segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Farol de Santa Marta – um paraíso ameaçado – parte 4

 Farol de Santa Marta – um paraíso ameaçado – parte 4
Nas muitas situações que colocam em risco o Farol de Santa Marta que está ameaçado por opção meramente especulatória e econômica, o esgoto na Prainha do Farol agride a saúde pública, segundo manifesto publicado na REDE ambientalista em abril deste ano pela ONG Rasgamar e demais entidades que estão atentas ao momento e na iminência de graves problemas futuros.
Lixos na ruas do Farol após noite agitada
Para os ativistas pela preservação do Farol, que citam a especulação imobiliária como ilegal e abusiva, alertam que a situação de ocupação está avançando nas margens das Lagoas de Santa Marta e próximo à comunidade da Cigana. Lotes estão sendo vendidos sem licenciamento ambiental, diz o documento. "As praias do Cardozo, Cigana e Grande viraram estradas. As dunas e os sítios arqueológicos são constantemente rasgados por pneus de motos, 4x4 e carros, deixando cicatrizes e escorraçando famílias e turistas que vêm para apreciar essas paisagens", apontam os ambientalistas, sendo que alertam também para o fluxo turístico que diminui a cada ano.
Vista da Praia Grande, nos morros da APA do Farol
Para eles, a situação chegou ao limite, com ausência de ações na fiscalização e controle da visitação, o que compromete o meio ambiente e a sobrevivência das famílias.
Carros tomam conta da rua principal, com nenhuma calçada para o turista
Segundo João Batista, uma das lideranças da comunidade, estas possuem propostas de desenvolvimento sustentável com a criação da Reserva Extrativista do Cabo de Santa Marta Grande e do Parque Natural e Arqueológico Municipal, visando ordenar e preservar os patrimônios natural, cultural e histórico-arqueológico da região, numa tentativa de estabelecer territórios livres da ocupação e depredação do patrimônio cultural e ambiental.
João Batista da ONG Rasgamar conduz fotografo em reportagem nas dunas
Mas, a ausência de ações governamentais e os interesses particulares de empreendedores criam barreiras para a concretização dessas propostas, diz este manifesto que trouxe a tona uma realidade não vista pelos turistas locais, de que em breve as obras poderão tirar a beleza do lugar.
O Blog SOS Farol de Santa Marta, criado para denunciar o que está acontecendo na região do Farol, solicita o apoio dos moradores, turistas, organizações, profissionais liberais, imprensa, instituições e poder público para unir-se a esta causa.
Esgotos na prainha do Farol estão ameaçando qualidade da água
"Não queremos que aconteça com o Farol de Santa Marta o que já vigora em outros lugares, cujas “propostas de desenvolvimento” resultaram na padronização e empobrecimento geral", alertam os ativistas pró-Farol.
Muitas casa ainda estão sendo construídas no lugar
O SOS Farol de Santa Marta reivindicam para que sejam ouvidas as pessoas que admiram, amam e defendem a preservação das paisagens e da cultura locais.
Para eles, as atuais e futuras gerações “devem ter a oportunidade de apreciar este ambiente de beleza raríssima. E que os moradores nativos possam permanecer na sua terra e viver a sua identidade sem ameaças e sem predadores”, avaliam as lideranças do Movimento local.
Desde abril de 2010, os ativistas em rede para mostrar a posição da comunidade, como ela está reagindo e que medidas estão sendo tomadas pelas lideranças comunitárias.
(artigo de ontem) >>> (continua amanhã)
Colaboração imagens e texto: Blog Fragmentos do Tempo e SOS Farol de Santa Marta

Nenhum comentário: