domingo, 1 de maio de 2011

Marina Silva quer mudanças no Partido Verde

 
Marina Silva quer mudanças 
no Partido Verde
A ex-senadora e candidata derrotada à Presidência no ano passado, Marina Silva apresentou na tarde deste sábado (30), em Porto Alegre, as propostas de mudança para o Partido Verde (PV). A apresentação, que ocorreu na Câmara de Vereadores, com a presença de mais de 70 pessoas entre integrantes do partido e simpatizantes, faz parte do roteiro nacional de divulgação do movimento Transição Democrática, que ela integra. 
Marina explicou que uma das principais mudanças pedidas pela Transição Democrática é de que sejam feitas eleições para a escolha do presidente nacional. Assim, os filiados poderão participar. Outra mudança é de que não haja mais reeleição para este cargo. Atualmente, o presidente nacional, o deputado federal José Luiz Penna (SP), está há 12 anos à frente do partido.
A ideia é que seja realizada uma convenção em julho deste ano. Na sequência, vão ocorrer as eleições também para os presidentes dos diretórios estaduais e municipais. "É um movimento legítimo e que tenho certeza vai dar certo", afirmou ela.
Marina também destacou a necessidade de o partido se manter independente, não ocupando a base do governo ou a oposição. "Discutimos que país queremos para o futuro e isso não depende de estarmos na base ou na oposição. Precisamos defender os nosso ideiais de maneira independente", destacou ela.
 Marina também ressaltou que o partido tem um longo caminho de preparação para as eleições de 2012, quando serão disputados os cargos de prefeitos e vereadores. "Como fizemos na eleição de 2010, não vamos firmar coligações que não tenham programas similares, como a importância da questão do debate da sustentabilidade", afirmou ela.
Durante o evento, ela aproveitou para fazer um apelo ao presidente da Câmara de Deputados, Marco Maia (PT-RS), para que adie a votação do projeto do novo Código Florestal. Ela ressaltou que a proposta é muito complexa e precisa de mais tempo para ser discutida entre os parlamentares. "Em solo gaúcho, faço esse apelo para que o presidente da Câmara, que é desse Estado, adie a votação", pediu ela. Maia anunciou na semana passada que o projeto deverá ser votado em plenário na próxima terça-feira (03). 
Fonte: Revista VOTO
Imagem: Os Verdes/RS

Nenhum comentário: