domingo, 10 de julho de 2011

PV, o PMDB esverdeado

 PV, o PMDB esverdeado 
Categoria: Politicalha 
Era sabido de longa data que Marina sairia do PV. A razão para isso era a falta de democracia dentro do próprio partido, controlado pela mesma turma há 12 anos. Em sua despedida, Marina disse que os partidos precisam abandonar as velhas práticas e que não é hora de ser pragmática, mas “sonhática”. 
O “pragmatismo”, de fato, se estabeleceu na realpolítik como algo inevitável, com o objetivo de formar coalizão para governar. O que esquecem de dizer é o lado podre dessa prática: o peemedebismo. É assim, exigindo, comprando, vendendo e trocando cargos — a la PMDB — que se pratica o “pragmatismo” hoje. Tudo para poder acochambrar parentes e amigos dentro da máquina pública e comer o estado por dentro como cupins. 
Como o peemedebismo se tornou prática corrente na política, com o PV não poderia ser diferente. Para se viabilizar eleitoralmente, o partido joga tintas esverdeadas em seu peemedebismo e, eleito o governante, passa a exigir cargos em secretarias verdes. Quem comanda essa praga de gafanhotos no partido é a figura decrépita de José Luiz Penna (uma espécie de Sarney do PV) e Zequinha Sarney que, como nome já acusa, é filho legítimo do peemedebismo. Marina leva com ela os 20 milhões de votos, mas os cargos e as boquinhas ficam todos no PMDB esverdeado.
Fonte: REDE Os Verdes/via Facebook

Nenhum comentário: