esquina do Atlântico.
Nesta série de reportagens que a REDE Os Verdes irá fazer até dia 15 de novembro, conversaremos com diversas pessoas, moradores, atores sociais e gente simples e comum que fazem a diferença e que representam interesses pela preservação e outras pelo desenvolvimento.
A equação destes fatores poderá salvar o Farol e sua beleza cênica, mas dependendo dos resultados, poderá acabar de vez com a singularidade deste lugar, na esquina do Atlântico Sul e que tem um histórico que remonta mais de século. As imagens deste trabalho e material da entrevista pertencem a REDE Os Verdes e será replicada para centenas de entidades e membros virtuais de nosso Movimento, a fim de que sirvam ao propósito da ecologização local e daqueles que visitam o lugar, para que não deixem os lixos nos caminhos daquela área de importância ambiental, cultural, arqueológica e histórica.
Nossa primeira entrevistada é Marina Silva, seis anos, que vive no Farol de Santa Marta desde os três anos. Ela gosta da Praia, "pois tem a terra para a gente brincar, tem o mar..". Um tempo atrás, junto com sua amiga Isabela disse ter ido brincar na praia, e a água estava gelada, além de ter esbarrado numa água viva. Ela alerta que "quando a gente ver algo azul ou rosa no mar é uma água viva, cuidando para que ela não se aproxime" e cause uma lesão, como ocorreu em sua perna. No Farol tem diversos amigos, chegam até 20 segundo ela, que atualmente estuda na Escola da praia do Camacho, próximo ao Farol de Santa Marta.
No Farol de Santa Marta, a mistura de gerações pode ampliar as ações pela preservação e por um desenvolvimento que venha de encontro a necessidade de sustentabilidade futura, para que a geração de Marina Silva possa usufruir deste paraíso, que poderá ser um lugar bom para se viver, sem as grandes transformações das cidades que impõem um crescimento desordenado, quando o progresso chega, mas sem uma ordem que venha a minimizar os impactos e manter a qualidade de vida dos habitantes do lugar.
(Continua amanhã...)

2 comentários:

janice disse...

XAROPI ADOREI ESSA IDÉIA DE VCS SOU DE CANOAS MAS ADORAREI AJUDAR VCS NO QUE QUER QUE SEJA ESSA HIS TÓRIA DE LIXAO TEM QUE ACABAR
ASS: JANICE.C

janice disse...

XAROPI ADOREI ESSA IDÉIA DE VCS SOU DE CANOAS MAS ADORAREI AJUDAR VCS NO QUE QUER QUE SEJA ESSA HIS TÓRIA DE LIXAO TEM QUE ACABAR
ASS: JANICE.C